Exercícios de Estequiometria

Carolina Batista

A estequiometria é a forma de calcular as quantidades de reagentes e produtos envolvidos em uma reação química.

Os exercícios de estequiometria podem ser resolvidos através de três etapas básicas:

  1. Escrever a equação química;
  2. Balanceamento da equação química;
  3. Realizar a regra de três conforme os dados da questão.

As questões sobre estequiometria estão presentes na maioria dos vestibulares e no Enem. Teste os seus conhecimentos resolvendo as questões propostas a seguir:

1. (PUC-PR) Em 100 gramas de alumínio, quantos átomos deste elemento estão presentes? Dados: M(Al) = 27 g/mol 1 mol = 6,02 x 1023 átomos .

a) 3,7 x 1023
b) 27 x 1022
c) 3,7 x 1022
d) 2,22 x 1024
e) 27,31 x 1023

Alternativa d) 2,22 x 1024

1° passo: Encontrar quantos mols de alumínio correspondem à massa de 100 g:

numerador 1 espaço m o l espaço sobre denominador y fim da fração igual a numerador 27 espaço g sobre denominador 100 g fim da fração y igual a numerador 1 espaço m o l sinal de multiplicação 100 espaço horizontal risco g sobre denominador 27 espaço horizontal risco g fim da fração y igual a 3 vírgula 7 espaço m o l s

2° passo: A partir do número de mols calculado, obter o número de átomos:

numerador 1 espaço m o l espaço d e espaço A l sobre denominador 3 vírgula 7 espaço m o l s espaço d e espaço A l fim da fração igual a numerador 6 vírgula 02 espaço x espaço 10 à potência de 23 espaço á t o m o s sobre denominador z fim da fração z igual a numerador 6 vírgula 02 sinal de multiplicação 10 à potência de 23 á t o m o s sinal de multiplicação 3 vírgula 7 riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço A l fim do riscado sobre denominador 1 riscado horizontal sobre m o l espaço d e espaço A l fim do riscado fim da fração z igual a 22 vírgula 2 espaço x espaço 10 à potência de 23 espaço á t o m o s

3° passo: Escrever o número de átomos encontrado no formato de notação científica, apresentado nas alternativas da questão:

Para isso, precisamos apenas "andar" com a vírgula uma casa decimal à esquerda e em seguida acrescentar uma unidade ao expoente da potência de 10.

z igual a 22 vírgula 2 sinal de multiplicação 10 à potência de 23 igual a 2 vírgula 22 sinal de multiplicação 10 à potência de 24 espaço á t o m o s

2. (Cesgranrio) De acordo com a Lei de Lavoisier, quando fizermos reagir completamente, em ambiente fechado, 1,12g de ferro com 0,64g de enxofre, a massa, em g, de sulfeto de ferro obtida será de: (Fe=56; S=32)

a) 2,76
b) 2,24
c) 1,76
d) 1,28
e) 0,48

Alternativa c) 1,76

O sulfeto de ferro é o produto de uma reação de adição, onde ferro e enxofre reagem para formar uma substância mais complexa.

1° passo: Escrever a equação química correspondente e verificar se o balanceamento está correto:

F e espaço mais espaço S espaço seta para a direita espaço FeS

2° passo: Escrever as proporções estequiométricas da reação e as respectivas massas molares:

1 mol de Fe1 mol de S1 mol de FeS
56 g de Fe32 g de S88 g de FeS

3° passo: Encontrar a massa de sulfeto de ferro obtida a partir da massa de ferro utilizada:

numerador 56 espaço g espaço d e espaço F e sobre denominador 1 vírgula 12 espaço g espaço d e espaço F e fim da fração igual a numerador 88 espaço g espaço d e espaço F e S sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 88 espaço g espaço d e espaço F e S sinal de multiplicação 1 vírgula 12 riscado horizontal sobre espaço g espaço d e espaço F e fim do riscado sobre denominador 56 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço F e fim do riscado fim da fração y igual a 1 vírgula 76 espaço g espaço d e espaço F e S

3. (FGV) A floculação é uma das fases do tratamento de águas de abastecimento público e consiste na adição de óxido de cálcio e sulfato de alumínio à água. As reações correspondentes são as que seguem:

