Realismo no Brasil

Daniela Diana

O Realismo no Brasil desponta em fins do século XIX, e tem como marco inicial a publicação de "Memórias Póstumas de Brás Cubas" (1881) de Machado de Assis.

Características do Realismo

  • Linguagem direta e objetiva
  • Narrativa detalhada e descritiva
  • Ambiente social e cenários urbanos
  • Temática social e cotidiana
  • Críticas à realidade, à sociedade da época e os valores burgueses
  • Representação mais fiel da realidade
  • Oposição ao romantismo
  • Análise psicológica das personagens
  • Personagens comuns e sem idealização
  • Veracidade e contemporaneidade

Autores Brasileiros do Realismo

Machado de Assis (1839-1908)

Considerado um dos maiores escritores da Literatura Brasileira, Machado de Assis foi também jornalista e crítico literário.

Figura singular, um dos fundadores e diretor da Academia Brasileira de Letras, escreveu poesia, contos, crônicas, romances e teatro.

Autor de uma vasta obra literária, teve grande destaque na prosa realista com os livros:

  • Ressurreição (1872)
  • A mão e a luva (1874)
  • Helena (1876)
  • Iaiá Garcia (1878)
  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881)
  • Quincas Borba (1886)
  • Dom Casmurro (1899)
  • Esaú e Jacó (1904)
  • Memorial de Aires (1908)

Marcado por temas sociais, críticas à burguesia e profunda análise psicológica dos personagens, sua prosa é dividida em dois momentos.

Uma fase com a presença de características românticas, e outra marcadamente realista.

Leia sobre a obra que inaugurou o movimento: Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Raul d'Ávila Pompeia (1863-1895)

Jornalista, escritor e orador brasileiro, Raul Pompeia publica seu primeiro romance "Uma tragédia no Amazonas" em 1880.

O grande destaque dessa fase é o seu romance intitulado "O Ateneu" (1888) primeiramente publicado nos folhetins e posteriormente a obra completa.

Figura polêmica, envolveu-se na campanha abolicionista e nas causas republicanas. Além disso, foi caluniado e afastado pelos amigos e, diante disso, suicidou-se no dia 25 de dezembro de 1895.

Visconde de Taunay (1843-1899)

Alfredo Maria Adriano d'Escragnolle Taunay, foi escritor, crítico, sociólogo, músico, artista plástico, professor, engenheiro militar, político, historiador brasileiro.

Um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, foi o primeiro e único Visconde de Taunay, título concedido por D. Pedro II, em 1889.

Figura multifacetada, na carreira literária Visconde de Taunay, destaca-se com o romance regionalista "Inocência", publicada em 1872.

Nele, retrata pessoas e os costumes do interior do país, mais precisamente da cidade de Paranaíba no Sertão do Mato Grosso.

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.