Português no Enem

Márcia Fernandes

A disciplina de Língua Portuguesa está inserida na área de conhecimento de Linguagens, códigos e suas tecnologias, cuja prova é realizada no primeiro dia do Enem.

Dentro dessa área entram também Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação, mas as questões de português são as mais numerosas, representando cerca de 60% da prova.

1. Interpretação de texto

Boneco com balão de pensamento lendo jornal

Interpretação de texto é, sem dúvida, o tema mais frequente quando se fala em português. A questão é que a interpretação é transversal a todas as disciplinas e interpretar textos será uma tarefa que você precisará usar em qualquer uma delas.

A nossa dica é praticar. Mas, afinal, como eu posso praticar interpretação de texto? Lendo?

A leitura deve ser um hábito diário, mas não basta só ler, o mais importante é assumir uma postura crítica e não ler de forma automática, e sim com atenção à mensagem que está sendo transmitida e a sua função.

Temos certeza que esses artigos podem te ajudar:

Exercício de interpretação de texto

1. (Enem/2018) Na sociologia e na literatura, o brasileiro foi por vezes tratado como cordial e hospitaleiro, mas não é isso o que acontece nas redes sociais: a democracia racial apregoada por Gilberto Freyre passa ao largo do que acontece diariamente nas comunidades virtuais do país. Levantamento inédito realizado pelo projeto Comunica que Muda [...] mostra em números a intolerância do internauta tupiniquim. Entre abril e junho, um algoritmo vasculhou plataformas [...] atrás de mensagens e textos sobre temas sensíveis, como racismo, posicionamento político e homofobia. Foram identificadas 393 284 menções, sendo que 84% delas com abordagem negativa, de exposição do preconceito e da discriminação.

Disponível em: https://oglobo.globo.com. Acesso em: 6 dez. 2017 (adaptado).

Ao abordar a postura do internauta brasileiro mapeada por meio de uma pesquisa em plataformas virtuais, o texto

a) minimiza o alcance da comunicação digital.
b) refuta ideias preconcebidas sobre o brasileiro.
c) relativiza responsabilidades sobre a noção de respeito.
d) exemplifica conceitos contidos na literatura e na sociologia.
d) expõe a ineficácia dos estudos para alterar tal comportamento.

Alternativa correta: b) refuta ideias preconcebidas sobre o brasileiro.

O texto aborda a atitude cordial e hospitaleira pela qual o povo brasileiro é conhecido. No entanto, segundo a pesquisa realizada pelo projeto mencionado acima, não é essa a postura que os brasileiros assumem nas redes sociais, em cujas mensagens há muito preconceito e intolerância, ou seja, justamente o oposto.

As restantes alternativas estão erradas porque:

a) Em nenhum momento o texto reduz (minimiza) o alcance da comunicação digital. Pelo contrário, fala-se em milhares de menções.
c) O texto não desvaloriza a importância dos preceitos morais, mas sim, mostra a preocupação com a percentagem de abordagem negativa encontrada nas redes sociais.
d) O texto não apresenta exemplos de conceitos, mas trata de uma problema social.
e) A mensagem veiculada no texto apresenta dados de um levantamento. Isso mostra que a intenção é informativa (função referencial) e não persuasiva (função apelativa).

2. Variação Linguística

Bonecos acompanhados de balões de fala

A variação linguística envolve espaço geográfico (regionalismos), tempo histórico (português atual), classes sociais (socioletos), situações formais e informais (gírias). Isso faz com que a nossa língua seja reinventada a cada dia.

É preciso estar atento para esses tipos de variações porque elas costumam ser cobradas no Enem, reafirmando a postura bastante atual nos conteúdos presentes no exame.

Não deixe de ler os artigos que preparamos para você:

Exercício de variação linguística

2. (Enem/2018)

Xícara de café e açucareiro
Disponível em: www.facebook.com/minsaude. Acesso em: 14 fev.2018 (adaptado)

A utilização de determinadas variedades linguísticas em campanhas educativas tem a função de atingir o público-alvo de forma mais direta e eficaz. No caso desse texto, identifica-se essa estratégia pelo(a)

a) discurso formal da língua portuguesa.
b) registro padrão próprio da língua escrita.
c) seleção lexical restrita à esfera da medicina.
d) fidelidade ao jargão da linguagem publicitária.
e) uso de marcas linguísticas típicas da oralidade.

Alternativa correta: e) uso de marcas linguísticas típicas da oralidade.

A campanha do Ministério da Saúde foi marcado pela linguagem coloquial (ou informal), características da oralidade, o que pode ser destacado, por exemplo, pelo uso da palavra "largar" e pela forma como a mensagem parece uma conversa com o receptor da mensagem "está difícil largar?".

Quanto às alternativas restantes:

a) Como explicado acima, o discurso usado é informal.
b) A mensagem apresenta-se como uma conversa, ou seja, linguagem falada, e não linguagem escrita, tal como foi mencionado acima.
c) Não foi utilizado vocabulário da área médica, justamente para facilitar a transmissão da mensagem e atingi o maior número de pessoas possível.
d) Também não existe evidência de uso de jargão - palavras restritas a um determinado grupo, pelo mesmo motivo explicado na alternativa anterior.

