Autores do Realismo Brasileiro

Daniela Diana

O principais autores do movimento literário Realismo no Brasil foram Machado de Assis (1839-1908), Raul Pompéia (1863-1895) e Aluísio Azevedo (1857-1913). Os dois últimos e suas obras também são enquadradas no movimento Naturalismo.

Machado de Assis

Machado de Assis influencia é considerado um dos mais importantes escritores da literatura brasileira.

Sua obra marca a inovação do romance e apresenta técnicas apuradas de conto e crônica. Nasceu no Rio de Janeiro, mulato de origem humilde, atuou como funcionário público.

Trabalhou também como tipógrafo e revisor em uma editora e começou a publicar seus escritos no periódico Correio Mercantil.

Casou-se em 1869 com Carolina Xavier de Novais, portuguesa que inspirou a obra Memorial de Aires.

Atuou como jornalista, crítico literário, crítico teatral, poeta, teatrólogo, cronista, romancista e contista.

Foi a sua obra, Memória Póstumas de Brás Cubas, publicada em 1881, que marco o início do Realismo no Brasil.

Também foi o autor de Quincas Borba, Dom Casmurro, além de Esaú e Jacó.

Complemente sua pesquisa lendo também:

Aluísio Azevedo

Nascido em São Luís do Maranhão, Aluísio de Azevedo tinha como passatempo a pintura, enquanto trabalhava no comércio. Como funcionário do Itamaraty atuou na Espanha, Inglaterra, Argentina e Japão.

Sua obra, O Mulato, publicada em 1881 é considerada a marca do Naturalismo no Brasil, embora o romance também seja enquadrado no movimento Realismo.

Publicou, ainda, O Cortiço, em 1890, obra que, da mesma forma, também é considerada realista.

Raul Pompéia

Natural de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, Raul Pompéia estudou Direito e atou em movimentos abolicionistas e republicados.

Trabalhou no jornal Gazeta de Notícias onde publicou a novela As Joias da Coroa. Publicou ainda Uma Tragédia no Amazonas (1880) e Canções sem Metro (1881).

Sua mais importante obra é, contudo, O Ateneu, publicada em 1888. Narrado em primeira pessoa, o romance autobiográfico o consagra como escritor. Raul Pompeia suicida-se na noite de Natal, em 1895.

Leia ainda:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.