História da Páscoa

Daniela Diana

A Páscoa é uma das comemorações mais importantes das culturas ocidentais que significa a renovação e a esperança.

No entanto, como muitos pensam, essa comemoração não deriva do ideário cristão, uma vez que remonta a civilizações antigas.

Nesse momento, os antigos povos pagãos (celtas, fenícios, egípcios, etc.) festejavam a chegada da primavera e o fim do inverno. Naquele contexto, essa celebração simbolizava a sobrevivência da espécie humana.

Origem do Termo

Páscoa

Derivado do grego Paska, do latim, o termo Pascua tem uma origem religiosa e significa "alimento", ou seja, o fim do jejum da quaresma.

Por sua vez, do hebraico o termo Pesach significa "passagem, salto ou pulo", e remete à libertação do povo judeu.

Do inglês, Easter, que significa Páscoa, está intimamente ligado aos cultos pagãos da deusa da fertilidade da mitologia nórdica e germânica Eostre, Ostera ou Ostara.

Acredita-se que o coelho e os ovos coloridos surgiram daí, uma vez que são símbolos de renovação da deusa.

Páscoa Cristã

Páscoa Cristã
A cruz representa a crucificação de Jesus Cristo

Na liturgia cristã, a Páscoa representa a morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Ela é considerada uma das mais importantes datas comemorativas que simboliza uma nova vida, nova era, esperança.

A festa da Páscoa ocorre entre os dias 22 de março (data do equinócio) e 25 de abril. A semana que antecede o domingo de Páscoa é denominada de “Semana Santa”.

A Semana Santa é constituída pelo Domingo de Ramos, Segunda-Feira Santa, Terça-Feira Santa, Quarta-Feira Santa, Quinta-Feira Santa, Sexta-Feira Santa ou Sexta-Feira da Paixão, Sábado Santo ou Sábado de Aleluia e Domingo de Páscoa.

A Quaresma representa os 40 dias que antecedem a Páscoa, e corresponde a uma forma de penitência realizada pelos fiéis cristãos. É comum as pessoas fazerem promessas durante esse período.

Páscoa Judaica

Pascoa Judaica
Pão ázimo, o símbolo mais importante da pascoa judaica

Na cultura judaica, a Páscoa é comemorada em 8 dias de festa e simboliza um dos momentos mais importantes de libertação do povo judeu (por volta de 1250 a.C). Ele faz referência ao êxodo de Israel,após o flagelo das dez pragas do Egito, que ocorreu durante o reinado do faraó Ramsés II, narrado no livro de Êxodo.

Anterior à festa Cristã, da mesma forma que no Cristianismo, essa data tão significativa simboliza a redenção do povo judeu e, portanto, a esperança e o surgimento de uma nova vida.

Um dos símbolos mais importantes da festa judaica é denominado de “Matzá” (pão sem fermento), que representa a fé.

Esse elemento está relacionado com a história de fuga dos hebreus do Egito, os quais não tiverem tempo de colocar o fermento no pão.

Por isso, nas comemorações e festejos, chamada de “Festa dos Pães Ázimos” (Chag haMatzot), é proibido comer pães com fermento.

Símbolos da Páscoa

Muitos símbolos estão associados à essa celebração, sendo que os principais são:

Coelho da Páscoa

Coelho da Páscoa

Por ser o símbolo da fertilidade e do nascimento em diversas culturas, o coelho é uma das figuras mais centrais dessa comemoração. Desde a antiguidade, ele está associado à troca de ovos realizada por muitos povos, como símbolo de sorte.

Ovos de Páscoa

Ovos de Páscoa

Os ovos de páscoa (cozidos e coloridos ou de chocolate), carregam o germe da vida e representam a fertilidade, o nascimento, a esperança, a renovação e a criação cíclica. Na cultura moderna, é comum presentear as pessoas com ovos de chocolate ou esconder ovos coloridos no domingo de páscoa, os quais serão encontrados pelas crianças.

Círio Pascal

Círio Pascal

O círio pascal são as velas que serão acesas para comemorar o retorno de Jesus Cristo, ou seja, a vida nova. Marcadas pelas letras gregas alfa e ômega, os círios representam o início e o fim, simbolizando assim, a luz de Cristo que traz a esperança.

Colomba Pascal

Colomba Pascal

Em formato de pomba (importante símbolo cristão), a colomba pascal é um pão doce muito presente nas comemorações da Páscoa. Ele tem origem na Itália e representa um símbolo de paz.

Cordeiro

Cordeiro

O cordeiro é um importante símbolo pascal, uma vez esse animal representa o sacrifício de Jesus Cristo para salvar os homens de seus pecados. Na tradição judaica, ele também é muito importante e representa a libertação dos homens.

Pão e Vinho

Pão e Vinho

O pão e o vinho, dois elementos muito emblemáticos no cristianismo, representam o corpo e o sangue de Cristo e simbolizam a vida eterna. Na última ceia, Jesus repartiu o pão e deu aos seus discípulos.

Curiosidade

A origem do mito da Sexta-Feira 13 como um dia de azar tem uma de suas origens na Páscoa. Afinal, na Última Ceia, havia 13 pessoas à mesa e foi crucificado numa sexta-feira.

Não pare por aqui. Tem mais texto para você:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.