Características do Realismo

Daniela Diana

As principais características do realismo literário estão relacionadas com a capacidade de demostrar a realidade da maneira mais verossímil possível. São elas:

  • Oposição aos ideais românticos
  • Retrato fidedigno da realidade
  • Busca do objetivismo
  • Cientificismo e materialismo
  • Veracidade e contemporaneidade
  • Linguagem descritiva e detalhada
  • Temas urbanos, sociais e cotidianos
  • Crítica aos valores burgueses e instituições sociais
  • Denúncia social
  • Personagens comuns e não idealizados
  • Aprofundamento psicológico das personagens
  • Romances de caráter documental

1. Oposição aos ideais românticos

O realismo foi um movimento oposto ao Romantismo, escola literária anterior que tinha como principais características a subjetividade, o individualismo, a fuga da realidade e a idealização da vida e de seus personagens.

Desse modo, os artistas realistas buscam demonstrar a realidade tal como ela é, ou seja, sem as características românticas.

2. Retrato fidedigno da realidade

Os realistas representavam a arte a partir de temas relacionados com a realidade social e cotidiana.

Assim, eles buscavam retratar de maneira mais fidedigna os aspectos da realidade, seja pelo cotidiano massacrante ou pelas infiéis relações amorosas e sociais.

3. Busca do objetivismo

Caracterizado por opor-se às ideias românticas, os artistas desse período buscavam retratar a sociedade de maneira mais real, sem idealizações e subjetividade.

Por isso, as obras desenvolvidas nesse período descrevem objetivamente e de maneira mais fiel possível a realidade e as personagens que a compõem.

4. Cientificismo e materialismo

O realismo surge num período marcado pela agitação política, social e cultural. Nesse momento, há uma revolução das ideias e isso influenciou diretamente no movimento.

Destaca-se o pensamento científico-filosófico marcado por diversas correntes (positivismo, determinismo, socialismo, liberalismo e o darwinismo), além do maior apreço pelas coisas materiais (materialismo) associada à ideia de progresso.

5. Veracidade e contemporaneidade

Os artistas realistas estavam preocupados em apresentar uma realidade contemporânea segundo a veracidade dos fatos.

Por esse motivo, a grande preocupação estava voltada para o presente. Logo, o foco principal era analisar, compreender, criticar e transformar essa realidade.

6. Linguagem descritiva e detalhada

Os escritores do momento possuíam uma linguagem repleta de detalhes, com muitas descrições de ambientes e personagens.

Além disso, eles prezavam por uma linguagem culta, clara, direta, objetiva e impessoal.

7. Temas urbanos, sociais e cotidianos

Preocupados em retratar a realidade, os temas cotidianos, sociais, urbanos são os mais explorados pelos escritores realistas.

Ao contrário do que faziam os poetas românticos, em mostrar uma realidade idealizada, os realistas focam no cotidiano massacrante e mais próximo da realidade das cidades.

8. Crítica aos valores burgueses e instituições sociais

A literatura realista faz críticas aos valores burgueses e as instituições da época, como o casamento e a igreja.

Alguns temas explorados desse universo são: a hipocrisia, a fraqueza humana, o egoísmo, a falsidade, os adultérios, o casamento por interesse, a impotência do ser humano diante das instituições, etc.

9. Denúncia social

Os escritores realistas focaram em denunciar os problemas sociais, políticos, econômicos e culturais da época, os quais afetavam grande parte da massa operária.

Dessa maneira, exploram muitos temas relacionados com esse universo, tais quais: a pobreza, a miséria, as diferenças sociais, a exploração, a corrupção, etc.

10. Personagens comuns e não idealizados

Na escola realista, os personagens possuíam características reais e não eram idealizados, íntegros e coerentes como eram mostrados no movimento anterior do romantismo.

Os escritores do momento investigavam o comportamento humano para que seus personagens estivessem mais próximos da realidade. Assim, faziam parte da prosa realista, pessoas comuns, com defeitos, manias, fraquezas, ambições e interesses.

11. Aprofundamento psicológico das personagens

Um recurso muito utilizado pelos escritores realistas é o aprofundamento psicológico das personagens. O intuito era aproximá-las cada vez mais do real, sem idealizações.

A introspecção humana foi uma das principais características, de forma a expor o homem em seu viés psicológico. Sendo assim, as narrativas realistas são lentas, pois acompanham o tempo psicológico de seus personagens.

12. Romances de caráter documental

Como o objetivo era retratar a realidade tal qual ela era, os romances documentais tiveram grande força no movimento.

Eles tinham como intuito a observação, a documentação e a denúncia da realidade social da época. Assim, descreviam com veracidade os costumes da época, bem como os espaços sociais que faziam parte da trama.

Resumo sobre o Realismo

O Realismo foi um movimento artístico e cultural que teve início em meados do século XIX na Europa. Além da literatura, o realismo esteve manifestado no teatro, arquitetura, escultura e nas artes plásticas.

Na literatura, teve como marco inicial a publicação de “Madame Bovary” (1857) de Gustave Flaubert.

O Realismo no Brasil

No Brasil, o Realismo tem como marco inicial a publicação de “Memórias Póstumas de Brás Cubas” (1881) de Machado de Assis.

Principais Representantes no Brasil

Os principais escritores realistas brasileiros foram:

  • Machado de Assis (1839-1908)
  • Raul d'Ávila Pompeia (1863-1895)
  • Visconde de Taunay (1843-1899)

O Realismo em Portugal

Em Portugal, o realismo começa em 1865, com a Questão Coimbrã, travada entre dois grupos de literatos: os ultrarromânticos e os defensores do Realismo.

Principais Representantes em Portugal

Os principais escritores realistas portugueses foram:

  • Eça de Queirós
  • Cesário Verde
  • Guerra Junqueiro

Para complementar sua pesquisa, veja também os textos:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.