Fernando Henrique Cardoso

Fernando Henrique Cardoso (1931) é um sociólogo, professor universitário e escritor brasileiro. Foi Ministro das Relações Exteriores e Ministro da Fazenda.

Foi presidente do Brasil por dois mandatos, de 1995 até 2002. Consolidou o Plano Real, estabeleceu reformas constitucionais, privatizou empresas estatais e seguiu seu projeto neoliberal.

Fernando Henrique CardosoFernando Henrique governou o Brasil por dois mandatos

Biografia

Fernando Henrique Cardoso nasceu no Rio de Janeiro, no dia 18 de junho de 1931. Em 1934, mudou-se com a família para São Paulo. Em 1952 formou-se em Ciências Sociais na Universidade de São Paulo (USP).

Em 1953 casa-se com a antropóloga Ruth Cardos e juntos tiveram três filhos. Nesse mesmo ano especializou-se em Sociologia, tornando-se doutor em 1961.

Antes de se graduar, foi professor da Faculdade de Economia da USP, graças ao sociólogo Florestan Fernandes, de quem se tornou primeiro assistente em 1955.

Foi também assistente do professor RogerBaptiste e analista de ensino da cadeira de Sociologia, da Faculdade de Filosofia da USP, em 1953.

Em 1954 foi eleito representante dos ex-alunos, tornando-se o mais jovem membro do Conselho Universitário da USP.

Em 1960 integrou a direção do Centro de Sociologia Industrial e do Trabalho (Cesit), fundado na USP. Cursou pós-graduação no Laboratoire de Sociologie Industrielle da Universidade de Paris em 1962 e 1963.

Em 1964, com Golpe Militar, Fernando Henrique, acusado de subversão, foi obrigado a se exilar, permanecendo três anos no Chile.

Trabalhou na Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) e no Instituto Latino Americano e Planejamento Econômico e Social (Ilpes). Lecionou na Faculdade Latino Americana de Ciências Sociais (Flacso) e na Universidade do Chile.

Em Paris, para onde se mudou em 1967, lecionou na Universidade de Paris-Nanterre. Em 1968, de volta ao Brasil, conquistou a cátedra de Ciência Política na USP, retornando a carreira acadêmica.

Leia também: Ditadura Militar no Brasil, Brasil República.

Vida política

Em 1978, Fernando Henrique Cardoso foi eleito suplente de Franco Montoro, para o senado, pelo MDB. Em 1983, com a eleição de Franco Montoro para o governo de São Paulo, Fernando Henrique assumiu a cadeira no senado. Nesse mesmo ano torna-se articulador das “Diretas já”.

Em 1985 perde as eleições para a prefeitura de São Paulo. Em 1986 foi reeleito para o senado. Nesse mesmo ano fundou o (PSDB) Partido Social Democrático Brasileiro. Em 1988 foi membro da Assembleia Nacional que elaborou a Constituição.

Em 1992 ocupou a pasta das Relações Exteriores. Em maio de 1993 Fernando Henrique foi nomeado Ministro da Fazenda, pelo presidente Itamar Franco.

Sua principal tarefa era conter a inflação e reorganizar a economia. Com um grupo de economistas elaborou um plano gradual de estabilização.

Em março de 1994 foi criada a Unidade Real de Valor (URV), um indexador que passaria a corrigir diariamente preços, salários e serviços, como se fosse uma espécie de moeda.

Em 1º de julho foi introduzida uma nova moeda, o real, com o valor de uma URV, equivalente a 2 750 cruzeiros, moeda que desapareceu. Com a introdução do real a inflação foi a níveis mínimos.

Fernando Henrique tornou-se candidato natural dos partidos do governo às eleições presidenciais. Baseando sua campanha no êxito do Plano Real, venceu as eleições no primeiro turno. O novo presidente assumiu o cargo em 1º de janeiro de 1995.

Além do Plano Real, o aspecto mais importante do programa de governo foi uma série de reformas constitucionais, consideradas essenciais para modernizar o país e garantir a estabilidade econômica.

Seu governo foi marcado pela quebra do monopólio estatal do petróleo, das telecomunicações e da energia elétrica e a privatização de estatais. Várias dificuldades surgiram e somaram-se aos reflexos da crise asiática e da crise da Rússia. A saída do governo foi recorrer ao FMI.

Em meio a esse quadro de crise ocorreram as eleições de outubro de 1998. Fernando Henrique conseguiu reeleger-se.

Apesar das várias crises externas que impactaram a economia brasileira durante os quatro anos do segundo governo, graças à continuidade do Plano Real, a inflação se manteve baixa.

Prêmios e Condecorações

Fernando Henrique Cardoso recebeu diversos prêmios e condecorações, entre eles:

  • Título de Doutor Honoris Causa de mais de 20 universidades;
  • Grã-Cruz da Ordem do Mérito de Portugal, em 1987;
  • Grande-Colar da Ordem da Liberdade de Portugal, em 1995;
  • Foi Membro Honorário da Academia de Ciências e Artes dos Estados Unidos;
  • Prêmio John W. Kluge, distinção da Biblioteca do Congresso americano, em 2012;
  • Eleito para a Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira nº36, em 2013.