Setores da Economia

Juliana Bezerra
Escrito por Juliana Bezerra
Professora de História

Os setores da economia são a divisão de atividades econômicas exercidas em um país.

Estas atividades são classificadas de acordo com as etapas de exploração dos recursos naturais, a transformação da matéria-prima ou a prestação de serviços.

Podemos, então, separar a economia em três campos distintos:

  • Setor Primário: extração de matérias-primas
  • Setor Secundário: indústria
  • Setor Terciário: venda de serviços e bens imateriais

A economia de um país é classificada de acordo com os setores da economia a que ele se dedica.

Por isso, sua riqueza é medida segundo o desenvolvimento de cada setor. Assim, quanto maior a concentração econômica no segundo e terceiros setores, mais desenvolvido este país será.

Setor Primário

O Setor Primário é o estágio no qual ocorre a produção a partir dos recursos naturais existentes para exploração.

Normalmente estão ligados à atividades de agrícolas (lavoura permanente, lavoura temporária, horticultura, etc.), mineração, pesca e silvicultura, pecuária, extrativismo vegetal, caça e obtenção de outros produtos sejam eles renováveis ou não.

Neste setor da economia, as atividades econômicas irão obter o produto primário por meio de extração ou produção.

No setor primário serão obtidas as matéria-primas para os outros setores. Apesar de ser fundamental, possui pouco valor agregado e não gera muitas riquezas aos países que exploram apenas modalidade econômica.

Setor Secundário

O Setor Secundário da economia corresponde ao momento quando as matérias-primas são transformadas em produtos industrializados de alto valor agregado. Isso ocorre devido o emprego de altas tecnologias.

Portanto é um setor de considerável riqueza para o desenvolvimento econômico dos países. No entanto, é o responsável pela maior parte da poluição e degradação ambiental do Planeta.

A matérias-primas são transformadas em produtos aptos para o consumo ou em maquinários e ferramentas industriais. Dessa maneira, o setor alimenta a si próprio e ao setor terciário.

A indústria, justamente, é a atividade mais importante deste campo. Especialmente aquelas que purificam, processam e embalam a matéria-prima, assim como aquelas que fornecem água, gás e eletricidade.

Fazem parte deste setor, indústrias da divisão automobilística, alimentício, naval, aeronáutica, de tecnologia avançada, informática, construção civil, etc.

Setor Terciário

O Setor Terciário é o campo da economia capitalista que mais cresce atualmente e onde se encontram os produtos de maior valor agregado. Caracteriza-se pela inclusão comercial de tudo aquilo que não abarca os outros setores, onde o foco está nas relações interpessoais.

Este é também definido como o setor de comércio e prestação de serviços. Aqui é onde se dá a comercialização dos bens tangíveis e intangíveis (imateriais), como a oferta de serviços prestados às empresas ou a particulares.

Neste setor apresenta-se um alto grau de valor agregado e desenvolvimento econômico, típico dos países desenvolvidos, os quais concentram suas atividades nesta categoria. Destas nações virão as grandes empresas como refinarias, automobilística e maquinaria.

Por outro lado, no Setor Terciário é requerido mão de obra muito mais qualificada, sendo o campo que mais contrata trabalhadores, muitas vezes na qualidade de profissionais liberais.

Vale destacar que este é o setor do comércio em geral, da venda de serviços como educação, saúde, segurança, transporte, finanças, telecomunicações, desenvolvimento de softwares, consultorias, reunindo uma infinidade de atividades.

Nos países desenvolvidos e nos emergentes, o terceiro setor é muito forte. Entretanto, podem surgir problemas como o crescimento desordenado e ao excesso de mão de obra qualificada.

Temos mais textos sobre o assunto para você:

Atualizado em
Juliana Bezerra
Escrito por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.