3. Gêneros textuais

menina sentada com uma pilha de livros à sua volta

Fique atento, porque as questões no Enem costumam trazer diferentes tipos de gêneros textuais para embasar um conteúdo e perguntar algo sobre eles.

Existem muitos gêneros textuais e o Toda Matéria tem uma grande lista com conteúdos com vários, tais como crônica, notícia, resenha, entrevista, e-mail.

Se você quer ficar craque nesse assunto, leia:

Exercício de gêneros textuais

3. (Enem/2018) A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler.

A vida ao redor é a pseudorrealidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto – e raro – de crítica e público.

Disponível em: www.odevoradordelivros.com. Acesso em: 24 jun. 2014.

Os gêneros textuais podem ser caracterizados, dentre outros fatores, por seus objetivos. Esse fragmento é um(a)

a) reportagem, pois busca convencer o interlocutor da tese defendida ao longo do texto.
b) resumo, pois promove o contato rápido do leitor com uma informação desconhecida.
c) sinopse, pois sintetiza as informações relevantes de uma obra de modo impessoal.
d) instrução, pois ensina algo por meio de explicações sobre uma obra específica.
e) resenha, pois apresenta uma produção intelectual de forma crítica.

Alternativa correta: e) resenha, pois apresenta uma produção intelectual de forma crítica.

Além de ser informativo, o texto acima contém a opinião do seu autor. É o que podemos constatar, respectivamente, nos seguintes trechos:

"A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática."

"dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto – e raro – de crítica e público."

As alternativas restantes podem ser excluídas porque:

a) reportagem: o seu intuito é informar o leitor sobre um acontecimento, tal como uma notícia veiculada num jornal. Acresce que a reportagem é um gênero não literário.
b) resumo: os resumos podem ser indicativo, informativo ou crítico. A resenha é um resumo crítico, mas como há uma alternativa para resenha, esta fica excluída.
c) sinopse: as sinopse não contém opiniões de quem as escreve. É uma espécie de resumo que apresenta os principais pontos de um texto.
d) instrução: uma instrução esclarece ou explica algo.

4. Intertextualidade

Intertextualidade Monalisa e Mônica

A intertextualidade consiste na utilização de textos conhecidos na criação de textos novos.

Tal como a interpretação de texto, a intertextualidade é outro conteúdo transversal a várias disciplinas. Por isso, praticar é o caminho para se dar bem nesse quesito.

Temos certeza que esses artigos podem te ajudar:

Exercício de intertextualidade

4. (Enem/2018) Nesse texto, busca-se convencer o leitor a mudar seu comportamento por meio da associação de verbos no modo imperativo à

questão enem intertextualidade
Disponível em: www.sul21.com.br. Acesso em: 1 dez. 2017 (adaptado)

a) indicação de diversos canais de atendimento.
b) divulgação do Centro de Defesa da Mulher.
c) informação sobre a duração da campanha.
d) apresentação dos diversos apoiadores.
e) utilização da imagem das três mulheres.

Alternativa correta: e) utilização da imagem das três mulheres.

A campanha apresenta intertextualidade na medida que as mulheres imitam a conhecida imagem dos três macaquinhos.

Os verbos no imperativo tentam convencer o leitor a um tipo de ação "rompa o silêncio", "denuncie", "ligue", "não silencie", justamente contrária às atitudes apresentadas pelas mulheres, ou seja, fingir que não vê e não ouve e calar-se.

As alternativas restantes podem ser excluídas porque os verbos no imperativo:

a) não dão a indicação dos canais de atendimento.
b) não tem como objetivo divulgar o Centro.
c) não informam a duração da campanha.
d) não apresentam os apoiadores.

5. Figuras de linguagem

Tirinha com exemplo de Figuras de linguagem

As figuras de linguagem dão mais ênfase à mensagem. A metáfora, que é uma figura de palavra, é a mais conhecida delas, mas são vários os seus tipos.

Para você estar pronto para identificar esse recurso estilístico em qualquer texto no Enem, reveja o conteúdo que preparamos para você:

Exercício de figuras de linguagem

5. (Enem/2018)

Dia 20/10

É preciso não beber mais. Não é preciso sentir vontade de beber e não beber: é preciso não sentir vontade de beber. É preciso não dar de comer aos urubus. É preciso fechar para balanço e reabrir. É preciso não dar de comer aos urubus. Nem esperanças aos urubus. É preciso sacudir a poeira. É preciso poder beber sem se oferecer em holocausto. É preciso. É preciso não morrer por enquanto. É preciso sobreviver para verificar. Não pensar mais na solidão de Rogério e deixá-lo. É preciso não dar de comer aos urubus. É preciso enquanto é tempo não morrer na via pública.

TORQUATO NETO. In: MENDONÇA, J. (Org.) Poesia (im)popular brasileira. São Bernardo do Campo: Lamparina Luminosa, 2012.

