Como calcular e usar a nota do Enem

Rosimar Gouveia

Você sabe como as provas do Enem são corrigidas? Tem ideia de como é feita a média dos participantes? Já ouviu falar em TRI? Não? Então fique por aqui que o Toda Matéria vai te explicar tudo!

Para começar, saiba que o resultado da prova não é obtido apenas somando o número de questões respondidas corretamente e sim usando a TRI.

Tudo sobre a TRI

O que é TRI

A Teoria de Resposta ao Item é um método baseado em análises estatísticas que permitem identificar a consistência das respostas, ou seja, se um participante acertou porque sabe mesmo a questão ou se "chutou".

Para elaborar cada prova das 4 áreas do conhecimento (Linguagem, Códigos e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias) são selecionadas questões de diferentes níveis ("fáceis", "médias" e "difíceis") que fazem parte do banco de itens.

Esse banco de itens é formado por questões que são avaliadas através de pré-testes aplicados em escolas públicas e particulares em todo o Brasil. Após a aplicação dos pré-testes, cada item (questão) ganha um determinado peso de acordo com a análise do desempenho verificado nesta avaliação. Com base nos pesos atribuídos, cada prova é analisada estatisticamente.

Considerando o peso de cada questão, o sistema identifica a coerência das respostas, pois é esperado que os participantes que já dominam uma certa habilidade e competência serão capazes de acertar diferentes níveis de dificuldade.

Uma consequência de empregar a TRI é que participantes que acertem o mesmo número de questões podem ter notas finais bem diferentes. Por exemplo, se o participante acertou muitas questões difíceis e errou a grande maioria das questões consideradas fáceis, o sistema irá identificar uma inconsistência nas respostas, reduzindo a nota deste participante.

Entretanto, ao identificar a incoerência de um acerto, o valor da questão não será desprezado, apenas será atribuído um menor valor. Portanto, é importante acertar o maior número possível de questões fáceis e médias.

TRI cálculo da nota do Enem

Notas Máximas e Mínimas

As provas objetivas do Enem não possuem valores máximos e mínimos absolutos, ou seja, esses valores dependem do desempenho de todos os participantes que fizeram a prova.

Desta forma, o Inep (órgão responsável pelo Enem) divulga todos os anos as menores e maiores notas obtidas em cada prova. Assim, o participante pode ter uma noção se sua pontuação foi boa ou não.

Na tabela abaixo, apresentamos as notas menores e maiores do Enem 2017 e 2018.

Tabela com as notas máximas e mínimas do Enem

Para saber sobre cada uma dessas provas, veja os textos que preparamos para você:

Nota da Redação

Diferente das provas objetivas, a nota da redação apresenta valores absolutos, ou seja, pode variar de 0 a 1000 pontos.

Na redação são avaliadas 5 competências indicadas na tabela abaixo:

Tabela de competências da redação do Enem
Fonte: Inep

Para cada uma dessas competências é atribuído um valor que varia de 0 a 200 e a soma destes valores poderá chegar a um máximo de 1000 pontos. Cada redação é corrigida por dois avaliadores separadamente e a nota final será obtida fazendo a média aritmética dessas duas notas.

Quando houver uma diferença maior de 100 pontos nas notas finais atribuídas pelos avaliadores ou mais de 80 pontos em cada uma das competências, será feita a correção por um terceiro avaliador. Neste caso, a nota final será dada pela média aritmética das duas notas que mais se aproximem.

Entretanto, quando ainda assim continuar havendo discrepância entre as notas, a correção da redação será feita por uma banca formada por outros 3 avaliadores.

Redações com menos de 7 linhas, que fujam totalmente do tema, que copiem integralmente o texto motivador ou que tenham ficado escritas apenas na folha de rascunho, entre outros motivos, terão nota igual a zero.

Se você quer tirar uma ótima nota na redação do Enem, os textos abaixo irão te ajudar:

Resultado do Enem

Gabarito Enem

Alguns dias após a aplicação das provas, o Inep divulga o gabarito oficial das provas objetivas. Em 2019, a divulgação acontecerá dia 13 de novembro. Para obter essa informação, o candidato deverá acessar o site oficial do Enem ou o Aplicativo do Enem ou, ainda, o Portal do Inep.

Através do gabarito, o candidato pode ter noção de como foi seu desempenho. Contudo, pelo tipo de correção, não dará para saber exatamente qual será a nota final do participante.

Em Janeiro de 2020, em uma data que ainda será divulgada pelo Inep, os participantes terão acesso às notas das provas objetivas de cada área do conhecimento e da redação. Essas informações serão disponibilizadas no Sistema Enem e no Aplicativo do Enem e para ter acesso as suas notas individuais, o candidato terá que informar seu CPF e a sua senha.

Entretanto, os candidatos que ainda não acabaram o ensino médio (treineiros) só terão acesso a essas informações em Março de 2020, em data ainda não informada pelo Inep.

Onde posso usar a nota do Enem?

Sisu

Sisu logo

Após saber as notas, o candidato poderá concorrer a uma vaga às universidades públicas de todo o Brasil através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Através deste sistema informatizado é possível se candidatar para até duas opções de curso, sendo possível mudar as opções enquanto ainda estiver dentro do prazo de inscrição.