CaO + H2O → Ca(OH)2

3 Ca(OH)2 + Al2(SO4)3 → 2 Al(OH)3 + 3 CaSO4

Se os reagentes estiverem em proporções estequiométricas, cada 28 g de óxido de cálcio originarão de sulfato de cálcio: (dados - massas molares: Ca=40 g/mol, O=16 g/mol, H=1g/mol, Al=27 g/mol, S=32 g/mol)

a) 204 g
b) 68 g
c) 28 g
d) 56 g
e) 84 g

Alternativa b) 68 g

A etapa de floculação é importante no tratamento de água pois as impurezas são aglomeradas em flocos gelatinosos, que são formados com a utilização de óxido de cálcio e sulfato de alumínio, facilitando a sua remoção.

1° passo:

Para a reação:

C a O espaço mais espaço reto H com 2 subscrito reto O espaço seta para a direita espaço Ca parêntese esquerdo OH parêntese direito com 2 subscrito

Escrever as proporções estequiométricas da reação e as respectivas massas molares:

1 mol CaO1 mol H2O1 mol Ca(OH)2
56 g CaO18 g H2O74 g Ca(OH)2

2° passo: Encontrar a massa de hidróxido de cálcio produzida a partir de 28 g de óxido de cálcio:

numerador 56 espaço g espaço d e espaço C a O sobre denominador 28 espaço g espaço d e espaço C a O fim da fração igual a numerador 74 espaço g espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 74 espaço g espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito sinal de multiplicação 28 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C a O fim do riscado sobre denominador 56 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C a O fim do riscado fim da fração y igual a 37 espaço g espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito

3° passo:

Para reação:

3 Ca parêntese esquerdo OH parêntese direito com 2 subscrito espaço mais espaço Al com 2 subscrito parêntese esquerdo SO com 4 subscrito parêntese direito com 3 subscrito espaço seta para a direita espaço 2 Al parêntese esquerdo OH parêntese direito com 3 subscrito espaço mais espaço 3 CaSO com 4 subscrito

Encontrar as massas molares de:

Massa de hidróxido de cálcio reagente

numerador 1 espaço m o l espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito sobre denominador 3 espaço m o l s espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito espaço fim da fração igual a numerador 74 espaço g sobre denominador z fim da fração z igual a numerador 74 espaço g sinal de multiplicação 3 espaço riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito fim do riscado sobre denominador 1 espaço riscado horizontal sobre m o l espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito fim do riscado fim da fração z igual a 222 espaço g

Massa de sulfato de cálcio produzida

numerador 1 espaço m o l espaço d e espaço C a S O com 4 subscrito sobre denominador 3 espaço m o l s espaço d e espaço C a S O com 4 subscrito fim da fração igual a numerador 136 espaço g sobre denominador t fim da fração t igual a numerador 136 espaço g sinal de multiplicação 3 espaço riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço C a S O com 4 subscrito fim do riscado sobre denominador 1 espaço riscado horizontal sobre m o l espaço d e espaço C a S O com 4 subscrito fim do riscado fim da fração t igual a 408 espaço g

4° passo: Calcular a massa de sulfato de cálcio produzida a partir de 37 g de hidróxido de cálcio:

numerador 222 espaço g espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito sobre denominador 37 espaço g espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito espaço fim da fração igual a numerador 408 espaço g espaço d e espaço C a S O com 4 subscrito sobre denominador v fim da fração v igual a numerador 408 espaço g espaço d e espaço C a S O com 4 subscrito sinal de multiplicação 37 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito fim do riscado sobre denominador 222 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C a parêntese esquerdo O H parêntese direito com 2 subscrito fim do riscado fim da fração v igual a 68 espaço g espaço d e espaço C a S O com 4 subscrito

4. (UFRS) O ar atmosférico é uma mistura de gases contendo cerca de 20% (em volume) de oxigênio. Qual o volume de ar (em litros) que deve ser utilizado para a combustão completa de 16 L de monóxido de carbono, segundo a reação: CO(g) + ½ O2(g) → CO2(g) quando o ar e o monóxido de carbono se encontram a mesma pressão e temperatura?

