Linguagem: o que é, tipos e funções

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora licenciada em Letras

Linguagem é um conjunto de formas organizadas usadas pelos indivíduos para se comunicar, por exemplo: as línguas faladas em todo o mundo são organizadas e utilizadas pelos seus falantes.

O objetivo da linguagem é a comunicação, por isso, a linguagem combina signos linguísticos, organizados de acordo com um padrão, o que torna possível o ato de comunicar.

Os signos linguísticos resultam em um significante e um significado. Significante é o que reconhecemos quando ouvimos uma palavra. Significado é a representação mental, ou seja, é a imagem que construímos na nossa cabeça quando ouvimos uma palavra.

Por exemplo, ao ouvirmos a palavra “dado”, pensamos nas suas letras, ou seja, no significante, porque reconhecemos o som de cada uma delas. E ao ouvirmos a palavra “dado”, imaginamos a imagem de um dado, porque essa imagem está guardada na nossa memória.

Exemplos de linguagem:

A língua portuguesa é uma forma de linguagem, porque é um sistema utilizado por um conjunto de pessoas. Na verdade, todas as línguas são uma forma de linguagem.

Também são linguagens: dança, música, matemática e programação, porque todas elas comunicam algo através da forma organizada como se apresentam.

A matemática, por exemplo, utiliza os seus símbolos e regras organizadas de tal forma que, em qualquer parte do mundo, os cálculos chegam ao mesmo resultado.

Tipos de linguagem

Os tipos de linguagem são: verbal, não verbal e mista.

A linguagem verbal recorre à palavra, falada ou escrita. Exemplos: notícia de jornal, e-mail, chamada telefônica.

A linguagem não verbal recorre à imagem, cor, gesto, som. Nesse tipo de linguagem, a comunicação é feita sem palavras. Exemplos: sinal de trânsito, mímica, buzina.

A linguagem mista, também chamada de linguagem híbrida, recorre tanto à palavra (linguagem verbal) quanto à imagem, som, etc (linguagem não verbal). Exemplos: história em quadrinhos, filme, outdoor.

Diferença entre língua e linguagem

A diferença entre língua e linguagem é que a língua é apenas um dos vários tipos de linguagem que existem. A linguagem serve para comunicar, portanto, a língua comunica, os nossos gestos e as imagens comunicam também.

A língua é uma forma convencionada de comunicação utilizada por um grupo de pessoas. Geralmente a língua é verbal. Dizemos geralmente, porque não podemos esquecer que a Libras - Língua Brasileira de Sinais - é a língua oficial da comunidade surda no Brasil, e ela recorre a sinais e expressões faciais, e não às palavras.

Funções da linguagem

O objetivo da linguagem é comunicar, e a comunicação pode ser feita com vários objetivos ou intenções diferentes.

Existem seis funções da linguagem: referencial, emotiva, poética, conativa, fática e metalinguística.

A função referencial é usada para informar, transmitir conhecimento. Exemplos: notícia, aula.

A função emotiva é usada para transmitir emoções. Exemplos: cartão para desejar feliz aniversário a alguém, aplauso.

A função poética é usada para dar destaque à mensagem comunicada. Exemplos: anúncio publicitário, poema.

A função conativa é usada para influenciar alguém. Exemplos: discurso político, propaganda.

A função fática é usada para estabelecer a comunicação. Exemplos: cumprimentar alguém, iniciar uma conversa ao telefone.

A função metalinguística é usada para explicar um código utilizando esse código. Exemplos: uma frase que explica o que é uma frase, um vídeo que explica como fazer um vídeo.

É importante lembrar que quando comunicamos algo utilizamos várias funções da linguagem, mas há sempre uma que predomina.

Por exemplo, durante uma aula, um professor pode ensinar um conceito (função referencial) e utilizar uma paródia para chamar a atenção dos alunos e ajudá-los a fixar melhor o conceito (função poética).

Leia também:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos (habilitação para Ensino Fundamental II e Ensino Médio) e formada no Curso de Magistério (habilitação para Educação Infantil e Ensino Fundamental I).