Como calcular e usar a nota do Enem


O Exame nacional do ensino médio ou Enem foi criado em 1988 como uma forma de avaliar a qualidade do ensino básico.

Além disso, as notas obtidas pelos estudantes são usadas como critério de seleção para cerca de 500 universidades. Podendo, inclusive, ser a forma de acesso dos estudantes brasileiros que querem estudar em Portugal.

O exame é composto de 180 questões, divididas por 4 áreas do conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias, Ciências da natureza e suas tecnologias, Ciências humanas e suas tecnologias, além de uma redação.

Como é feita a correção da prova?

A partir de 2009 as provas do Enem passaram a ser corrigidas segundo a Teoria da Resposta ao Item (TRI). Este método baseia-se em análises estatísticas para identificar a consistência nas respostas de cada estudante.

Desta forma, a nota do aluno deixou de ser apenas a soma das questões respondidas corretamente. Assim, por exemplo, dois alunos que tenham acertado o mesmo número de questões, podem ter notas bem diferentes.

O objetivo do uso deste método é poder comparar os resultados, independente do nível da prova. Além disso, é possível distinguir o aluno que acertou a questão por já dominar certas habilidades ou se o acerto se deu por um "chute".

Por este método, se o aluno acertou muitas questões difíceis e errou a grande maioria das questões consideradas fáceis o sistema irá identificar uma inconsistência nas respostas, reduzindo a nota deste aluno.

Entretanto, ao identificar a incoerência de um acerto, o valor da questão não será desprezado apenas será atribuído um menor valor. Portanto, é importante acertar o maior número possível das questões fáceis e médias.

TRI cálculo da nota do Enem

Como é feito o cálculo da média?

Ao final do processo de correção das provas, são disponibilizadas para os estudantes as notas das quatro provas e da redação.

Essas notas irão compor a média final do aluno que será usada como critério de classificação para concorrer a uma vaga.

Existem dois critérios de cálculo da média dos candidatos. Algumas universidades usam a média aritmética das notas da prova mais a nota da redação. Neste caso, simplesmente soma-se as cinco notas e divide-se por 5.

Exemplo

Um aluno tirou as seguintes notas:

  • Redação: 900
  • Linguagens, códigos e suas tecnologias: 730
  • Matemática e suas tecnologias: 580
  • Ciências da natureza e suas tecnologias: 790
  • Ciências humanas e suas tecnologias: 630

A média será encontrada conforme indicado abaixo:

M igual a numerador 900 mais 580 mais 730 mais 790 mais 630 sobre denominador 5 fim da fração igual a 726

Entretanto, existem outras que aplicam uma média ponderada, ou seja, consideram pesos diferentes para as áreas do conhecimento levando em conta o curso que o candidato concorre.

Neste modelo, deve-se multiplicar cada nota pelo seu respectivo peso, somar todos os resultados e dividir pela soma de todos os pesos.

Exemplo

Considerando que o aluno do exemplo anterior pretenda se candidatar para o curso de medicina na UFRJ, sua média será calculada utilizando os seguintes pesos:

  • Redação: peso 3
  • Linguagens, códigos e suas tecnologias: peso 2
  • Matemática e suas tecnologias: peso 1
  • Ciências da natureza e suas tecnologias: peso 2
  • Ciências humanas e suas tecnologias: peso 1

Neste caso, a média será encontrada fazendo-se o seguinte cálculo:

M igual a numerador parêntese esquerdo 900.3 parêntese direito mais abre parênteses 580.1 fecha parênteses mais abre parênteses 730.2 fecha parênteses mais abre parênteses 790.2 fecha parênteses mais abre parênteses 630.1 fecha parênteses sobre denominador 9 fim da fração igual a 772

Para conhecer os critérios adotados para um curso específico, o aluno deve consultar os editais das universidades.

Cada universidade disponibiliza o edital na internet e para ter acesso basta inserir, na ferramenta de busca do seu navegador, a palavra "sisu" seguida do nome da universidade.

Um outro ponto importante é que, além dos critérios no cálculo da nota, cada instituição determina qual a nota mínima exigida para que o aluno possa concorrer aos seus cursos.

Essa informação também está disponível nos editais. Portanto, se você já escolheu um determinado curso, é importante consultar esses editais.

Como usar as notas do Enem em Portugal?

Além da grande maioria das instituições brasileiras usarem as notas do Enem como critério de seleção, várias instituições em Portugal também passaram a aceitar essas notas.

Em 2014, a Universidade de Coimbra foi a primeira a firmar um acordo com o INEP (órgão responsável pelo Enem), para utilizar o resultado desta prova dos estudantes brasileiros que quisessem estudar na instituição.

A partir daí, outras instituições fizeram o mesmo. Atualmente é possível se candidatar através do Enem em praticamente todas as instituições de ensino superior em Portugal.

Além da Universidade de Coimbra, a Universidade do Porto, a Universidade de Lisboa, a Universidade de Aveiro, a Universidade do Algarve, o Instituto Politécnico de Coimbra, o Instituto Politécnico do Porto são algumas das instituições em Portugal que aceitam o Enem.

Os critérios de seleção também dependem da universidade e do curso. Normalmente são exigidas notas mínimas para concorrer.

As inscrições são online e para conhecer os critérios e procedimentos os estudantes devem acessar o site das próprias instituições.

Para saber mais sobre o Enem, veja também: