Exercícios de classes de palavras

Márcia Fernandes

Classes de palavras ou classes gramaticais são conjuntos que servem para classificar as palavras sob o aspecto morfológico.

Existem 10 classes de palavras: substantivo, verbo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, preposição, conjunção, interjeição e advérbio.

Confira as questões sobre esse tema comentadas por nossos professores especialistas.

Questão 1

(Enem)

O mundo é grande
O mundo é grande e cabe
Nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
Na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
No breve espaço de beijar.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983.

Neste poema, o poeta realizou uma opção estilística: a reiteração de determinadas construções e expressões linguísticas, como o uso da mesma conjunção para estabelecer a relação entre as frases. Essa conjunção estabelece, entre as ideias relacionadas, um sentido de:

a) oposição
b) comparação
c) conclusão
d) alternância
e) finalidade

Alternativa correta: a) oposição

a) CORRETA. A conjunção utilizada "e" ("O mundo é grande e cabe", "O mar é grande e cabe", "O amor é grande e cabe") é classificada como coordenativa adversativa, porque ela exprime oposição. Para entendermos melhor, podemos reescrever os versos com outra conjunção coordenativa adversativa, por exemplo, "porém": "O mundo é grande, porém cabe", "O mar é grande, porém cabe", "O amor é grande, porém cabe".

b) ERRADA. A conjunção utilizada "e" ("O mundo é grande e cabe", "O mar é grande e cabe", "O amor é grande e cabe") não estabelece ideia de comparação. Um exemplo de conjunção subordinativa comparativa é "do que", a qual ao ser substituída nos versos não faz sentido: "O mundo é grande do que cabe".

c) ERRADA. A conjunção utilizada "e" ("O mundo é grande e cabe", "O mar é grande e cabe", "O amor é grande e cabe") não transmite ideia de conclusão. Um exemplo de conjunção coordenativa conclusiva é "portanto", a qual ao ser substituída nos versos não faz sentido: "O mundo é grande, portanto, cabe nesta janela sobre o mar.".

d) ERRADA. A conjunção utilizada "e" ("O mundo é grande e cabe", "O mar é grande e cabe", "O amor é grande e cabe") não transmite ideia de escolha. Um exemplo de conjunção coordenativa alternativa é "quer...quer", a qual não pode ser substituída nos versos porque não faz qualquer sentido.

e) ERRADA. A conjunção utilizada "e" ("O mundo é grande e cabe", "O mar é grande e cabe", "O amor é grande e cabe") não transmite ideia de finalidade. Um exemplo de conjunção subordinativa final é "para que", a qual não pode ser substituída nos versos porque não faz qualquer sentido.

Questão 2

(UFMG-Adaptada) As expressões em negrito correspondem a um adjetivo, exceto em:

a) João Fanhoso anda amanhecendo sem entusiasmo.
b) Demorava-se de propósito naquele complicado banho.
c) Os bichos da terra fugiam em desabalada carreira.
d) Noite fechada sobre aqueles ermos perdidos da caatinga sem fim.
e) E ainda me vem com essa conversa de homem da roça.

Alternativa correta: b) Demorava-se de propósito naquele complicado banho.

a) ERRADA. A expressão "sem entusiasmo" tem o mesmo sentido de "desanimado", que é um adjetivo, porque atribui uma característica ao substantivo "João Fanhoso".

b) CORRETA. A expressão "de propósito" te o mesmo sentido de "propositalmente", que é um advérbio de modo, porque modifica o verbo "demorar".

c) ERRADA. A expressão "da terra" tem o mesmo sentido de "local" (bichos locais). Local é um adjetivo, porque atribui uma característica ao substantivo "bichos".

d) ERRADA. A expressão "sem fim" tem o mesmo sentido de "infinita", que é um adjetivo, porque atribui uma característica ao substantivo "caatinga".

e) ERRADA. A expressão "da roça" tem o mesmo sentido de "caipira", que é um adjetivo, porque atribui uma característica ao substantivo "homem".

Questão 3

(UnB) Assinale o item que só contenha preposições:

a) durante, entre, sobre
b) com, sob, depois
c) para, atrás, por
d) em, caso, após
e) após, sobre, acima

Alternativa correta: a) durante, entre, sobre

a) CORRETA. "Durante" é uma preposição acidental, ou seja, é uma palavra que além de preposição também pode pertencer a outras classes de palavras. "Entre e sobre", por sua vez, são preposições essenciais, porque só funcionam como preposição.

b) ERRADA. "Com e sob" são preposições essenciais, porque só funcionam como preposição. "Depois" é advérbio de tempo.

c) ERRADA. "Para e por" são preposições essenciais, porque só funcionam como preposição. "Atrás" é advérbio de lugar.

d) ERRADA. "Em e após" são preposições essenciais, porque só funcionam como preposição. "Caso" é conjunção subordinativa condicional.

e) ERRADA. "Após e sobre" são preposições essenciais, porque só funcionam como preposição. "Acima" é advérbio de lugar.

