Sujeito Indeterminado


O sujeito indeterminado é um tipo de sujeito que não pode ser identificado na oração. Ele acontece quando não conseguimos perceber o ser que praticou a ação, nem pelo contexto, nem pelo verbo.

Exemplo:

Estão cantando na praça desde ontem.

A partir do exemplo acima, não conseguimos identificar o sujeito da ação verbal, ou seja, não sabemos se eram “eles” ou “elas” que estavam cantando.

Regras

O sujeito indeterminado pode ser identificado de algumas maneiras:

1) Frases com verbos na 3ª pessoa do plural

Por não possuir nenhuma referência anterior que indique o sujeito da ação, não conseguimos identificá-lo na oração:

Exemplo: Estavam conversando na escola durante o intervalo.

2) Frases com verbos na 3ª pessoa do singular

Esse tipo de sujeito indeterminado é muito utilizado na linguagem informal (coloquial):

Exemplo: Diz que Fábio passou no vestibular.

3) Frases com verbos na 3ª pessoa do singular + o pronome se

Nesse caso, o verbo é acompanhado da partícula “se” que indica a indeterminação do sujeito. Essas frases geralmente são formadas com verbos intransitivos, transitivos indiretos ou verbos de ligação.

Exemplo: Falou-se do aquecimento global no simpósio.

4) Frases com verbos no infinitivo impessoal

O infinitivo impessoal é uma forma nominal genérica que não faz referência a nenhuma pessoa (sujeito).

Exemplo: É bom poder caminhar todas as manhãs.

Sujeito Indeterminado x Sujeito Oculto

Muito comum haver confusão entre o sujeito indeterminado e o sujeito oculto, também chamado de desinencial, elíptico ou implícito.

Enquanto o indeterminado não é identificado na oração, seja pelo contexto ou pela terminação verbal, o oculto é geralmente identificado pela desinência verbal.

Exemplos:

  • Falaram dela na reunião da empresa. (sujeito indeterminado)
  • Falei com ele durante o festival. (sujeito oculto “eu”)

Atenção!

Se o sujeito já foi identificado antes na oração e surge depois com o verbo na terceira pessoa, trata-se de um sujeito oculto.

Exemplo: Os moradores do bairro reivindicavam melhorias das habitações. Fizeram uma reunião com todos os habitantes da zona.

No exemplo acima, o verbo “fizeram” indica o sujeito oculto da ação: “os moradores do bairro”, mencionado anteriormente.

Sujeito Indeterminado x Sujeito Inexistente

Outra dúvida muito recorrente é entre o sujeito indeterminado e o sujeito inexistente.

Enquanto o primeiro existe, mas não é possível identificá-lo na oração a partir do contexto; o segundo, é uma oração sem sujeito formada apensas pelo predicado.

Exemplos:

  • Precisa-se de empregados na empresa. (sujeito indeterminado)
  • Choveu na praia hoje. (sujeito inexistente)

Questões de Vestibular com Gabarito

1. (UFMA) Há sujeito indeterminado em:

a) O pássaro voou assustado.
b) Surgiram reclamações contra o cruzado.
c) Ouvem-se vozes na sala vizinha.
d) Ali, rouba-se no atacado e no varejo.
e) Vendeu-a casa.

Alternativa d) Ali, rouba-se no atacado e no varejo.

2. (FOC-SP) Duas orações abaixo têm sujeito indeterminado. Assinale-as:

I. Projetavam-se avenidas largas.
II. Há alguém esperando você.
III. No meio das exclamações, ouviu-se um risinho de mofa.
IV. Falava-se muito sobre a possibilidade de escalar a montanha.
V. Até isso chegaram a dizer.

a) I e II
b) III e IV
c) IV e V
d) III e V
e) I e V

Alternativa c) IV e V

3. (UFPR) Dê a soma da(s) alternativa(s) que apresente(m) sujeito indeterminado.

01 – Alugaram-se muitos apartamentos na praia.
02 – Neste estado há muitos desempregados.
04 – Ontem fecharam a loja bem cedo.
08 – Trabalhou-se muito na última eleição.
16 – Espera-se você no próximo feriado.
32 – Duvidou-se de sua palavra.

Alternativa 4 + 8 + 32 = 44