Pronomes Oblíquos

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora licenciada em Letras

Os pronomes pessoais do caso oblíquo são: me, mim, te, ti, o, a, se, lhe, ele, ela, si, nos, nós, vos, vós, os, as, lhes, eles, elas.

Eles são usados como objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, agente da passiva e adjunto adverbial.

Exemplos:

  • Não te contaram a novidade?
  • Foi ela que me disse.
  • Fique longe de mim.

Conforme tabela abaixo, os pronomes oblíquos podem ser átonos ou tônicos.

Tabela de pronomes pessoais

Combinados com os pronomes tônicos, a preposição "com" dá origem às formas comigo, contigo, consigo, conosco e convosco.

Pronomes oblíquos átonos

Os pronomes oblíquos átonos, os pronunciados com menos intensidade, são: me, nos, te, vos, o(s), a(s), se, lhe(s).

Os pronomes me, te, nos, vos e se são empregados como objeto direto ou objeto indireto. Exemplos:

  • Eles me respeitam. (respeitar alguém - objeto direto)
  • Entregaram-te o documento ontem. (entregar a alguém - objeto indireto)
  • Digam-nos a verdade. (dizer a alguém - objeto indireto)

Os pronomes o, a, os e as são empregados como objetos diretos. Exemplos:

  • Fechou-a e saiu. (fechar algo - objeto direto)
  • Nunca as vi. (ver alguém - objeto direto)
  • Às vezes os convidamos para jantar. (convidar alguém - objeto direto)

Os pronomes lhe e lhes são empregados como objetos indiretos. Exemplos:

  • Devolverei se estas coisas pertencerem-lhes. (pertencer a alguém - objeto indireto)
  • Mandem-lhe o recado. (mandar o recado a alguém - objeto indireto)
  • Dê-lhes os presentes que pedem. (dar os presentes a alguém - objeto indireto)

Quando seguidos de verbos que terminam em –z, -s ou –r, os pronomes o, a, os, as assumem as formas lo, la, los, las. Neste caso, a terminação verbal é retirada: faz + o = fá-lo, comes + os = comê-los, estudar + a = estudá-la.

Mas, quando seguidos de verbos que terminam em som nasal, os pronomes assumem as formas no, na, nos, nas: leram + o = leram-no, retém + a = retém-na, põe + os = põe-nos, ouvem + as = ouvem-nas.

Pronomes oblíquos tônicos

Os pronomes oblíquos tônicos, os pronunciados com mais intensidade, são: mim, nós, ti, vós, ele(s), ela(s), si.

Esses pronomes são sempre seguidos de preposições. Exemplos:

  • Muitos doces fazem mal a mim. (faz mal a algo - complemento nominal)
  • Fará os trabalhos conosco. (com + nós - adjunto adverbial de companhia)
  • Não contaria o segredo para ti. (contar o segredo a alguém - objeto indireto)
  • Quero dizer algo a vós todos. (dizer algo a alguém - objeto indireto)
  • Os biscoitos foram feitos por ela. (feitos por alguém - agente da passiva)
  • Esqueceu os livros e a si na cidade. (esquecer algo - objeto direto)

Exercícios de pronome oblíquo

1. (UFPR) Quais são as frases que têm o pronome oblíquo mal empregado?

1. Ninguém falou-me jamais dessa maneira.
2. Bons ventos o levem!
3. Ele recordar-se-á com certeza do vexame sofrido.
4. As pastas que perderam-se, não foram as mais importantes.
5. Confesso que tudo me pareceu confuso.
6. Me empreste o livro!
7. Por que permitir-se-iam esses abusos?

a) 1 - 4 - 6 - 7
b) 2 - 3 - 5 - 7
c) 1 - 2 - 3 - 6
d) 3 - 4 - 5 - 6
e) 1 - 3 - 5 - 7

Alternativa a: 1 - 4 - 6 - 7.

1. Ninguém falou-me jamais dessa maneira. (correção: Ninguém me falou jamais dessa maneira.)
4. As pastas que perderam-se, não foram as mais importantes. (correção: As pastas que se perderam, não foram as mais importantes.)
6. Me empreste o livro! (correção: Empreste-me o livro!)
7. Por que permitir-se-iam esses abusos? (correção: Por que se permitiriam esses abusos?)

2. (Udesc-Adaptada) Indique com V a colocação verdadeira e com F a colocação falsa dos pronomes oblíquos átonos, nos períodos abaixo:

Ele tem dado-se muito bem com esse nosso clima.
Talvez a luz contínua e ofuscante tenha-me afetado a visão.
Ninguém retirara-se antes do encerramento do conclave.
Tudo me parecia bem até que me alertaram do perigo que corria.
Em se tratando de artes, preferimos sempre a divina música.
Dir-se-ia que fatos dessa natureza não mais ocorreriam.

A sequência correta de letras, de cima para baixo, é:

a) F, F, V, F, V, V
b) V, V, F, V, F, F
c) F, V, F, V, V, V
d) F, V, V, F, V, V
e) V, F, F, V, F, F

Alternativa c: F, V, F, V, V, V.

Ele tem dado-se muito bem com esse nosso clima. (falsa. correção: Ele tem-se dado muito bem com esse nosso clima.)
Talvez a luz contínua e ofuscante tenha-me afetado a visão. (verdadeira)
Ninguém retirara-se antes do encerramento do conclave. (falsa. correção: Ninguém se retirara antes do encerramento do conclave.)
Tudo me parecia bem até que me alertaram do perigo que corria. (verdadeira)
Em se tratando de artes, preferimos sempre a divina música. (verdadeira)
Dir-se-ia que fatos dessa natureza não mais ocorreriam. (verdadeira)

3. (Fatec) O pronome pessoal oblíquo átono está bem colocado em:

a) Certos pormenores não te interessam.
b) Queremos que todos sintam-se felizes.
c) Me empresta o lápis?
d) As cartas que enviaram-nos serão respondidas brevemente.
e) Não contar-te-ei a última novidade.

Alternativa a: Certos pormenores não te interessam.

O pronome deve ser colocado antes do verbo quando uma frase contém uma palavra que atrai o pronome. Este é o caso da palavra "não", por isso, o pronome foi corretamente colocado depois dela e antes do verbo (não te interessam).

Correção das alternativas restantes:
b) Queremos que se todos sintam felizes. (o pronome relativo "que" atrai o pronome)
c) Empresta-me o lápis? (o pronome deve ser colocado depois do verbo que inicia uma oração)
d) As cartas que nos enviaram serão respondidas brevemente. (o pronome relativo "que" atrai o pronome)
e) Não te contarei a última novidade. (a palavra "não" atrai o pronome)

Leia também:

Referências Bibliográficas

CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

NETO, Pasquale Cipro; INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 3. ed. São Paulo: Scipione, 2009.

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos (habilitação para Ensino Fundamental II e Ensino Médio) e formada no Curso de Magistério (habilitação para Educação Infantil e Ensino Fundamental I).