Homeostase

Lana Magalhães

A homeostase ou homeostasia é o processo pelo qual o organismo mantém constantes as condições internas necessárias para a vida.

O termo é aplicado ao conjunto de processos que previnem variações na fisiologia de um organismo.

Embora as condições externas estejam sujeitas as variações, os mecanismos homeostáticos garantem que os efeitos destas mudanças sejam mínimos para os organismos.

No homem e em outros mamíferos a homeostase ocorre tanto nas células isoladas como nas integradas, nos fluidos corporais, tecidos e órgãos. Assim, a homeostase ocorre em nível celular e corporal.

Quais fatores afetam a homeostase?

A capacidade de sustentar a vida depende da constância dos fluidos do corpo humano e pode ser afetada por diversos fatores, como:

  • Temperatura;
  • Salinidade;
  • pH;
  • Concentrações de nutrientes, como a glicose, de gases como o oxigênio e de resíduos, como o dióxido de carbono e a ureia.

Se esses fatores estiverem em desequilíbrio, eles podem afetar a ocorrência de reações químicas essenciais para a manutenção do corpo vivo.

Por isso é preciso manter todas esses fatores dentro dos limites desejáveis para manter os mecanismos fisiológicos.

Exemplos

Podemos resumir a homeostase como um mecanismo de regulação do corpo, alguns exemplos são:

A composição estável do sangue é o que torna possível a manutenção da invariabilidade do líquido extracelular. Enquanto que a composição constante desse líquido protege cada célula das mudanças que ocorrem no meio externo.

O sistema circulatório é essencial para a manutenção da homeostase, pois proporciona metabólitos aos tecidos e elimina os produtos não utilizados. Além de também atuar na regulação da temperatura e no sistema imunológico.

Mesmo assim, os níveis de substâncias no sangue dependem do controle de outros órgãos:

  • Sistema respiratório e sistema nervoso: regulam o nível de dióxido de carbono;
  • Fígado e pâncreas: controlam a produção, o consumo e as reservas de glicose;
  • Rins: responsáveis pela concentração de hidrogênio, sódio, potássio e íons fosfato;
  • Glândulas endócrinas: controlam os níveis de hormônios no sangue;
  • Hipotálamo: recebe informações do cérebro, sistema nervoso e endócrino, sendo que a integração de todos estes sinais torna possível o controle da termorregulação, o equilíbrio de energia e a regulação dos fluidos corporais.

Homeostase Térmica

A homeostase térmica consiste em alguns mecanismos que o corpo humano utiliza para manter a sua temperatura constante. São eles:

  • Tremor dos músculos esqueléticos para produzir calor quando a temperatura do corpo é muito baixa;
  • Suor que evapora e esfria o corpo quando a temperatura está muito elevada;
  • Metabolismo da gordura.

Leia também sobre Homeotermia.

Homeostase Química

A homeostase química são mecanismos utilizados pelo corpo humano para manter o seu equilíbrio químico, como:

  • Pâncreas produz insulina e glucagon para regular os níveis de glicose no sangue (glicemia);
  • Pulmões absorvem oxigênio (O2) e eliminam dióxido de carbono (CO2);
  • Rins excretam ureia e regulam as concentrações de água e íons.

Saiba mais, leia também:

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.