Pronomes Oblíquos

Márcia Fernandes

Os pronomes pessoais do caso oblíquo são os empregados como objeto direto, objeto indireto ou complemento nominal.

Eles também têm a função de agente da passiva e de adjunto adverbial.

Conforme a tabela abaixo, podem ser átonos ou tônicos.

Pronomes oblíquos átonosPronomes oblíquos tônicos
singularpluralsingularplural
1.ª pessoamenosmimnós
2.ª pessoatevostivós
3.ª pessoao, a, se, lheos, as, se, lhesele, ela, sieles, elas, si

Combinados com os pronomes tônicos, a preposição "com" dá origem às formas comigo, contigo, consigo, conosco e convosco.

Uso dos pronomes oblíquos átonos

  • os pronomes me, te, nos, vos e se são empregados como objetos direto ou indireto: Exemplos: Eles me respeitam. (respeitar alguém - objeto direto) ou Entregaram-te o documento ontem. (entregar a alguém - objeto indireto).
  • os pronomes o, a, os e as são empregados como objetos diretos. Exemplo: Fechou-a e saiu. (fechou algo - objeto direto).
  • os pronomes lhe e lhes são empregados como objetos indiretos. Exemplo: Devolverei se estas coisas pertencerem-lhes. (pertencer a alguém - objeto indireto)

Quando seguidos de verbos que terminam em –z, -s ou –r, os pronomes o, a, os, as assumem as formas lo, la, los, las. Neste caso, a terminação verbal é retirada.

Exemplos:

  • faz + o = fá-lo
  • comes + os = comê-los
  • estudar + a = estudá-la

Mas, quando seguidos de verbos que terminam em som nasal, os pronomes assumes as formas no, na, nos, nas:

Exemplos:

  • leram + o = leram-no
  • retém + a = retém-na
  • põe + os = põe-nos
  • ouvem + as = ouvem-nas

Saiba mais em Pronome oblíquo átono.

Uso dos pronomes oblíquos tônicos

Os pronomes oblíquos tônicos são sempre seguidos de preposições e podem ter as seguintes funções:

Exercícios

1. (UFPR) Quais são as frases que têm o pronome oblíquo mal empregado?

1. Ninguém falou-me jamais dessa maneira.
2. Bons ventos o levem!
3. Ele recordar-se-á com certeza do vexame sofrido.
4. As pastas que perderam-se, não foram as mais importantes.
5. Confesso que tudo me pareceu confuso.
6. Me empreste o livro!
7. Por que permitir-se-iam esses abusos?

a) 1 - 4 - 6 - 7
b) 2 - 3 - 5 - 7
c) 1 - 2 - 3 - 6
d) 3 - 4 - 5 - 6
e) 1 - 3 - 5 - 7

Alternativa a: 1 - 4 - 6 - 7.

2. (Udesc) Assinale com V a colocação verdadeira e com F a colocação falsa dos pronomes oblíquos átonos, nos períodos abaixo:

( ) Ele tem dado-se muito bem com esse nosso clima.
( ) Talvez a luz contínua e ofuscante tenha-me afetado a visão.
( ) Ninguém retirara-se antes do encerramento do conclave.
( ) Tudo me parecia bem até que me alertaram do perigo que corria.
( ) Em se tratando de artes, preferimos sempre a divina música.
( ) Dir-se-ia que fatos dessa natureza não mais ocorreriam.
A sequência correta de letras, de cima para baixo, é:

a) F, F, V, F, V, V
b) V, V, F, V, F, F
c) F, V, F, V, V, V
d) F, V, V, F, V, V
e) V, F, F, V, F, F

Alternativa c: F, V, F, V, V, V

3. (Fatec) O pronome pessoal oblíquo átono está bem colocado em:

a) Certos pormenores não te interessam.
b) Queremos que todos sintam-se felizes.
c) Me empresta o lápis?
d) As cartas que enviaram-nos serão respondidas brevemente.
e) Não contar-te-ei a última novidade.

Alternativa a: Certos pormenores não te interessam.

Leia também:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.