Questão 4

(UMESP) Na frase "As negociações estariam meio abertas só depois de meio período de trabalho", as palavras destacadas são, respectivamente:

a) adjetivo, adjetivo
b) advérbio, advérbio
c) advérbio, adjetivo
d) numeral, adjetivo
e) numeral, advérbio

Alternativa correta: b) advérbio, advérbio

a) ERRADA. Os adjetivos atribuem características aos substantivos. Nesta oração, "abertas" é o adjetivo, enquanto "meio" é o advérbio de modo que o modifica. "Depois" também é um advérbio, neste caso de tempo.

b) CORRETA. A palavra "meio" nessa oração tem a função de advérbio, porque está modificando o adjetivo "abertas". Quando isso acontece, a palavra "meio" não varia, mas se por exemplo, "meio" tivesse a função de adjetivo, ela poderia variar em gênero e/ou número, tal como em: meia xícara de chá. A palavra "depois", por sua vez, é um advérbio de tempo.

c) ERRADA. A palavra "meio" é advérbio, porque está modificando o adjetivo "abertas". "Depois" também é um advérbio, neste caso de tempo, porque se refere a uma circunstância de tempo.

d) ERRADA. A palavra "meio" pode ser classificada como numeral (por exemplo: Dei meio chocolate a cada um.), mas neste caso, a palavra "meio" está modificando o adjetivo "abertas", por isso, é classificado como advérbio. "Depois" é um advérbio de tempo, porque indica um período de tempo.

e) ERRADA. A palavra "meio" pode ser classificada como numeral quando indica quantidade (por exemplo: Tomei meio litro de água.), mas neste caso, a palavra "meio" é um advérbio, porque está modificando o adjetivo "abertas". "Depois", por sua vez, também é um advérbio.

Questão 5

(Fesp) Assinale a opção em que o "a" é, respectivamente, artigo, pronome pessoal e preposição:

a) Esta é a significação a que me referi e não a que entendeste.
b) A dificuldade é grande e sei que a resolverei a curto prazo.
c) A escrava declarou que preferia a morte à escravidão.
d) Esta é a casa que comprei e não a que vendi a ele.
e) A que cometeu a falta receberá a punição.

Alternativa correta: b) A dificuldade é grande e sei que a resolverei a curto prazo.

a) ERRADA. "A (significação)": artigo, porque antecede substantivo; "a (que me referi)": preposição, porque liga os elementos "significação" e "que me referi"; "a (que entendeste)": artigo, porque antecede o substantivo "significação" que está oculto na oração "a que entendeste".

b) CORRETA. "A (dificuldade"): artigo, porque antecede substantivo; "a (resolverei)": pronome pessoal, porque está substituindo o pronome pessoal do caso reto "ela"; "a (curto prazo)": preposição, porque está ligando os termos da oração "resolverei" e "curto prazo".

c) ERRADA. Os dois primeiros "a" são artigos, porque ambos antecedem, respectivamente, os substantivos "escrava" e "morte". "À (escravidão)" é a junção de artigo com preposição, uma vez que antecede o substantivo "escravidão", e ainda liga os termos "morte" e "escravidão".

d) ERRADA. Os dois primeiros "a" são artigos, porque ambos antecedem, os substantivos "casa", sendo que no segundo cado o substantivo está oculto "a (casa) que vendi". O terceiro "a" é preposição", porque liga os termos "vendi" e "ele".

e) ERRADA. Todas as ocorrências de "a" são artigos, porque todas antecedem a substantivos: "A (pessoa) que cometeu", "a falta", "a punição".

Questão 6

(UEPR) As formas que traduzem vivamente os sentimentos súbitos, espontâneos e instintivos dos falantes são denominados:

a) conjunções
b) interjeições
c) preposições
d) locuções
e) coordenações

Alternativa correta: b) interjeições

a) ERRADA. As conjunções tem a função de ligar palavras ou orações. Exemplo: Ana e Maria saíram.

b) CORRETA. As interjeições exprimem emoções e sentimentos. Exemplo: Ufa!

c) ERRADA. As preposições ligam termos da oração. Exemplo: O presidente chegou com a primeira-dama.

d) ERRADA. Locuções são combinações de palavras que funcionam como uma unidade. Exemplo: O lucro do ano não deu para as despesas. (locução adjetiva que tem o mesmo sentido que "anual").

e) ERRADA. Coordenação não é uma classe gramatical. As orações coordenadas, estudadas em Sintaxe, são orações independentes. Por exemplo: Acordei, levantei e preparei o café.

