Xenofobia


A Xenofobia é um tipo de preconceito caracterizado pela aversão, hostilidade, repúdio ou ódio aos estrangeiros, que pode estar fundamentado em diversos fatores históricos, culturais, religiosos, dentre outros.

Trata-se de um problema social baseado na intolerância e/ou discriminação social, frente a determinadas nacionalidades ou culturas.

Esse problema gera violência entre as nações do mundo, desde humilhação, constrangimento e agressão física, moral e psicológica. Tudo isto, promovido, principalmente, pela não aceitação das diferentes identidades culturais.

Em suma, a xenofobia é considerada um tipo de aversão irracional aos estrangeiros, o que gera demasiada angústia e ansiedade nos pacientes. Nesses casos, o tratamento é feito por meio de terapia comportamental.

Origem do Termo

Inicialmente, o termo “xenofobia” foi incorporado aos estudos da psicologia com o intuito de nomear um transtorno psiquiátrico de pessoas que sofrem com o medo excessivo aos estrangeiros.

Para o filósofo grego Sócrates (469 a.C-399 a.C.) o conceito de “estrangeiro” não existe:

Não sou nem ateniense, nem grego, mas sim um cidadão do mundo”.

Sócrates define assim alguém que abdica de sua nacionalidade e pensa na humanidade como um todo, não importando com a cultura, religião, costume, tradições, raça, etc.

Do grego, o termo "xenofobia" é formado por dois termos: “xénos” (estrangeiro, estranho ou diferente) e “phóbos”, (medo), que corresponde literalmente, "o medo do diferente".

Etnocentrismo e Racismo

A xenofobia está relacionada com diversos tipos de conceitos que englobam a discriminação, formada pelo sentimento de superioridade entre os seres humanos. Dessa forma, o etnocentrismo e o racismo são dois conceitos associados a determinados tipos de discriminações.

O etnocentrismo está pautado no pensamento de superioridade de uma cultura sobre a outra (preconceito cultural). Já o racismo, designa um tipo de preconceito associado as raças, etnias ou características físicas dos indivíduos (preconceito racial).

Xenofobia no Mundo

Na América, os Estados Unidos é considerado um dos países mais xenófobos, de forma que dificulta a entrada de imigrantes no país, sobretudo, de mexicanos e dos latinos em geral.

Importante salientar que as migrações do século XXI, diferentemente do século anterior, estão pautadas na busca de novas oportunidades em que o estrangeiro fixa-se no país de destino.

Isso ocorre, em maior parte, nos países do hemisfério norte que recebem imigrantes vindos do hemisfério sul em busca de trabalho e melhores condições de vida.

O imigrante pode ser coagido por diferentes atitudes hostis dos discriminadores, desde desrespeito às suas crenças, hábitos, sotaques, aparência física, condições socioeconômicas, etc.

Estudos recentes apontam que a Europa tem se destacado no tema da xenofobia, onde esta é considerado crime e violação dos Direitos Humanos. Ocorrem ali ainda muitos casos de discriminação, (mesmo entre os europeus), sendo alguns dos alvos de atos xenófobos os imigrantes asiáticos, africanos e latinos.

Xenofobia na Europa

Estudos informam que os casos de Xenofobia na Europa têm aumentado consideravelmente nos últimos anos. Muitos pesquisadores acreditam que a crise econômica, pelo qual muitos países europeus estão passando, reflete diretamente no sentimento de rejeição e aversão ao estrangeiro.

Assim, o excesso de estrangeiros, caracterizado pelos novos fluxos migratórios vindos de diversos países, corroboram a busca por melhores oportunidades de estudos, trabalho, moradia, etc.

Ao pensar no lado do residente, fica claro que a maior preocupação está no nacionalismo. Alguns temem a perda de sua identidade nacional, como costumes e tradições.

Vale atentar para o holocausto, um dos acontecimentos de exterminação em massa de judeus Alemanha Nazista, demostra o sentimento denominado “antissemitismo”, ou seja, o ódio pela raça judia.

Xenofobia no Brasil

O Brasil também não fica de fora quando o assunto é xenofobia, embora os brasileiros demostrem curiosidade àquilo considerado diferente, ou seja, o que vem de fora.

Entretanto, se pensarmos que o País possui dimensões continentais, o sentimento de superioridade ocorre entre as diversas regiões.

É possível, por exemplo, sulistas se considerarem superiores aos nordestinos, que apresentam maior população negra, condições mais precárias de vida e acesso aos temas básicos de saúde, cultura, educação.

Diante disso, podemos considerar o conceito de “bairrismo” que vai de encontro com o de xenofobia, uma vez que representa o apego à sua cultura, discriminando, muitas vezes as outras.

Curiosidades

  • “Xenófobo” é o nome dado àquele que exerce a xenofobia.
  • “O Estrangeiro” (1942), com título original “L'Étranger”, é uma das grandes obras do escritor e filósofo francês Albert Camus (1913-1960). Nesse romance, ele defende a ideia de que o estrangeiro é realmente aquele que não se reconhece em si próprio, provocando, assim, o que o autor denomina de ‘exílio interior’.
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.