O processo de construção do texto formata uma mensagem por ele dimensionada, uma vez que

a) configura o estreitamento da linguagem poética.
b) reflete as lacunas da lucidez em desconstrução.
c) projeta a persistência das emoções reprimidas.
d) repercute a consciência da agonia antecipada.
e) revela a fragmentação das relações humanas.

Alternativa correta: d) repercute a consciência da agonia antecipada.

A repetição regular da frase "é preciso", característica da figura de linguagem anáfora, reforça a ideia da agonia vivida pelo eu poético antes da morte.

Quanto às alternativas restantes:

a) As figuras de linguagem são recursos estilísticos muito presentes nesse tipo de linguagem, que se caracteriza justamente por essa amplitude de estilo e não o seu estreitamento.
b) A forma como o texto foi elaborado reflete a agonia de uma pessoa lúcida, que tem noção do que precisa.
c) A construção do texto, marcada principalmente pela repetição, intensifica mais a agonia do que qualquer intenção de persistência do eu poético.
d) A fragmentação das relações humanas não é o mote desse texto. Tal como mencionado, o principal tema é a agonia.

6. Funções da linguagem

pessoas com vários tipos de balões de fala

As funções da linguagem variam conforme a intenção do falante. Elas podem ser referencial, emotiva, poética, fática, conativa e metalinguística.

Não confunda as funções com as figuras de linguagem e nem pare por aqui. Temos os artigos certos para ajudar você nessa empreitada:

Exercício de funções da linguagem

6. (Enem/2018) Deficientes visuais já podem ir a algumas salas de cinema e teatros para curtir, em maior intensidade, as atrações em cartaz. Quem ajuda na tarefa é o aplicativo Whatscine, recém-chegado ao Brasil e disponível para os sistemas operacionais iOS (Apple) ou Android (Google). Ao ser conectado à rede wi-fi de cinemas e teatros, o app sincroniza um áudio que descreve o que ocorre na tela ou no palco com o espetáculo em andamento: o usuário, então, pode ouvir a narração em seu celular.

O programa foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade Carlos III, em Madri. “Na Espanha, 200 salas de cinema já oferecem o recurso e filmes de grandes estúdios já são exibidos com o recurso do Whatscine!”, diz o brasileiro Luis Mauch, que trouxe a tecnologia para o país. “No Brasil, já fechamos parceria com a São Paulo Companhia de Dança para adaptar os espetáculos deles! Isso já é um avanço. Concorda?”

Disponível em: http://veja.abril.com.br. Acesso em: 25 jun.2014 (adaptado).

Por ser múltipla e apresentar peculiaridades de acordo com a intenção do emissor, a linguagem apresenta funções diferentes. Nesse fragmento, predomina a função referencial da linguagem, porque há a presença de elementos que

a) buscam convencer o leitor, incitando o uso do aplicativo.
b) definem o aplicativo, revelando o ponto de vista da autora.
c) evidenciam a subjetividade, explorando a entonação emotiva.
d) expõem dados sobre o aplicativo, usando linguagem denotativa.
e) objetivam manter um diálogo com o leitor, recorrendo a uma indagação.

Alternativa correta: d) expõem dados sobre o aplicativo, usando linguagem denotativa.

A função referencial também é chamado de função denotativa justamente porque o objetivo da sua mensagem é informar, para tanto, fazendo uso do sentido próprio das palavras (denotação).

Quanto às alternativas restantes:

a) O texto não apresenta intenção de convencer o leitor, tais como verbos no imperativo ou uso de vocativo, marcas da função conativa ou apelativa.
b) O texto não apresenta o ponto de vista da autora, apenas exposição de dados.
c) O texto não transmite a emoção do seu autor (função emotiva ou expressiva), apenas exposição de dados, tal como mencionado em pontos anteriores.
e) Não há diálogos ao longo do texto (função fática). Há apenas uma indagação que o encerra, motivo pelo qual não é a característica mais marcante na linguagem que foi utilizada. Sabemos que uma mensagem pode conter vários tipos de linguagem, mas há sempre uma que é a predominante, neste caso, a função referencial.

Dicas de estudo

Jovem escalando livros

Para organizar a rotina de estudos que você tem pela frente, o melhor é seguir um plano de estudo.

Ao ler o material que preparamos para você, não confie na sua memória e faça resumos com a forma que mais funcione para você - fichamentos, mapas mentais ou outros tipos de esquema.

E, como já falamos, praticar é a melhor passo a seguir. Para não ser surpreendido no dia da prova, faça os exames anteriores e perceba o modelo usado.

No dia da prova, você não terá muito tempo para reler as questões, por isso, concentre-se e faça uma leitura cuidadosa e garanta tempo em alguma que te deixará com mais dúvida e que você acha mais difícil.

Há perguntas fáceis, médias e difíceis e elas são dispostas de forma aleatória. Então, quando ler, já vá marcando os pontos mais importantes do sublinhado, isso fará com que você poupe bastante tempo.

Não pare por aqui. Tem mais artigos muito úteis para você:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.