Performance na Arte

Laura Aidar

A performance é uma modalidade artística híbrida, isto é, que pode mesclar diversas linguagens como teatro, música e artes visuais.

Está relacionada também ao happening e, muitas vezes, os termos são descritos como sendo a mesma coisa.

Alguns estudiosos dizem que há uma pequena diferença entre os dois tipos de manifestação artística.

performance na arte marina abramovic
Rest Energy (1980), famosa performance de Marina Abramović e Ulay

A performance seria quando o artista apresenta uma cena em que normalmente utiliza seu corpo como suporte enquanto os expectadores observam; já no happening o público costuma participar também da ação.

Etimologicamente, a palavra performance deriva do francês antigo parformance, e significa "dar forma", "fazer".

Características da arte performática

  • Linguagem híbrida: mistura elementos do teatro, artes visuais, instalação, música, entre outros;
  • Não tem lugar "apropriado" para acontecer: pode ocorrer tanto em museus, galerias e instituições, quanto em ambiente urbano e/ou público;
  • Registros da ação podem ocorrer por meio de fotografias e vídeos, mas o caráter da obra é efêmero, passageiro;
  • Corpo como instrumento de ação artística.

Origem da performance na arte

No universo das artes, esse tipo de fazer artístico surge a partir da segunda metade do século XX, em decorrência de desdobramentos da pop art e da arte conceitual nos anos 60 e 70.

Isso porque a arte contemporânea desponta como uma nova maneira de produzir e apreciar a arte.

performance dadaísta
Apresentação dadaísta de Hugo Ball (1916), no Cabaret Voltaire, na Suíça

Contudo, pode-se dizer que a performance tem relações com movimentos modernistas mais antigos, como o dadaísmo e a Escola de Bauhaus.

Para compreender ainda mais o universo da performance artística, leia:

Artistas na Performance

Na década de 60, surge na Alemanha o movimento Fluxus, que inicia proposições performáticas inovadoras. Muitos artistas importantes de diversas partes do mundo fizeram parte do movimento, alguns deles são:

  • Joseph Beuys (1921-1986) - alemão
  • Wolf Vostell (1932-1998) - alemão
  • Nam June Paik (1932-2006) - sul-coreano
  • Yoko Ono (1933) - japonesa
performance joseph beuys
I like America and America likes me (1974), de Joseph Beuys, é uma performance em que o artista fica dias em uma sala com um coiote selvagem

Outros artistas que se destacam na arte da performance são:

  • Marina Abramović (1946) - sérvia
  • Chris Burden (1946-2015) - americano
  • Ana Mendieta (1948-1985) - cubana
  • Valie Export (1940) - austríaca

Performance artística no Brasil

No Brasil, já na década de 30 a arte da performance dava sinais. Isso por conta de Flávio de Carvalho (1899-1973), precursor do movimento e integrante do modernismo brasileiro.

performance no Brasil flávio de carvalho
New Look (1956), performance de Flávio de Carvalho causou espanto, pois o artista usava roupa "feminina" publicamente

Mais tarde, com o Grupo Rex (1966-1967), os artistas Wesley Duke Lee (1931-2010), Geraldo de Barros (1923-1998) e Nelson Leirner (1932) realizam diversas ações artísticas, dentre elas, performances.

Há ainda outros nomes no Brasil, como Carlos Fajardo (1941), José Resende (1945), Frederico Nasser (1945), além de Hélio Oiticica (1937-1980).

Vídeo - Performance de Yoko Ono

Confira a gravação da performance - que pode também ser considerada um happening - Cut Piece (1965), de Yoko Ono.

Essa é uma obra bastante conhecida no meio artístico. Nela, a performer permanece sentada na frente da plateia e ao seu lado há uma tesoura, que o público utiliza para cortar as vestes de Yoko até deixá-la nua.

Leia também sobre outros assuntos relacionados:

Laura Aidar
Laura Aidar
Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007. Formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design de São Paulo (2010).