Questão 7

(PUC-SP) "É uma espécie... nova... completamente nova! Mas já tem nome... Batizei-a logo... Vou-lhe mostrar...". Sob o ponto de vista morfológico, as palavras destacadas correspondem pela ordem, a:

a) conjunção, preposição, artigo, pronome
b) advérbio, advérbio, pronome, pronome
c) conjunção, interjeição, artigo, advérbio
d) advérbio, advérbio, substantivo, pronome
e) conjunção, advérbio, pronome, pronome

Alternativa correta: e) conjunção, advérbio, pronome, pronome

Mas: é uma conjunção, porque está estabelecendo uma relação entre duas orações — a que inicia com "É uma espécie..." e a que inicia justamente com a conjunção "Mas já...".

Neste caso, a conjunção está desempenhando a função de conjunção coordenativa adversativa, porque além de ligar orações independentes, também está exprimindo oposição.

: é uma advérbio, porque está modificando o verbo "tem". Neste caso, "já" é classificado como um advérbio de tempo, porque indica uma circunstância temporal.

a: é um pronome, porque está substituindo o substantivo "espécie" (Batizei a espécie). É classificado como pronome pessoal do caso oblíquo.

lhe: é um pronome, porque está completando o verbo "vou". É classificado como pronome pessoal do caso oblíquo.

Agora, vamos explicar as classes de palavras sugeridas nas alternativas restantes:

a) ERRADA. Esta alternativa sugere incorretamente que "já" é preposição e "a" é artigo.
A palavra "já" somente tem a função de advérbio, enquanto "a" pode ser artigo, mas para tanto tem que vir antes de um substantivo.

b) ERRADA. Esta alternativa sugere incorretamente que "mas" é advérbio. A palavra "mas" somente tem a função de conjunção.

c) ERRADA. Esta alternativa sugere incorretamente que: "já" é interjeição, "a" é artigo" e "lhe" é advérbio.
A palavra "já" somente tem a função de advérbio, enquanto "a" pode ser artigo, mas para tanto tem que vir antes de um substantivo. Por sua vez, "lhe" somente tem a função de pronome.

d) ERRADA. Esta alternativa sugere incorretamente que: "mas" é advérbio e "a" é substantivo".
A palavra "mas" somente tem a função de conjunção, enquanto a palavra "a" somente tem as funções de artigo e pronome. Neste caso, "a" é pronome", porque está substituindo o substantivo "espécie" (Batizei a espécie).

Questão 8

(UFF) Em “Ela despedaçou o lacre e deu a ler a Seixas o papel”, a preposição assinalada introduz uma ideia de:

a) consequência
b) causa
c) condição
d) fim
e) modo

Alternativa correta: d) fim

a) ERRADA. Não há nenhum tipo da classe de palavras "preposição" que indique consequência.

b) ERRADA. A preposição pode indicar causa, mas não é essa a ideia transmitida na oração acima. Exemplo de preposição de causa: A flor murchou com o sol.

c) ERRADA. Não há nenhum tipo da classe de palavras "preposição" que indique condição.

d) CORRETA. A preposição "a" está transmitindo a ideia de finalidade, o que pode ser mais facilmente percebida se mudarmos a ordem da oração, bem como substituirmos por outra preposição que indique finalidade: Ela despedaçou o lacre e deu para Seixas ler o papel, em vez de “Ela despedaçou o lacre e deu a ler a Seixas o papel”.

e) ERRADA. A preposição pode indicar modo, mas não é essa a ideia que a oração acima transmite. Exemplo de preposição de modo: Ela rasgou carta em pedacinhos.

Questão 9

Se eu tiver dinheiro, irei de férias.”

A palavra destacada é:

a) Interjeição
b) Advérbio
c) Conjunção
d) Preposição
e) Pronome

Alternativa correta c) Conjunção

O "Se" é uma conjunção subordinativa condicional que exprime hipótese ou condição. Vale lembrar que a conjunção é um termo que liga duas orações ou duas palavras de mesmo valor gramatical, estabelecendo uma relação entre eles.

