Enfim ou Em Fim?


O “enfim”, escrito junto, e o “em fim”, escrito separado, costumam confundir muito quando vamos escrever um texto. Eles têm significados diferentes e, portanto, devem ser usados em contextos distintos.

Saiba aqui como se escreve e quando você deve usar cada um deles. Confira abaixo as regras, usos e exemplos.

Enfim

“Enfim”, escrito junto e com “n” depois do “e”, é um termo sinônimo de finalmente, por fim, afinal, etc.

Trata-se de um advérbio de tempo que é também utilizado com sentido de que algo está concluído: em síntese, em conclusão, em suma, etc..

Exemplos:

Enfim sós!
Após tantas dificuldades, enfim poderemos comprar o carro.
Enfim poderei ver Maciel nesse final de semana.
Após tantas provas, podemos enfim viajar.

Atenção!

A expressão “En fim”, escrito separado e com “n” depois do “e”, não existe na língua portuguesa. Exemplo: Até que enfim você chegou!

Em Fim

O “em fim”, escrito separado, é utilizado com o sentido de “no final de” ou “no fim de”. Portanto, essa expressão indica o fim próximo ou mesmo o término de algo.

Trata-se de uma locução adverbial de tempo, ou seja, que desempenha o papel de advérbio na frase. Ela é formada pela preposição “em” mais o substantivo “fim”.

Exemplos:

Roberto trabalhou 25 anos e está em fim de carreira.
Vitória está no hospital em fim de vida.
Quando estamos em fim de uma prova, queremos sair logo.
Juliana é uma grávida em fim de tempo.

Saiba também sobre outras dúvidas de português: