Fauvismo

Laura Aidar

O Fauvismo (ou Fovismo) foi um movimento artístico heterogêneo associado à pintura e teve sua origem na França no início do século XX. Essa tendência foi desenvolvida entre os anos de 1905 e 1907.

A principal característica desse movimento foi a utilização da cor pura, sem misturas, de modo a delimitar, dar volume, relevo e perspectiva às obras.

História do Fauvismo

A dança, de Matisse
A dança (1909), de Henri Matisse, é uma obra com características fauvistas

O Fauvismo teve início ainda no ano de 1901, na França. Porém, ele só foi reconhecido como uma corrente artística em 1905.

Nesse momento, os artistas que compunham o movimento, fizeram a primeira aparição pública no "Salão de Outono", em Paris. No ano seguinte, em 1906, organizaram uma exposição no "Salão dos Independentes".

Foi justamente nessa ocasião que o grupo recebeu o nome les fauves, expressão francesa que significa “as feras”.

Os artistas foram chamados de "feras", ou "selvagens", pelo renomado crítico de arte Louis Vauxcelles (1870-1943), quando ele tentou descrever a sensação causada ao observar uma única obra clássica cercada por pinturas fauvistas.

A arte fauvista busca levar o ser humano ao seu estado natural por meio de uma estética primitivista, tal qual o estado de pureza das criações infantis. Essas características também estão presentes na chamada Arte Naif.

Os artistas deste movimento não se preocupavam com os aspectos da composição na pintura, mas sim com as qualidades expressivas que a interpretação pessoal poderia causar.

Sem medo de questionar os cânones tradicionais, esse estilo de pintura constituiu-se como uma arte do equilíbrio, da pureza, da glorificação dos instintos e das sensações vitais. Isso tudo, constituído pelas impressões visuais impetuosas dos artistas em suas telas.

Além disso, o Fauvismo evitou os temas mais deprimentes. Também relegou ao segundo plano aspectos como a forma e conteúdo. Além disso, buscava representar assuntos leves e alegres, sem conotação política ou crítica.

Principais Características do Fauvismo

Dentre as características mais marcantes do movimento fauvista, destacam-se:

  • utilização de cores puras;
  • emprego arbitrário da cor;
  • simplificação das formas;
  • não compromisso com a representação fiel à realidade;
  • influência da arte primitivista;
  • influência da arte pós-impressionista.
A siesta, Gauguin
A siesta (1892-94), de Paul Gauguin. O artista foi uma das inspirações para o movimento fauvista

Havia a predominância do uso de cores fortes e vibrantes (roxo, verde, amarelo, azul e vermelho), utilizadas de modo arbitrário e sem correspondência com o real.

Estas cores, sempre em seu estado puro, simplificavam as formas. Assim, elas delimitavam e modelavam o volume, por meio de uma gradação fraca ou inexistentes de matizes de cor.

Outro aspecto importante são as pinceladas largas e espontâneas, com as quais os artistas fauvistas delimitavam os planos e criavam sensação de profundidade.

Principais Artistas e Obras do Fauvismo

O Fauvismo não foi uma corrente artística coesa e organizada, mas reunia artistas que compartilharam características comuns nas pinturas durante aquele período.

Dentre os nomes que influenciaram o movimento estão Van Gogh (1853-1890) e Paul Gauguin (1848-1903).

Com suas pinceladas fortes, cores vibrantes e emotivas, ou mesmo com o primitivismo sintetizador da natureza, ambos contribuíram para essa vertente da arte.

No entanto, os principais artistas fauvistas foram:

Henri Matisse (1869-1954)

Retrato da Senhora Matisse
Retrato da Madame Matisse (1905), de Matisse. À direita, detalhe da expressão da mulher com uma risca verde central

Paul Cézanne (1839-1906)

Paul Cézanne
Natureza morta com suporte de flor (1905), de Paul Cézanne

Georges Braque (1882-1963)

Costa do mar amarela (1906) de Georges Braque
Costa do mar amarela (1906), de Georges Braque

Albert Marquet (1875-1947)

A praia de fecamp (1906) de Albert Marquet
A praia de Fecamp (1906), de Albert Marquet

Andre Derain (1880-1954)

Estaque (1905) de Andre Derain
Estaque (1905), de Andre Derain

Jean Puy (1876-1960)

Jean Puy
Passeio sobre os pinheiros (1905), de Jean Puy

Kees Van Dongen (1877-1968)

Kees Van Dongen
Mulher no balaústre (1911), de Kees Van Dongen

Maurice de Vlaminck (1876-1958)

O restaurante (1905) de Maurice de Vlaminck
O restaurante (1905), de Maurice de Vlaminck

Raoul Dufy (1877-1953)

Raul Dufy - Os banhistas 1907
Os banhistas (1907), de Raoul Dufy

Para saber sobre outras vertentes da arte, leia:

Laura Aidar
Laura Aidar
Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007. Formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design de São Paulo (2010).