a) 8
b) 10
c) 16
d) 32
e) 40

Alternativa e) 40

Para reação:

C O espaço mais ½ O com 2 espaço subscrito fim do subscrito seta para a direita espaço CO com 2 subscrito

1° passo: Encontrar o volume de oxigênio para reagir com 16 L de monóxido de carbono:

numerador 1 espaço m o l sobre denominador 16 espaço L fim da fração igual a numerador ½ espaço m o l sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 16 espaço L espaço sinal de multiplicação ½ espaço riscado horizontal sobre m o l fim do riscado sobre denominador 1 espaço riscado horizontal sobre m o l fim do riscado fim da fração y igual a 8 espaço L espaço d e espaço O com 2 subscrito

2° passo: Encontrar o volume de ar que contenha 8 L de oxigênio para reação, já que a porcentagem de oxigênio no ar é de 20%:

20 sinal de percentagem espaço e m espaço v o l u m e igual a numerador 20 espaço m L espaço d e espaço O com 2 subscrito sobre denominador 100 espaço m L espaço d e espaço a r fim da fração igual a numerador 0 vírgula 02 L espaço d e espaço O com 2 subscrito sobre denominador 0 vírgula 1 espaço L espaço d e espaço a r fim da fração

Sendo assim,

numerador 0 vírgula 1 espaço L espaço d e espaço a r sobre denominador z fim da fração igual a numerador 0 vírgula 02 espaço L espaço d e espaço O com 2 subscrito sobre denominador 8 espaço L espaço d e espaço O com 2 subscrito fim da fração z igual a numerador 0 vírgula 1 espaço L espaço d e espaço a r sinal de multiplicação 8 espaço riscado horizontal sobre L espaço d e espaço O com 2 subscrito fim do riscado sobre denominador 0 vírgula 02 espaço riscado horizontal sobre L espaço d e espaço O com 2 subscrito fim do riscado fim da fração z igual a 40 espaço L espaço d e espaço a r

5. (UFBA) Hidreto de sódio reage com água, dando hidrogênio, segundo a reação: NaH + H2O → NaOH + H2 Para obter 10 mols de H2, são necessários quantos mols de água?

a) 40 mols
b) 20 mols
c) 10 mols
d) 15 mols
e) 2 mols

Alternativa c) 10 mols

Na reação:

N a H espaço mais espaço H com 2 subscrito O espaço seta para a direita espaço reto H com 2 subscrito espaço mais espaço NaOH

Observamos que a proporção estequiométrica é 1:1.

Ou seja, 1 mol de água reage para formar 1 mol de hidrogênio.

A partir disso, chegamos a conclusão que:

Como a proporção é 1:1, então, para produzir 10 mols de hidrogênio deveria se ter como reagente 10 mols de água.

6. (FMTM-MG) No motor de um carro a álcool, o vapor do combustível é misturado com o ar e se queima à custa de faísca elétrica produzida pela vela no interior do cilindro. A quantidade, em mols, de água formada na combustão completa de 138 gramas de etanol é igual a: (Dado massa molar em g/mol: H=1, C=12, O=16).

a) 1
b) 3
c) 6
d) 9
e) 10

Alternativa d) 9

A combustão é uma reação entre combustível e comburente que resulta na liberação de energia na forma de calor. Quando este tipo de reação é completa, quer dizer que o oxigênio é capaz de consumir todo o combustível e produzir dióxido de carbono e água.

1° passo: Escrever a equação da reação e ajustar os coeficientes estequiométricos:

C com 2 subscrito H com 6 subscrito O espaço mais espaço 3 O com 2 subscrito espaço seta para a direita espaço 2 CO com 2 subscrito espaço mais espaço 3 reto H com 2 subscrito reto O

2° passo: Calcular a massa de água envolvida na reação:

1 mol de etanol produz 3 mols de água, logo:

numerador 46 espaço g espaço d e espaço C com 2 subscrito H com 6 subscrito O sobre denominador 138 espaço g espaço d e espaço C com 2 subscrito H com 6 subscrito O fim da fração igual a numerador 54 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 54 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O sinal de multiplicação 138 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C com 2 subscrito H com 6 subscrito O fim do riscado sobre denominador 46 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C com 2 subscrito H com 6 subscrito O fim do riscado fim da fração y igual a 162 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O