Durante o ano existem dois períodos de inscrição no Sisu, um no início do primeiro semestre e outro no início do segundo semestre.

Ao fazer a inscrição no Sisu, o sistema acessa as notas obtidas no Enem pelo participante e calcula a sua média de acordo com o curso e a instituição escolhida. A plataforma ainda informa a nota de corte (nota de referência), que é a menor nota requerida para ser selecionado para um determinado curso.

A nota de corte é calculada de acordo como o número de vagas e o número total de candidatos inscritos para o curso. Ela vai mudando conforme varia o número de candidatos inscritos e a atualização do valor acontece uma vez por dia.

Mas como é feito o cálculo da média no Sisu?

A média calculada pela plataforma do Sisu é feita considerando os critérios definidos por cada instituição, sendo que pode ser feita uma média aritmética simples ou ponderada.

Algumas universidades usam a média aritmética das notas das provas objetivas e a nota da redação. Neste caso, simplesmente soma-se as cinco notas e divide-se por 5.

Exemplo

Um participante tirou as seguintes notas:

Exemplo de notas Enem 2018

Considerando as notas indicadas acima, encontramos a média fazendo as seguintes operações:

M igual a numerador 730 vírgula 0 mais 630 vírgula 0 mais 790 vírgula 0 mais 580 vírgula 0 mais 900 vírgula 0 sobre denominador 5 fim da fração M igual a 726 vírgula 0

As universidades que aplicam a média ponderada, consideram pesos diferentes para as áreas do conhecimento levando em conta o curso que o candidato concorre.

Neste modelo, deve-se multiplicar cada nota pelo seu respectivo peso, somar todos os resultados e dividir pela soma de todos os pesos.

Exemplo

Considerando que o participante do exemplo anterior pretenda se candidatar para o curso de medicina na UFRJ, sua média será calculada utilizando os seguintes pesos:

  • Redação: peso 3
  • Linguagens, códigos e suas tecnologias: peso 2
  • Ciências humanas e suas tecnologias: peso 1
  • Ciências da natureza e suas tecnologias: peso 2
  • Matemática e suas tecnologias: peso 1

Neste caso, a média será encontrada fazendo-se o seguinte cálculo:

M igual a numerador 900.3 mais 730.2 mais 630.1 mais 790.2 mais 580.1 sobre denominador 9 fim da fração M igual a 772 vírgula 2

Para conhecer os critérios de seleção adotados pelas universidades para os seus cursos, o participante deve consultar os editais do concurso.

Esses editais estão disponíveis na internet e uma dica para encontrá-los mais rapidamente é escrever na ferramenta de busca do seu navegador, a palavra "sisu" seguida do nome da universidade.

Um outro ponto importante é que, além dos critérios no cálculo da nota, cada instituição determina qual a nota mínima exigida para que o participante possa concorrer aos seus cursos.

Essa informação também está disponível nos editais. Portanto, se você já escolheu um determinado curso, é importante consultar esses editais.

Para entender melhor sobre o cálculo de médias, veja Média Aritmética.

Prouni

Logo Prouni

A nota do Enem pode ainda ser utilizada no Programa Universidades para Todos (Prouni) através da inscrição no site do Prouni.

Este programa oferece bolsas de estudos integrais (100%) e parciais (50%) para estudantes que queiram estudar em uma universidade particular e não tenham condições financeiras.

Para poder concorrer, o candidato deve ter feito o ensino médio em uma instituição pública ou em uma escola particular com bolsa integral. Precisa ainda, ter renda familiar per capita de no máximo 3 salários mínimos.

Além disso, é necessário que o participante não tenha tirado zero na redação e que a sua média aritmética (média feita incluindo as quatro provas objetivas e a nota da redação) seja igual ou superior a 450 pontos.

Fies

Logo Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa destinado a financiar os custos com as mensalidades devidas por estudantes do ensino superior matriculados em instituições privadas.

Para participar do programa, o estudante, a exemplo do Prouni, também terá que ter participado do Enem, sendo requisito ter tirado média mínima de 450 pontos e nota da redação maior que zero.

Universidades em Portugal

Bandeiras de PT e BR

Além da grande maioria das instituições brasileiras usarem as notas do Enem como critério de seleção, várias instituições em Portugal também passaram a aceitar essas notas.

Em 2014, a Universidade de Coimbra foi a primeira a firmar um acordo com o Inep para utilizar o resultado desta prova dos estudantes brasileiros que quisessem estudar na instituição.

A partir daí, outras instituições fizeram o mesmo. Atualmente é possível se candidatar através do Enem em praticamente todas as instituições de ensino superior em Portugal.

Além da Universidade de Coimbra, a Universidade do Porto, a Universidade de Lisboa, a Universidade de Aveiro, a Universidade do Algarve, o Instituto Politécnico de Coimbra, o Instituto Politécnico do Porto são algumas das instituições em Portugal que aceitam o Enem.

Os critérios de seleção também dependem da universidade e do curso. Normalmente são exigidas notas mínimas para concorrer.

As inscrições são online e para conhecer os critérios e procedimentos os estudantes devem acessar o site das próprias instituições.

Não pare por aqui. Tem mais artigos muito úteis para você:

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.