Humanismo

Daniela Diana

O Humanismo é o nome dado a uma corrente filosófica e artística que surgiu no século XV na Europa.

Na literatura, ele representou o período de transição (escola literária) entre o Trovadorismo e o Classicismo, bem como da Idade Média para a Idade Moderna.

Note que o termo “Humanismo” abriga diversas concepções. No geral, corresponde ao conjunto de valores filosóficos, morais e estéticos que focam no ser humano, daí surge seu nome. Do latim, o termo humanus significa “humano”.

Trata-se de uma ciência que permitiu ao homem compreender melhor o mundo e o próprio ser. Isso ocorreu durante o período do Renascimento Cultural.

Homem Vitruviano

Homem Vitruviano (1590) de Leonardo da Vinci: símbolo do antropocentrismo humanista

Características do Humanismo

As principais características do Humanismo são:

  • Racionalidade
  • Antropocentrismo
  • Cientificismo
  • Modelo Clássico
  • Valorização do corpo humano e das emoções
  • Busca da beleza e perfeição

Humanismo em Portugal

O marco inicial do humanismo literário português foi a nomeação de Fernão Lopes para cronista-mor da Torre do Tombo, em 1418.

O movimento com foco na prosa, poesia e teatro, terminou com a chegada do poeta Sá de Miranda da Itália em 1527.

Isso porque ele trouxe inspirações literárias baseadas na nova medida chamada de “dolce stil nuevo” (Doce estilo novo). Esse fato permitiu o início do classicismo como escola literária.

Autores e Obras

O teatro popular, a poesia palaciana e a crônica histórica foram os gêneros mais explorados durante o período do humanismo em Portugal.

Gil Vicente (1465-1536) foi considerado o pai do teatro português, escrevendo “Autos” e “Farsas”, dos quais se destacam:

Fernão Lopes (1390-1460) foi o maior representante da prosa historiográfica humanista, além de fundador da historiografia portuguesa. De suas obras merecem destque:

  • Crônica de El-Rei D. Pedro I
  • Crônica de El-Rei D. Fernando
  • Crônica de El-Rei D. João I

Com destaque para a poesia palaciana, Garcia de Resende (1470-1536) foi o maior representante com sua obra Cancioneiro Geral (1516).

Saiba mais:

Principais Humanistas

Os humanistas eram os estudiosos da cultura antiga que se dedicavam, sobretudo, aos estudos dos textos da antiguidade clássica greco-romana.

Petrarca, Dante Alighieri e Boccaccio são certamente os poetas italianos humanistas que merecem destaque.

Todos eles foram influenciados por características do período como o culto às línguas e às literaturas greco-latinas (modelo clássico).

Além deles, grandes representantes da literatura humanista foram:

Contexto Histórico

A época renascentista foi um momento de importantes transformações na mentalidade europeia.

Assim, com a invenção da imprensa, as grandes navegações, a crise do sistema feudal e o aparecimento da burguesia, surge uma nova visão do ser humano.

Essa mudança veio questionar os velhos valores num impasse desenvolvido entre a fé a razão.

Nesse momento, o teocentrismo (Deus como centro do mundo) e a estrutura hierárquica medieval (nobreza-clero-povo) sai de cena, dando lugar ao antropocentrismo (homem como centro do mundo). Esse último, foi o ideal central do humanismo renascentista.

Leia mais sobre o Renascimento: Características e Contexto Histórico.

Humanismo Renascentista

O Humanismo Renascentista (XIV e XVI), nascido em Florença na Itália, foi um movimento intelectual de valorização do homem.

Tem o antropocentrismo como sua principal característica, em detrimento do teocentrismo que vigorou durante a Idade Média.

Surgido na Itália no século XV, o Humanismo rapidamente difundiu-se pela Europa durante o século XVI. Ele se desenvolveu em diversos campos do conhecimento e das artes: literatura, escultura, artes plásticas, etc.

Leia mais:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.