Humanismo Renascentista

Juliana Bezerra

O humanismo renascentista foi movimento intelectual e filosófico que se desenvolveu durante o período do Renascimento entre os séculos XV e XVI.

O antropocentrismo, que coloca o homem no centro do mundo, foi o conceito pelo qual se apoiava este o pensamento filosófico.

Na literatura, o humanismo representa uma fase de transição entre o trovadorismo e o classicismo, ou ainda, a segunda época medieval.

Renascimento

O Renascimento foi um movimento artístico e filosófico que teve início no século XV na Península Itálica e que aos poucos, foi se espalhando pelo continente europeu.

Esta nova visão de mundo surge quando o sistema feudal começa a se esgotar. A terra passa a perder valor e o comércio será a atividade mais lucrativa. Com o crescimento comercial surge uma nova classe social, a burguesia e o renascimento reflete essas mudanças.

Ao mesmo tempo, com a revalorização dos textos da Antiguidade Clássica, a ciência ganha um novo impulso. As pesquisas de cientistas como Copérnico, Galileu, Kepler, Newton, etc., vieram confrontar diversos dogmas da Igreja Católica, que aos poucos, foi perdendo influência, sobretudo com a reforma protestante.

Podemo perceber que o Renascimento é um período importante de transformações sociais, culturais, políticas e econômicas, as quais influenciaram a mentalidade da época.

Reforma Protestante

A reforma protestante teve início em no século XVI e foi um movimento que alterou o mapa religioso da Europa.

Martinho Lutero, monge e professor de Teologia, foi seu precursor, ao publicar 95 teses criticando algumas práticas apregoadas pela Igreja, como a venda de indulgências.

Esse movimento se espalhou por diversas partes da Europa, especialmente na Alemanha, Holanda e Países Nódicos.

Antes mesmo da publicação das 95 teses de Lutero, a Igreja Católica já iniciava uma reforma no seu interior. Esta culminaria no Concílio de Trento e seria conhecida como Reforma Católica.

Resumo: Filosofia Humanista

O humanismo foi um movimento intelectual que se manifestou nas artes e na filosofia. Os filósofos humanistas tinham o objetivo de trazer à tona questões relacionadas com o universo humano, afastando-se do pensamento teocêntrico da época anterior, a Idade Média.

Trata-se, portanto, do rompimento de paradigmas, buscando assim, uma nova forma de enxergar o mundo, a partir de diversos questionamentos realizados pelos filósofos da época.

Com a evolução do cientificismo, bem como da corrente empirista, a verdade passou a emanar não somente de Deus, mas também dos seres humanos, que pensam e refletem sobre sua condição no mundo.

Na área da educação, a expansão de diversas escolas e universidades foram essenciais para a difusão do humanismo renascentista. Foram incluídas disciplinas como a filosofia, língua grega, poesia, e assim, se produz a expansão do humanismo pela Europa.

A invenção da Imprensa no século XV pelo alemão Johannes Gutemberg, foi fundamental para divulgar o conhecimento, facilitando o acesso a diversas obras humanistas.

Individualismo

O individualismo foi uma das principais características do humanismo renascentista, uma vez que trouxe à tona questões relacionadas com a individualidade do ser humano, bem como de suas emoções.

Dessa forma, o ser humano é colocado no centro do mundo e a partir daí, é destacada sua importância como agente de mudanças, dotado, portanto, de inteligência.

Nesse ínterim, e rechaçando os valores medievais calcados na religião, o homem humanista é individualista e está pronto para fazer suas escolhas no mundo (livre-arbítrio). Torna-se assim, um ser humano crítico.

Principais filósofos e intelectuais humanistas

  • Francesco Petrarca
  • Giovanni Boccaccio
  • Erasmo de Roterdã
  • Michel de Montaigne
  • Giovanni Pico della Mirandola
  • Marsílio Ficino
  • Gasparino Barzizza
  • Francesco Barbaro
  • Jorge de Trebizonda
  • Guarino de Verona

Características do Humanismo

  • Antropocentrismo
  • Cientificismo
  • Racionalismo
  • Empirismo
  • Retorno à Antiguidade Clássica
  • Valorização do ser humano

Complemente seus estudos com este vídeo:

Complemente sua pesquisa com a leitura dos artigos:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.