4° passo: Encontrar o número de mols correspondente a massa de água calculada:

numerador 1 espaço m o l espaço d e espaço H com 2 subscrito O sobre denominador z fim da fração igual a numerador 18 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O sobre denominador 162 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O fim da fração z igual a numerador 1 espaço m o l espaço d e espaço H com 2 subscrito O sinal de multiplicação 162 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço H com 2 subscrito O fim do riscado sobre denominador 18 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço H com 2 subscrito O fim do riscado fim da fração z igual a espaço 9 espaço m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito O

7. (UFSCar) A massa de dióxido de carbono liberada na queima de 80 g de metano, quando utilizado como combustível, é: (Dado: massas molares, em g/mol: H = 1, C = 12, O = 16)

a) 22 g
b) 44 g
c) 80 g
d) 120 g
e) 220 g

Alternativa e) 220 g

O metano é um gás que pode sofrer combustão completa ou incompleta. Quando a combustão é completa, ocorre a liberação de dióxido de carbono e água. Se a quantidade de oxigênio não é suficiente para consumir o combustível, pode ocorrer a formação de monóxido de carbono e fuligem.

1° passo: Escrever a equação química e fazer o balanceamento:

C H com 4 subscrito espaço mais espaço 2 O com 2 subscrito espaço seta para a direita espaço CO com 2 subscrito espaço mais espaço 2 reto H com 2 subscrito reto O

2° passo: Calcular as massas molares dos compostos de acordo com os coeficientes estequiométricos:

1 mol de metano (CH4): 12 + (4 x 1) = 16 g
1 mol de dióxido de Carbono (CO2): 12 + (2 x 16) = 44 g

3° passo: Encontrar a massa de dióxido de carbono liberada:

numerador 16 espaço g espaço d e espaço C H com 4 subscrito sobre denominador 80 espaço g espaço d e espaço C H com 4 subscrito fim da fração igual a numerador 44 espaço g espaço d e espaço C O com 2 subscrito sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 44 espaço g espaço d e espaço C O com 2 subscrito sinal de multiplicação 80 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C H com 4 subscrito fim do riscado sobre denominador 16 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C H com 4 subscrito fim do riscado fim da fração y igual a 220 espaço g espaço d e espaço C O com 2 subscrito

8. (Mackenzie) Considerando que a proporção de gás oxigênio no ar seja de 20% (% em volume), então o volume de ar, em litros, medidos nas CNTP, necessário para que ocorra a oxidação de 5,6 g de ferro, é de: (Dados: massa molar do Fe igual a 56 g/mol).

a) 0,28
b) 8,40
c) 0,3
d) 1,68
e) 3,36

Alternativa b) 8,40

1° passo: Escrever a equação química e ajustar os coeficientes estequiométricos:

itálico 4 F e espaço mais espaço 3 O com 2 subscrito espaço seta para a direita espaço 2 Fe com 2 subscrito reto O com 3 subscrito

2° passo: Calcular as massas molares dos reagentes:

4 mols de ferro (Fe): 4 x 56 = 224 g
3 mols de oxigênio (O2): 3 x (2x 16) = 96 g

3° passo: Encontrar a massa de oxigênio que deve reagir com 5,6 g de ferro:

numerador 224 espaço g espaço d e espaço F e sobre denominador 5 vírgula 6 espaço g espaço d e espaço F e fim da fração igual a numerador 96 espaço g espaço d e espaço O com 2 subscrito sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 96 espaço g espaço d e espaço O com 2 subscrito sinal de multiplicação 5 vírgula 6 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço F e fim do riscado sobre denominador 224 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço F e fim do riscado fim da fração y igual a 2 vírgula 4 espaço g espaço d e espaço O com 2 subscrito

4° passo:

Na CNTP, 1 mol de O2 = 32 g = 22,4 L.