Questão 10

Aprenda a Chamar a Polícia

Eu tenho o sono muito leve, e numa noite dessas notei que havia alguém andando sorrateiramente no quintal de casa.

Levantei em silêncio e fiquei acompanhando os leves ruídos que vinham lá de fora, até ver uma silhueta passando pela janela do banheiro.

Como minha casa era muito segura, com grades nas janelas e trancas internas nas portas, não fiquei muito preocupado, mas era claro que eu não ia deixar um ladrão ali, espiando tranqüilamente.

(Luís Fernando Veríssimo)

As palavras destacadas acima são, respectivamente:

a) pronome; adjetivo; advérbio
b) advérbio; substantivo; adjetivo
c) conjunção; advérbio; substantivo
d) substantivo; conjunção; pronome
e) adjetivo; pronome; conjunção

Alternativa correta: a) pronome; adjetivo; advérbio

A classe gramatical dos termos destacados são:

  • alguém: pronome indefinido que faz referência, de forma vaga, à 3.ª pessoa do discurso.
  • leves: adjetivo que atribui uma qualidade ao substantivo “ruído”.
  • tranquilamente: advérbio de modo que significa de maneira tranquila.

Questão 11

Assinale a alternativa correta sobre a classificação das palavras destacadas.

a) Não gostava de torta, nem de bolo. (interjeição)
b) Um dia iremos nos encontrar. (artigo)
c) Norma está cada dia mais saudável. (substantivo)
d) De manhã tomei café com leite. (conjunção)
e) Comprei meu computador um ano atrás. (preposição)

Alternativa correta: b) Um dia iremos nos encontrar. (artigo)

“Um” é um artigo indefinido que indica de maneira vaga ou imprecisa algo, nesse caso: “dia”. Assim, não se sabe ao certo qual dia será.

Nas outras alternativas, temos:

a) nem - conjunção coordenativa aditiva que exprime soma.
c) saudável - adjetivo que atribui qualidade ao substantivo próprio “Norma”.
d) com - preposição que liga os dois termos da oração: café + leite.
e) meu - pronome possessivo que indica posse de algo, nesse caso, o “computador”.

Questão 12

Todas as palavras destacadas são pronomes, exceto:

a) Aquela avenida é a mais larga da cidade.
b) Mariana deixou cair os documentos.
c) Teremos outras oportunidades.
d) Visitamos o lugar onde fizeram as filmagens.
e) Quem estava na fila do banco?

Alternativa correta: b) Mariana deixou cair os documentos.

A palavra destacada na opção b) é um substantivo próprio que particulariza o substantivo, sendo sempre grafados em letras maiúsculas.

Nas outras alternativas, temos:

a) Aquela - pronome demonstrativo
c) outras - pronome indefinido
d) onde - pronome relativo
e) Quem - pronome interrogativo

Questão 13

I. Superinteressante é um adjetivo composto
II. Puro é um adjetivo primitivo
III. Escultor é um adjetivo derivado

Das afirmações acima, estão corretas:

a) somente I
b) I e II
c) I e III
d) II e III
e) I, II e III

Alternativa correta: e) I, II e III

Todas as afirmações acima estão corretas:

  • Superinteressante - adjetivo composto que apresenta mais de um radical super + interessante.
  • Puro - adjetivo primitivo que não deriva de nenhuma palavra.
  • Escultor - adjetivo derivado do verbo esculpir.

Questão 14

Todas as alternativas abaixo apresentam numerais multiplicativos, exceto:

a) dobro
b) duplo
c) quádruplo
d) meio
e) tríplice

Alternativa correta: d) meio

Meio (½) é um numeral fracionário que indica a metade de algo. Lembre-se que os números fracionários sempre representam a parte de um todo.

Já os números multiplicativos são aqueles que fazem referência a uma quantidade que foi multiplicada:

  • dobro ou duplo: 2 vezes
  • triplo ou tríplice: 3 vezes
  • quádruplo: 4 vezes

Questão 15

A oração que contém um advérbio de intensidade é:

a) Hoje de manhã teremos uma reunião.
b) Jamais faria isso com alguém.
c) Comemos muito no domingo.
d) Provavelmente chegarei atrasada à reunião de pais.
e) A casa da Juliana é ali.

Alternativa correta: c) Comemos muito no domingo.

“Muito” é um advérbio de intensidade que indica a quantidade excessiva de algo.

Nas outras alternativas, temos:

a) Hoje - advérbio de tempo
b) Jamais - advérbio de negação
d) Provavelmente - advérbio de dúvida
e) ali - advérbio de lugar

Você também pode se interessar por:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.