Ciclos Econômicos do Brasil


Os ciclos econômicos do Brasil fazem referência as atividades econômicas que foram desenvolvidas no país em diversos momentos. Os principais ciclos econômicos são:

Ciclo do Pau-Brasil

Cultivado durante o período pré-colonial (1500-1530), o ciclo do pau-brasil foi o primeiro a despontar no país, desde a a chegada dos portugueses.

Na época, eles buscavam metais preciosos nas terras descobertas, no entanto, começaram a perceber a importância dessa planta nativa da Mata Atlântica utilizada para o tingimento de tecidos e que possuía grande valor no mercado europeu.

Ciclos Econômicos do BrasilPau-Brasil

Diante disso, eles começaram a negociar com os índios utilizando o escambo, ou seja, em troca do corte e do transporte da madeira, os portugueses lhes ofereciam objetos e armas desconhecidas pelos índios. Mais tarde, escravizaram os índios para enriquecer ainda mais.

Entretanto, a madeira que fora demasiadamente explorada começou a apresentar sinais de extinção. Além disso, o açúcar já possuía grande valor no mercado europeu.

Assim, foi o fim do ciclo do pau-brasil para dar início ao ciclo da cana, que já era cultivada por eles em outras regiões do mundo.

Entenda melhor sobre a Escravidão Indígena no Brasil Colonial.

Ciclo da Cana-de-Açúcar

O ciclo da cana-de-açúcar foi o segundo ciclo econômico desenvolvido durante o Brasil colonial. Era um produto valorizado no mercado europeu e os portugueses já plantavam a cana em outros locais e, portanto, possuíam técnicas de plantio.

Ciclos Econômicos do BrasilCana-de-Açúcar

Nesse período, já era utilizada a mão-de obra escrava africana, posto que os índios foram acometidos por diversas doenças e, os que sobreviviam a essa exploração, tentavam fugir. Como conheciam bem melhor o território, os portugueses tinham dificuldade de encontrá-los.

Foi assim, que começou o tráfico negreiro e o transporte dos escravos africanos. O açúcar nesse momento, foi o principal produto de exportação. As principais características do ciclo da cana são:

  • Sistema Plantation
  • Monocultura
  • Latifúndios
  • Uso de mão-de-obra-escrava
  • Voltado para o mercado externo

Compreenda melhor sobre a escravidão africana nos artigos:

Ciclo do Ouro

O ciclo do ouro ou da mineração começa no final do século XVII quando os portugueses encontram diversas jazidas do mineral, sobretudo na região do estado de Minas Gerais, atingindo seu auge no século XVIII. Além de Minas, as jazidas de ouro foram encontradas também nos estados de Goiás e do Mato Grosso.

Ciclos Econômicos do BrasilOuro

Trata-se de um período de auge da economia colonial, e os portugueses que já sofriam com a concorrência mundial do açúcar, passaram a investir na extração do minério por acreditar na estabilidade econômica.

Esse “boom” econômico gerou riquezas para a metrópole que enviava todo o ouro para a Europa. Nessa fase, houve também um aumento considerável da população no país. O ciclo do ouro termina em fins do século XVIII pelo esgotamento das minas no país.

A Inconfidência Mineira (1792) foi um dos importantes movimentos que ocorrera na época do Ciclo do Ouro, que tinha como objetivo principal a libertação da colônia.

Ciclo do Algodão

Com o esgotamento das minas de ouro no país, o algodão (chamado de "ouro branco") passa a ser um dos principais produtos de exportação a partir do século XVIII e início do XIX.

Ciclos Econômicos do BrasilAlgodão

Com o advento da Revolução Industrial na Inglaterra e a necessidade de obter matéria prima para a indústria têxtil, o algodão (também chamado de ouro branco) passou a ter um papel preponderante na economia do país.

Essa fase é chamada de “Renascimento Agrícola” uma vez muitos produtos tropicais começam a ser cultivados simultaneamente pelo país, com o intuito de suprir o mercado externo europeu.

Um dos fatores determinantes foi o crescimento da população europeia nesse período e consequentemente, o aumento do consumo de produtos tropicais.

Ciclo do Café

O café (também chamado de “ouro negro") foi um dos principais produtos de exportação quando chegaram as primeiras mudas da planta no país, em meados do século XVIII, atingindo seu auge no século XIX.

O oeste paulista e a região do Vale do Paraíba, foram os principais locais de cultivo, visto o solo favorável presente: a terra roxa.

Ciclos Econômicos do BrasilCafé

Esse período econômico tem início com o declínio das exportações de cana-de-açúcar. Ainda que o trabalho escravo tenha sido utilizado no início do cultivo do café, muitos imigrantes sobretudo os italianos, chegaram ao país para trabalharem nas lavouras (no sistema de monocultura).

No final do século XIX, o Brasil chegou a exportar mais de 50% do produto para consumo mundial.

Ciclo da Borracha

Nesse período, o látex foi o principal produto de exportação, que era utilizado para a produção de borracha. Esse ciclo econômico foi desenvolvido na região norte do país principalmente nas cidades de Manaus (Amazonas), Porto Velho (Rondônia) e Belém (Pará).

Ciclos Econômicos do BrasilExtração do Látex

Abrangeu o período entre os anos de 1890 e 1920, sendo dividido em duas fases: de 1879 e 1912 (primeiro ciclo da borracha), e entre 1942 e 1945 (segundo ciclo da borracha).

Na primeira fase, o principal impulso para a produção desse produto, extraído da seringueira, foi o advento da Revolução Industrial Inglesa, que exigia mais matéria-prima para a fabricação de produtos. Nesse período, cerca de 40% de toda a exportação brasileira era proveniente da Amazônia.

Complemente sua pesquisa, com a leitura dos artigos: