O que é um poema?

Daniela Diana

Um poema é um texto literário composto de versos, e que podem conter rimas ou não.

Assim, diferente da prosa, escrita em texto corrido, o poema é escrito em versos que se agrupam em estrofes.

As principais características dos poemas

Os principais elementos que compõem um poema são o verso, a métrica, a estrofe, a rima e o ritmo.

1. Verso e métrica

O verso é cada linha de um poema, e a métrica representa as medidas dos versos utilizados. Assim, os versos são classificados de acordo com as sílabas poéticas que apresentam. São eles:

  • Monossílabo - verso com uma sílaba poética
  • Dissílabo - verso com duas sílabas poéticas
  • Trissílabo - verso com três sílabas poéticas
  • Tetrassílabo - verso com quatro sílabas poéticas
  • Pentassílabo - verso com cinco sílabas poéticas
  • Hexassílabo - verso com seis sílabas poéticas
  • Heptassílabo - verso com sete sílabas poéticas
  • Octossílabo - verso com oito sílabas poéticas
  • Eneassílabo - verso com nove sílabas poéticas
  • Decassílabo - verso com dez sílabas poéticas
  • Hendecassílabo - verso com onze sílabas poéticas
  • Dodecassílabo - verso com doze sílabas poéticas

Tipos de versos

  • Versos regulares: também chamados de versos isométricos, são aqueles que possuem a mesma medida.
  • Versos livres: também chamados de versos heterométricos, são os aqueles que possuem medidas diferentes, ou seja, são irregulares.
  • Versos brancos: também chamados de versos soltos, são aqueles que não apresentam esquemas de rima, no entanto, podem apresentar métrica (medida)

Exemplos de poemas

Soneto da Fidelidade (Vinicius de Moraes) - poema com versos regulares

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Esperança (Mario Quintana) - poema com versos livres e brancos

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

Saiba mais sobre o tema:

2. Estrofe

Representa o conjunto de versos e de acordo com cada agrupamento, as estrofes são classificadas em:

  • Monóstico - estrofe com um verso
  • Dístico - estrofe com dois versos
  • Terceto - estrofe com três versos
  • Quadra ou Quarteto - estrofe com quatro versos
  • Quintilha - estrofe com cinco versos
  • Sextilha - estrofe com seis versos
  • Septilha - estrofe com sete versos
  • Oitava - estrofe com oito versos
  • Nona - estrofe com nove versos
  • Décima - estrofe com dez versos

Tipos de estrofe

Segundo a métrica de cada verso, a estrofe pode ser:

  • Estrofes simples: poema composto de versos que possuem a mesma medida.
  • Estrofes compostas: poema que agrupa versos de medidas diferentes.
  • Estrofes livres: poema com agrupamento de versos sem rigor métrico.

Leia mais sobre a Estrofe.

3. Rima

As rimas estão associadas à sonoridade dos poemas e que acontece com a aproximação sonora entre as palavras ou expressões. No entanto, há poemas que não possuem rimas e são chamados de versos brancos.

Exemplo de poema com rima

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor

(Amor é fogo que arde sem se ver, de Luiz Vaz de Camões)

Exemplo de poema sem rima

Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.

(O sonho, de Clarice Lispector)

Tipos de rima

Dependendo do esquema de rimas utilizado no poema, elas são classificadas em:

  • Rimas alternadas: formadas entre versos pares e os versos ímpares.
  • Rimas opostas: estão localizadas entre o primeiro e o quarto verso e, entre o segundo e o terceiro verso.
  • Rimas emparelhadas: estão entre o primeiro e o segundo verso e, entre o terceiro e o quarto verso.
  • Rimas internas: aquelas que aparecem no interior dos versos.

Leia mais sobre esse conteúdo:

4. Ritmo

O ritmo está relacionado com a sonoridade e a musicalidade presente nos poemas. Trata-se de um elemento muito importante produzido de maneira intencional de acordo com as palavras escolhidas pelo escritor.

Exemplo de poema com ritmo

Meu canto de morte,
Guerreiros, ouvi:
Sou filho das selvas,
Nas selvas cresci;
Guerreiros, descendo
Da tribo tupi.

Da tribo pujante,
Que agora anda errante
Por fado inconstante,
Guerreiros, nasci:
Sou bravo, sou forte,
Sou filho do Norte;
Meu canto de morte,
Guerreiros, ouvi.

(...)

(Trecho do poema I-Juca-Pirama, de Gonçalves Dias)

Tipos de poemas

Segundo a classificação literária, os poemas são reunidos em três gêneros:

1. Poemas líricos: de caráter sentimental e subjetivo, por exemplo, o haicai e o soneto.

Exemplo de poema lírico

Caçador de estrelas.
Chorou: seu olhar voltou
com tantas! Vem vê-las!