A partir destes dados, encontrar o volume que corresponde a massa calculada:

numerador 32 espaço g espaço d e espaço O com 2 subscrito sobre denominador 2 vírgula 4 espaço g espaço d e espaço O com 2 subscrito fim da fração igual a numerador 22 vírgula 4 espaço L sobre denominador z fim da fração z igual a numerador 22 vírgula 4 espaço L sinal de multiplicação 2 vírgula 4 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço O com 2 subscrito fim do riscado sobre denominador 32 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço O com 2 subscrito fim do riscado fim da fração z igual a 1 vírgula 68 espaço L espaço d e espaço O com 2 subscrito

5° passo: Calcular o volume de ar que contenha 1,68 L de oxigênio:

numerador 100 espaço L espaço d e espaço a r sobre denominador t fim da fração igual a numerador 20 espaço L espaço d e espaço O com 2 subscrito sobre denominador 1 vírgula 68 espaço L espaço d e espaço O com 2 subscrito fim da fração t igual a numerador 100 espaço L espaço d e espaço a r sinal de multiplicação 1 vírgula 68 riscado horizontal sobre espaço L espaço d e espaço O com 2 subscrito fim do riscado sobre denominador 20 espaço riscado horizontal sobre L espaço d e espaço O com 2 subscrito fim do riscado fim da fração t igual a 8 vírgula 40 espaço L espaço d e espaço a r

9. (FMU) Na reação: 3 Fe + 4 H2O → Fe3O4 + 4 H2 o número de mols de hidrogênio, produzidos pela reação de 4,76 mols de ferro, é:

a) 6,35 mols
b) 63,5 mols
c) 12,7 mols
d) 1,27 mols
e) 3,17 mols

Alternativa a) 6,35 mols

numerador 3 espaço m o l s espaço d e espaço F e sobre denominador 4 vírgula 76 espaço m o l s espaço d e espaço F e espaço fim da fração igual a numerador 4 espaço m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 4 espaço m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito sinal de multiplicação 4 vírgula 76 espaço riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço F e fim do riscado sobre denominador 3 espaço riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço F e fim do riscado fim da fração y igual a 6 vírgula 35 espaço m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito

10. (Unimep) O cobre participa de muitas ligas importantes, tais como latão e bronze. Ele é extraído de calcosita, Cu2S, por meio de aquecimento em presença de ar seco, de acordo com a equação:

Cu2S + O2 → 2 Cu + SO2

A massa de cobre que pode ser obtida a partir de 500 gramas de Cu2S é, aproximadamente igual a: (Dados: massas atômicas - Cu = 63,5; S = 32).

a) 200 g
b) 400 g
c) 300 g
d) 600 g
e) 450 g

Alternativa c) 400 g

1° passo: calcular a massa molar do sulfeto de cobre e cobre.

1 mol de Cu2S: (2 x 63,5) + 32 = 159 g
2 mols de Cu: 2 x 63,5= 127 g

2° passo: Calcular a massa de cobre que pode ser obtida a partir de 500 g de sulfeto de cobre.

numerador 159 espaço g espaço d e espaço C u com 2 subscrito S sobre denominador 500 espaço g espaço d e espaço C u com 2 subscrito S fim da fração igual a numerador 127 espaço g espaço d e espaço C u sobre denominador y fim da fração y igual a numerador 127 espaço g espaço d e espaço C u sinal de multiplicação 500 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C u com 2 subscrito S fim do riscado sobre denominador 159 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C u com 2 subscrito S fim do riscado fim da fração y igual a 400 espaço g espaço d e espaço C u

11. (PUC-MG) A combustão do gás amoníaco (NH3) é representada pela seguinte equação:

2 NH3(g) + 3/2 O2(g) → N2(g) + 3 H2O(ℓ)

A massa de água, em gramas, obtida a partir de 89,6 L de gás amoníaco, nas CNTP, é igual a: (Dados: massa molar (g/mol) - H2O = 18; volume molar nas CNTP = 22,4 L.)

a) 216
b) 108
c) 72
d) 36

Alternativa b) 108

1° passo: Encontrar o número de mols que corresponde ao volume de gás amoníaco utilizado:

CNTP: 1 mol corresponde a 22,4 L. Sendo assim,

numerador 1 espaço m o l sobre denominador y fim da fração igual a numerador 22 vírgula 4 espaço L sobre denominador 89 vírgula 6 espaço L fim da fração y igual a numerador 1 espaço m o l sinal de multiplicação 89 vírgula 6 espaço horizontal risco L sobre denominador 22 vírgula 4 espaço horizontal risco L fim da fração y igual a 4 espaço m o l s

