Relações Sociais

Daniela Diana

Na sociologia, as relações sociais absorvem um conceito complexo que trata do conjunto de interações entre os indivíduos ou grupos sociais, seja em casa, na escola, no trabalho.

Elas representam as diferentes formas de interação que ocorrem em diversos espaços sociais, podendo ocorrer de maneira natural ou através de interesses individuais.

Inicialmente, devemos atentar para uma característica muito importante dos homens: os seres humanos são seres sociais. A partir disso, a sociabilização é fundamental para o desenvolvimento da sociedade, uma vez que ela integra os grupos sociais.

Ela resulta num processo de assimilação e identificação, ou seja, quando o ser humano se identifica com tal grupo fazendo parte dele.

Durante a vida desenvolvemos diversas relações sociais que são fundamentais para a evolução da sociedade e dos seres humanos. Uma vez que elas são a base para a constituição das sociedades (estrutura social), um ser humano que não desenvolve as relações sociais pode apresentar diversos problemas patológicos (depressão, isolamento social, preconceitos, etc.).

Atualmente, as relações sociais ganharam uma nova possibilidade de desenvolvimento, ou seja, através da internet e sobretudo, das redes sociais.

Compreenda melhor, leia também: O que é Sociologia?

Tipos de Relações Sociais

De acordo com o contexto que ocorrem, as relações sociais podem ser:

  • Formais: destituídas de relação de companheirismo e afeto entre os membros, as relações formais geralmente são passageiras desenvolvidas em diversos contextos da vida, por exemplo no trabalho.
  • Informais: relações duradouras e desenvolvidas por meio do afeto entre as pessoas que interagem e, portanto, é realizada por meio de uma linguagem mais coloquial, por exemplo, as relações familiares e de amizade.

Exemplos

Segue abaixo alguns exemplos de relações sociais:

  • Relação Familiar
  • Relação Cultural
  • Relação Pedagógica
  • Relações Econômica
  • Relação Comercial
  • Relação Política
  • Relações Religiosa

Relações Sociais de Produção: Karl Marx

Karl Marx (1818-1883) foi filósofo alemão e um dos fundadores do socialismo científico. Seus estudos contribuíram na área da sociologia, sobretudo das relações de produção estabelecida pelos homens.

Segundo ele, as relações sociais são desenvolvidas por meio das relações de trabalho, ou seja, por meio das forças produtivas e dos modos de apropriação dos meios de produção.

Nas palavras do intelectual:

As relações sociais estão intimamente ligadas às forças produtivas. Adquirindo novas forças produtivas, os homens modificam o seu modo de produção, e modificando o modo de produção, o seu modo de ganhar a vida, modificam também todas as relações sociais

Max Weber e as Relações Sociais

Max Weber (1864-1920) foi um intelectual alemão e um dos fundadores da sociologia que contribuiu para os estudos sobre as relações sociais. Segundo ele:

“Por “relação” social entendemos o comportamento reciprocamente referido quanto a seu conteúdo de sentido por uma pluralidade de agentes e que se orienta por essa referência. A relação social consiste, portanto, completa e exclusivamente na probabilidade de que se aja socialmente numa forma indicável (pelo sentido), não importando, por enquanto, em que se baseia essa probabilidade.”

De acordo com Weber, as relações sociais compõem um conjunto de ações sociais entre seus atores, sendo essencial na estrutura da sociedade. Para ele, essas relações são classificadas de duas maneiras, a saber:

  • Relações Sociais Comunitárias: de teor afetivo, está baseada nos sentimentos.
  • Relações Sociais Associativas: de teor objetivo, está baseada na razão e na união de interesses.

Conheça a origem do Dia do Trabalho.

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.