(O Poeta, haicai de Guilherme de Almeida)

2. Poemas épicos: contém a presença de heróis, por exemplo, a epopeia e a fábula.

Exemplo de poema épico

As armas e os Barões assinalados
Que da Ocidental praia Lusitana
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram.

(trecho de Os Lusíadas, de Luíz Vaz de Camões)

3. Poemas narrativos: feitos para serem encenados, por exemplo, os autos e as farsas.

Exemplo de poema narrativo

Fique atento nesta narração
É a história de um cabra-macho
Mas preste bastante atenção
Não tinha sossego no facho
De ninguém era capacho
Só arrumava confusão

O nome dele era João
Grilo era só um apelido
Tinha um grande coração
Chicó era seu melhor amigo
Viviam sempre em perigo
Nessa história de armação

(Trecho do Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna)

Leia mais sobre os Gêneros literários.

Estrutura do poema

Quanto à estrutura de um poema, ela é classificada em dois tipos:

  1. Estrutura interna: corresponde aos aspectos relacionados ao conteúdo explorado no poema, que inclui: o tema, a linguagem, o discurso, a opinião do autor, o eu-poético, a organização, etc.
  2. Estrutura externa: representa os aspectos formais dos poemas, ou seja, a forma do poema e que inclui: os tipos de versos, de estrofes, o esquema de rimas, a métrica, etc.

Vale ressaltar que existem os poemas de forma fixa e os de forma livre, os quais não apresentam uma estrutura rígida. Alguns poemas de forma fixa muito utilizados pelos poetas são:

  • Soneto: formado por 14 versos, sendo que dois deles são quartetos (conjunto de quatro versos) e dois são tercetos (conjunto de três versos).
  • Trova: formado por uma estrofe com quatro versos heptassílabos (com 7 sílabas poéticas).
  • Haicai: formado por 3 versos (terceto), sendo o primeiro verso composto de 5 sílabas poéticas (pentassílabo); o segundo de 7 sílabas poéticas (heptassílabo); e o terceiro de 5 sílabas poéticas (pentassílabo)

Saiba mais sobre o Soneto e o Haicai.

Recursos estilísticos poéticos

As figuras de linguagem são um dos recursos estilísticos mais utilizados nas poesias, pois oferecem maior expressividade aos textos.

Como exemplo temos: metáfora, antítese, sinestesia, hipérbole, prosopopeia, anáfora, aliteração, paronomásia, assonância, onomatopeia, etc.

Recordação (Cecília Meireles) - poema com sinestesia

Agora, o cheiro áspero das flores
leva-me os olhos por dentro de suas pétalas.

Eram assim teus cabelos;
tuas pestanas eram assim, finas e curvas.

As pedras limosas, por onde a tarde ia aderindo,
tinham a mesma exaltação de água secreta,
de talos molhados, de pólen,
de sepulcro e de ressurreição.

E as borboletas sem voz
dançavam assim veludosamente.

Restitui-te na minha memória, por dentro das flores!
Deixa virem teus olhos, como besouros de ónix,
tua boca de malmequer orvalhado,
e aquelas tuas mãos dos inconsoláveis mistérios,
com suas estrelas e cruzes,
e muitas coisas tão estranhamente escritas
nas suas nervuras nítidas de folha,
- e incompreensíveis, incompreensíveis.

Obs.: a sinestesia é uma figura de linguagem que mistura sensações relacionadas aos cinco sentidos humanos: tato, audição, olfato, paladar e visão.

O relógio (Vinicius de Moraes) - poema com onomatopeia

Passa, tempo, tic-tac
Tic-tac, passa, hora
Chega logo, tic-tac
Tic-tac, e vai-te embora
Passa, tempo
Bem depressa
Não atrasa
Não demora
Que já estou
Muito cansado
Já perdi
Toda a alegria
De fazer
Meu tic-tac
Dia e noite
Noite e dia
Tic-tac
Tic-tac
Dia e noite
Noite e dia
Tic-tac
Tic-tac
Tic-tac…

Obs.: A onomatopeia é uma figura de linguagem que imita os sons de objetos, de animais, de pessoas, etc.

Diferença entre poema e poesia

Embora esses dois termos sejam utilizados como sinônimos, existem diferenças entre eles:

  • Poema: gênero literário composto de versos, estrofes e, por vezes, rimas.
  • Poesia: qualquer produção artística que provoca emoções e que pode ser literatura, artes plásticas, escultura, etc.

Dessa forma, podemos dizer que todo poema tem poesia, mas nem toda a poesia tem poema.

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.