Que ou quê

Carla Muniz

A melhor forma de diferenciar os usos de "que" e "quê" é através da identificação da classificação gramatical que cada um pode exercer.

No entanto, como regra geral, ter em consideração o posicionamento e até mesmo o sentido de tais palavras nas frases, pode ser de grande ajuda.

Uso do que

Início de frase: introduz pergunta ou indica intensidade.

Meio de frase: faz referência a algo/alguém de que/quem já se falou em algum momento anterior.

Exemplos:

  • Que estrondo foi esse? (função de pronome interrogativo)
  • Que calor! (função de advérbio de intensidade)
  • Aquele é o professor que vai nos dar aulas de matemática. (função de pronome relativo)

Uso do quê

Início de frase: indica contrariedade, impaciência, perplexidade, raiva, surpresa, susto, etc.

Meio de frase: significa "algo", "alguma coisa". É acompanhado do artigo indefinido "um".

Fim de frase: finaliza perguntas.

Exemplos:

  • Quê?! Você só pode estar brincando! (função de interjeição)
  • Esse menino tem um quê de encantador. (função de substantivo)
  • As crianças estão precisando de quê? (função de pronome interrogativo)

Quando usar que

Para que o uso do “que” seja aplicado de forma correta, é preciso compreender a função gramatical que ele exerce na frase.

O "que", sem acento, pode ter as seguintes classificações gramaticais: advérbio, conjunção e pronome.

Advérbio

O advérbio "que" é usado para indicar intensidade.

Exemplos:

  • Que praia bonita!
  • Que frio!
  • Que lindo vestido!
  • Que felicidade poder te rever!
  • Que prova difícil!

Conjunção

Enquanto conjunção, "que" faz a ligação entre diferentes elementos de uma frase, e pode indicar: explicação, causa, finalidade, concessão, integração, comparação, consequência e tempo.

Exemplos:

  • Ele disse que viria. (explicação)
  • Já que estava atrasado, decidiu não entrar. (causa)
  • Escondeu o rosto para que ninguém o visse chorar. (finalidade)
  • Mesmo que fosse de graça, eu não iria. (concessão)
  • Espero que ele não chegue atrasado. (integração)
  • Luan é mais velho do que Miguel. (comparação)
  • Andamos tanto que fiquei com dor nas pernas. (consequência)
  • Assim que eu chegar lá te ligo. (tempo)

Pronome interrogativo

O pronome interrogativo "que" é usado para introduzir perguntas.

Exemplos:

  • Que horas são?
  • Que diferença faz?
  • Que telefone é este?
  • Que carro você comprou?
  • Que dia é hoje?

Pronome relativo

Quando exerce a função de pronome relativo, "que" faz referência a algo ou alguém de que ou quem já se falou anteriormente.

Exemplos:

  • Esse é o computador que acabei de comprar.
  • Amanhã chega a minha sobrinha que vem do Brasil.
  • Aquele é o prédio que te falei.
  • O livro que eu quero está em promoção.
  • Essa foi a pergunta que ele me fez.

Quando usar quê

Uma forma eficaz de compreender o uso do "quê" é conhecer as funções gramaticais que ele exerce.

O "quê", com acento, é usado como interjeição, pronome e substantivo.

Interjeição

A interjeição "quê" é usada para indicar espanto, admiração, raiva e surpresa, dentre outros.

Exemplos:

  • Quê? Não acredito que você reservou a nossa viagem dos sonhos! (espanto, admiração e surpresa)
  • Quê? Ele disse mesmo isso? (espanto e surpresa)
  • Quê?! Quem te deu autorização para mexer nas minhas coisas? (raiva)

Pronome interrogativo

O pronome interrogativo "quê" finaliza uma pergunta.

Exemplos:

  • O Paulo te telefonou para quê?
  • Eles estão falando do quê?

Substantivo

Quando usado como substantivo, "quê" exerce a representação de algo indefinido ou de algo que é difícil.

Exemplos:

  • A cultura daquele país tem um quê de atraente. (algo indefinido)
  • Aprender matemática não é impossível, mas tem os seus quês. (algo difícil)

As palavras "que" e "quê" também podem ser acompanhadas de "o". “O que” e “o quê” são expressões formadas por dois elementos separados.

O acréscimo de “o” não causa alteração de significado; apenas atribui ênfase; destaque; realce.

No que diz respeito às regras de uso, "o que" é utilizada no início de frases e "o quê", no final.

Exemplos:

  • O que houve?
  • Ele está no quintal fazendo o quê?

Importante

A forma "oque", com os elementos juntos, não existe na língua portuguesa e, por isso, é incorreta.

Você também pode se interessar por: Funções do "que" e Uso do por que, porquê, por quê e porque.

Carla Muniz
Carla Muniz
Professora, lexicógrafa, tradutora, produtora de conteúdos e revisora. Licenciada em Letras (Português, Inglês e Literaturas) pelas Faculdades Integradas Simonsen, em 2002.