O que é Fato Social?

Juliana Bezerra

O fato social é o instrumento social e cultural que determina a maneira de agir, pensar e sentir na vida de um indivíduo.

Esta definição foi formulada por um dos fundadores da sociologia, o francês Émile Durkheim (1858-1917).

Para Durkheim, o fato social é o conjunto de regras e tradições que estão no centro de uma sociedade. Assim, o fato social obriga o ser humano a se adaptar às regras sociais.

Exemplos de fatos sociais são as normas de convivência, valores e convenções que existem independente da vontade e da existência do indivíduo, como explica Durkheim.

Características do Fato Social

Segundo Durkheim, o fato social está na percepção do indivíduo. Por isso, o comportamento do ser humano será condicionado por realidades sociais que limitam as atitudes aceitas pela sociedade.

O fato social deve atender a três características: a generalidade, a exterioridade e a coercitividade.

Generalidade

Os fatos sociais atingem toda a sociedade e, portanto, são coletivos e não individuais. Desta maneira dizemos que os fatos sociais acontecem com a maioria e alcançam a todos de forma geral.

Exemplo: num jogo de futebol, os torcedores cantam incentivando seu time, vestem-se com o uniforme da sua equipe e gritam quando sai o gol. Todas estas ações são esperadas e não precisaram ser previamente explicadas, pois já fazem parte de um evento esportivo.

Exterioridade

Os fatos sociais são exteriores ao indivíduo, ou seja, existem antes dele nascer e também acontecem de forma independente da ação individual.

Exemplo: tomando o jogo de futebol novamente. Se um indivíduo desejasse impedir os torcedores de gritar gol, quando o seu time marcasse, dificilmente conseguiria ou seu comportamento seria visto como estranho. Afinal, já é esperado que fãs de uma equipe comemorem um gol desta maneira.

Coercitividade

A coercitividade é usada com dois significados pelo sociólogo francês.

Primeiro, a coercitividade está relacionada ao poder que os padrões culturais de uma sociedade são impostos aos integrantes.

Essa característica obriga os indivíduos a cumprirem os padrões culturais e sociais que nem sempre estão de acordo, mas que são convenções e existem apesar do indivíduo concordar com elas ou não.

O segundo significado da palavra coercitividade é utilizado para descrever o poder que a lei exerce na vida de um indivíduo. Desta maneira, o ser humano pode não concordar com o modo que a sociedade funciona, mas aceita, por medo de ser punido pela lei.

Na coercitividade cultural, o ser humano pode passar vergonha ou constrangimento, caso não cumpra o comportamento social relacionado ao fato social onde esteja inserido.

Já a coercitividade da lei é punitiva, no sentido que o indivíduo pode sofrer multas e privação de liberdade.

Exemplos de Fato Social

Fato Social
A educação escolar é um fato social que está presente na maioria das sociedades e molda o indivíduo

Fatos sociais são comportamentos simples do cotidiano, como tomar banho, pagar os impostos, ir a encontros sociais ou fazer compras.

Todos sabemos que devemos tomar banho diariamente, a fim de conservamos nosso corpo limpo, evitar doenças e o mal cheiro. Da mesma forma precisamos pagar impostos para que o governo possa manter os serviços sociais funcionando.

Todas essas ações são organizadas e obedecem a uma rotina, são respeitadas e têm poder real sobre o indivíduo. O fato social, conforme Durkheim, afeta toda a sociedade.

Outro exemplo clássico de fato social que foram estudados em profundidade por Durkheim é a educação, pois está presente na vida do indivíduo desde a infância e o afetará durante toda sua trajetória, moldando seu comportamento social.

Durkheim definia a escola e sua influência nestes termos:

"O indivíduo só poderá agir na medida em que aprender a conhecer o contexto em que está inserido, a saber quais são suas origens e as condições de que depende. E não poderá sabê-la sem ir à escola, começando por observar a matéria bruta que está lá representada."

Émile Durkheim

O francês Émile Durkheim é considerado o pai da sociologia. Nasceu em 15 de abril de 1858, em Épinal e morreu em 15 de novembro de 1917, em Paris. Seus estudos permitiram a classificação da sociologia como ciência.

Nascido numa família tradicional judia, tendo o pai, o avô e o bisavô rabinos, Durkheim decidiu não seguir os passos dos seus antepassados. Abandonou a escola judaica, para onde foi muito cedo, e quis estudar a religião do ponto de vista agnóstico.

Émile Durkheim
Durkheim é considerado o pai da sociologia

Em 1879, Durkheim entrou na École Normale Supérieur e ali demostrou interesse científico na sociologia, mas o campo ainda não existia como disciplina autônoma nas universidades.

Voltou-se para a psicologia, a filosofia e a ética e, a partir de seus estudos, ajudou a reformar o sistema de ensino francês.

Sua primeira obra e uma das mais importantes da sociologia foi publicada em 1893, "Divisão do Trabalho na Sociedade". Neste livro, ele introduz o conceito de anomia, termo utilizado para descrever a fraqueza das instituições sociais.

Frases sobre Fato Social

  • "É fato social toda maneira de agir, fixa ou não, suscetível de exercer sobre o indivíduo uma coerção exterior; ou então ainda, que é geral na extensão de uma sociedade dada, apresentando existência própria, independente das manifestações individuais que possa ter."
  • "A construção do ser social, feita em boa parte pela educação, é a assimilação pelo indivíduo de uma série de normas e princípios — sejam morais, religiosos, éticos ou de comportamento — que balizam a conduta do indivíduo num grupo. O homem, mais do que formador da sociedade, é um produto dela."

Leia mais

Referências Bibliográficas

DURÁN, Maria de los Ángeles - Nociones de Sociología. Euramerica: Madrid.1968.

Sociologia - Émile Durkheim. The School of Life. Consultado em 11.09.2020.

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.