Sucessão Ecológica


A sucessão ecológica é o processo gradual de mudanças da estrutura e composição de uma comunidade.

Representa um processo ordenado de mudanças no ecossistema, incluindo alterações no ambiente físico pela comunidade biológica, até alcançar o fase de clímax.

Durante a sucessão ecológica, as comunidades mais simples vão com o passar do tempo sendo substituídas por comunidades mais complexas.

A sucessão ecológica passa por três fases: a ecese, seral e clímax.

A ecese representa a comunidade pioneira. São os primeiros organismos a se instalarem no ambiente, como líquens, gramíneas e insetos.

A seral é a comunidade intermediária. Representada pela vegetação de pequeno porte, arbustiva e herbácea. Nessa fase ocorrem mudanças significativas na comunidade.

A última fase é o clímax, a comunidade estabilizada. A comunidade atinge elevado número de espécies, os nichos ecológicos são ocupados e apresenta grande quantidade de biomassa.

A comunidade tende a evoluir até clímax, quando é formada por populações em equilíbrio com o meio.

As fases da sucessão ecológicaAs fases da sucessão ecológica

Sucessão autogênica e Sucessão alogênica

Conforme as forças que direcionam o processo, a sucessão pode ser dos seguintes tipos:

  • Sucessão Autogênica: provocada por mudanças originadas por processos biológicos internos ao ecossistema.
  • Sucessão Alogênica: quando ocorrem mudanças por forças externas ao ecossistema, como tempestades, incêndios e processos geológicos.

Tipos de Sucessão Ecológica

A sucessão ecológica pode ser classificada quanto à natureza do substrato que dá origem ao processo em: sucessão primária e sucessão secundária.

Sucessão Primária

A sucessão primária tem início em uma área desabitada.

Ocorre em ambientes que não foram previamente ocupados por seres vivos, como rochas nuas, lavas solidificadas, depósitos de areia, uma faixa recente de praia.

Os primeiros organismos a se instalarem são chamados de pioneiros.

As espécies pioneiras conseguem se estabelecer em locais inóspitos, sujeitas à diversas condições ambientais e abrem caminho para o estabelecimento de novas espécies.

São exemplos de espécies pioneiras os líquens e as gramíneas.

A colonização de espécies pioneiras é importante para o processo de sucessão. A partir das pioneiras, as condições originais do ambiente começam a ser alteradas.

Como exemplo, a cobertura vegetal das espécies vegetais pioneiras reduz mudanças bruscas de temperatura do solo e contribuem para sua estabilização. Essas condições favorecem a chegada de novas espécies para povoar a comunidade.

A sucessão primária é um processo lento. Um solo rochoso pode levar décadas até abrigar uma vegetação de arbustos e herbáceas.

Sucessão Secundária

A sucessão secundária ocorre em substratos que já foram anteriormente ocupados por uma comunidade biológica. Por isso, apresentam mais condições para o estabelecimento de seres vivos.

Como exemplo estão as clareiras, as áreas desmatadas e os campos de cultivo abandonados.

A sucessão secundária desenvolve-se mais rapidamente que a primária.

Uma razão é alguns organismos e sementes podem permanecer no solo, tornando o substrato mais favorável à recolonização por outros seres vivos.

Saiba mais sobre os Ecossistemas.

Exercícios

(UFSCar) - A substituição ordenada e gradual de uma comunidade por outra, até que se chegue a uma comunidade estável, é chamada de sucessão ecológica. Nesse processo, pode-se dizer que o que ocorre é

a) a constância de biomassa e de espécies
b) a redução de biomassa e maior diversificação de espécies
c) a redução de biomassa e menor diversificação de espécies
d) o aumento de biomassa e menor diversificação de espécies
e) o aumento de biomassa e maior diversificação de espécies

e) o aumento de biomassa e maior diversificação de espécies

(UNESP) - Considere as afirmativas:

1. Sucessão ecológica é o nome que se dá ao processo de transformações graduais na constituição das comunidades de organismos.
2. Quando se atinge um estágio de estabilidade em uma sucessão, a comunidade correspondente é a comunidade clímax.
3. Numa sucessão ecológica, a diversidade de espécies aumenta inicialmente, atingindo o ponto mais alto no clímax estabilizando-se então.
4. Numa sucessão ecológica ocorre aumento de biomassa. Assinale:

a) se todas as afirmativas estiverem incorretas;
b) se todas as afirmativas estiverem corretas;
c) se somente as afirmativas 1 e 4 estiverem corretas;
d) se somente as afirmativas 1 e 4 estiverem incorretas;
e) se somente a afirmativa 4 estiver correta.

b) se todas as afirmativas estiverem corretas;

(UFJF) As queimadas, comuns na estação seca em diversas regiões brasileiras, podem provocar a destruição da vegetação natural. Após a ocorrência de queimadas em uma floresta, é CORRETO afirmar que:

a) com o passar do tempo, ocorrerá sucessão primária.
b) após o estabelecimento dos líquens, ocorrerá a instalação de novas espécies.
c) a comunidade clímax será a primeira a se restabelecer.
d) somente após o retorno dos animais é que as plantas voltarão a se instalar na área queimada.
e) a colonização por espécies pioneiras facilitará o estabelecimento de outras espécies.

e) a colonização por espécies pioneiras facilitará o estabelecimento de outras espécies.