2° passo: Calcular o número de mols de água produzidos a partir da reação dada:

numerador 2 espaço m o l s espaço d e espaço N H com 3 subscrito sobre denominador 4 espaço m o l s espaço d e espaço N H com 3 subscrito fim da fração igual a numerador 3 espaço m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito O sobre denominador z fim da fração z igual a numerador 3 espaço m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito O sinal de multiplicação 4 espaço riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço N H com 3 subscrito fim do riscado sobre denominador 2 espaço riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço N H com 3 subscrito fim do riscado fim da fração z igual a 6 espaço m o l s

3° passo: Encontrar a massa que corresponde ao número de mols de água calculados:

numerador 1 espaço m o l espaço d e espaço H com 2 subscrito O sobre denominador 6 espaço m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito O fim da fração igual a numerador 18 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O sobre denominador t fim da fração t igual a numerador 18 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O sinal de multiplicação 6 espaço riscado horizontal sobre m o l s espaço d e espaço H com 2 subscrito O fim do riscado sobre denominador 1 espaço riscado horizontal sobre m o l espaço d e espaço H com 2 subscrito O fim do riscado fim da fração t igual a 108 espaço g espaço d e espaço H com 2 subscrito O

12. (UFF) O Cloreto de Alumínio é um reagente muito utilizado em processos industriais que pode ser obtido por meio da reação entre alumínio metálico e cloro gasoso. Se 2,70 g de alumínio são misturados a 4,0 g de cloro, a massa produzida, em gramas, de cloreto de alumínio é: Massas molares (g/mol): Al = 27,0; Cl = 35,5.

a) 5,01
b) 5,52
c) 9,80
d) 13,35
e) 15,04

Alternativa a) 5,01

1° passo: Escrever a equação química e ajustar os coeficientes estequiométricos:

2 Al espaço mais espaço 3 Cl com 2 subscrito espaço seta para a direita espaço 2 AlCl com 3 subscrito

2° passo: Calcular as massas molares:

2 mols de alumínio (Al): 2 x 27 = 54 g
3 mols de cloro (Cl2): 3 x (2 x 35,5) = 213 g
2 mols de cloreto de alumínio (AlCl3): 2 x [27 + (3 x 35,5)] = 267 g

4° passo: Verificar se há reagente em excesso:

numerador 54 espaço g espaço d e espaço A l sobre denominador y fim da fração igual a numerador 213 espaço g espaço d e espaço C l com 2 subscrito sobre denominador 4 espaço g espaço d e espaço C l com 2 subscrito fim da fração y igual a numerador 54 espaço g espaço d e espaço A l sinal de multiplicação 4 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C l com 2 subscrito fim do riscado sobre denominador 213 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C l com 2 subscrito fim do riscado fim da fração y aproximadamente igual 1 espaço g espaço d e espaço A l

Com os cálculos acima, observamos que para reagir com 4 g de cloro seria necessário aproximadamente apenas 1 g de alumínio.

O enunciado nos mostra que foram utilizados 2,7 g de alumínio. Então, esse é o reagente que está em excesso e o cloro é o reagente limitante.

5° passo: Encontrar a quantidade de cloreto de alumínio produzida a partir do reagente limitante:

numerador 213 espaço g espaço d e espaço C l com 2 subscrito sobre denominador 4 espaço g espaço d e espaço C l com 2 subscrito fim da fração igual a numerador 267 espaço g espaço d e espaço A l C l com 3 subscrito sobre denominador z fim da fração z igual a numerador 267 espaço g espaço d e espaço A l C l com 3 subscrito sinal de multiplicação 4 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C l com 2 subscrito fim do riscado sobre denominador 213 espaço riscado horizontal sobre g espaço d e espaço C l com 2 subscrito fim do riscado fim da fração z igual a 5 vírgula 01 espaço g espaço d e espaço A l C l com 3 subscrito

Para saber mais e ampliar seus conhecimentos, leia também:

Carolina Batista
Carolina Batista
Técnica em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (2011) e Bacharelada em Química Tecnológica e Industrial pela Universidade Federal de Alagoas (2018).