Tempos e modos verbais

Carla Muniz
Carla Muniz
Professora licenciada em Letras

A língua portuguesa é composta por 3 modos (indicativo, subjuntivo e imperativo) e cada um deles é formado por um conjunto de tempos verbais.

Cada tempo verbal, por sua vez, é composto por formas verbais.

As formas verbais são as flexões que um verbo possui para cada pronome. Em “eu canto”, por exemplo, “eu” é o pronome e “canto” é a forma verbal.

Confira as informações e entenda a função de cada um dos modos e verbos da língua portuguesa.

Modo indicativo

O Modo indicativo indica ações consideradas reais; que certamente se concretizam em algum momento do passado, do presente ou do futuro.

Tempos verbais simples do modo indicativo

Os tempos verbais simples são aqueles que apenas precisam da conjugação do próprio verbo, ou seja, não precisam de um verbo auxiliar na sua estrutura de formação.

Observe a diferença:

  • Eu cheguei cedo. (tempo verbal simples)
  • Eu tinha chegado cedo. (tempo verbal composto)

O modo indicativo possui 6 tempos simples.

Presente do indicativo

Por norma, o presente do indicativo tem como função indicar ação habitual, momento presente, situação permanente, característica de um sujeito ou verdade científica de fatos.

Exemplos:

  • Preciso falar com ela agora.
  • Vocês são muito inteligentes.
  • Eu estudo alemão aos sábados.
  • O clima do nordeste é quente.

Observe a conjugação de verbos regulares do presente do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)

eu amo

eu como

eu parto

tu amas tu comes tu partes
ele ama ele come ele parte
nós amamos nós comemos nós partimos
vós amais vós comeis vós partis
eles amam eles comem eles partem

Exceção: é habitual o uso do presente do indicativo para fazer referência a ações futuras. Exemplo: Eu viajo amanhã.

Pretérito perfeito

O pretérito perfeito é utilizado para indicar uma ação que ocorreu no passado e já foi concluída.

Exemplos:

  • Ela viajou para o México.
  • Meus vizinhos reformaram a casa deles.
  • O bebê tomou amamadeira.
  • Os professores chegaram atrasados.
  • Nós conseguimos alcançar a nossa meta.

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito perfeito do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu amei eu comi eu parti
tu amaste tu comeste tu partiste
ele amou ele comeu ele partiu
nós amamos nós comemos nós partimos
vós amastes vós comestes vós partíeis
eles amaram eles comeram eles partiram

Pretérito imperfeito

O pretérito imperfeito indica uma ação passada contínua, ou seja, uma ação de duração prolongada no tempo, que pode ter sido concluída ou não.

Exemplos:

  • Ela gostava de fazer todo mundo rir.
  • As crianças brincavam de queimado com os colegas da escola.
  • Eu estudava de manhã e meu irmão estudava de tarde.
  • O senhor acordava muito cedo para ir trabalhar.
  • Ela fazia bolos deliciosos.

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito imperfeito do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu amava eu comia eu partia
tu amavas tu comias tu partias
ele amava ele comia ele partia
nós amávamos nós comíamos nós partíamos
vós amáveis vós comíeis vós partíeis
eles amavam eles comiam eles partiam

Pretérito mais-que-perfeito

O pretérito mais-que-perfeito é um tempo verbal que indica uma ação passada que aconteceu antes de outra ação passada.

Além disso, também é usado para fazer referência a uma ação que ocorreu em um passado distante ou a uma ação passada ocorrida em um período impreciso.

Esse tempo verbal é pouquíssimo usado no cotidiano. É mais comum observar o seu uso na linguagem poética, em histórias de contos de fadas, etc.

Exemplos:

  • Quando cheguei ao cinema, o filme já começara.
  • O avião partira quando chegamos ao aeroporto.
  • O fogo consumira todo o apartamento quando os bombeiros chegaram.
  • Comprara um celular topo de gama.
  • A princesa acordara com o beijo do príncipe

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito mais-que-perfeito do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu amara eu comera eu partira
tu amaras tu comeras tu partiras
ele amara ele comera ele partira
nós amáramos nós comêramos nós partíramos
vós amáreis vós comêreis vós partíreis
eles amaram eles comeram eles partiram

Futuro do presente

O futuro do presente é o tempo verbal que expressa uma ação que acontecerá no futuro, ou seja, em um momento futuro em relação ao da fala ocorrida no presente.

Exemplos:

  • Visitarei meus primos na Páscoa.
  • Ela comemorará o aniversário com a família.
  • O filho dele nascerá amanhã.
  • No fim de semana choverá.
  • Eles receberão as gratificações no fim do mês.

Observe a conjugação de verbos regulares do futuro do presente do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu amarei eu comerei eu partirei
tu amarás tu comerás tu partirás
ele amará ele comerá ele partirá
nós amaremos nós comeremos nós partiremos
vós amareis vós comereis vós partireis
eles amarão eles comerão eles partirão

Futuro do pretérito

Embora seja designado de “futuro”, o futuro do pretérito, na verdade, indica uma ação que poderia ter acontecido depois de uma ação ocorrida no passado.

Ele também é usado para expressar uma ação que está condicionada à outra; que é consequente dela.

Além disso, pode indicar incerteza, surpresa, indignação, e é uma forma educada de expressar desejo, pedido ou sugestão.

Exemplos:

  • Ela já tinha dito que não iria ao evento.
  • Se eu pudesse, viajaria pelo mundo.
  • Seria ele o menino de quem ela tinha falado?
  • Quem diria que logo ele faria isso conosco.
  • Poderia me passar o sal, por favor?

Observe a conjugação de verbos regulares do futuro do pretérito do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu amaria eu comeria eu partiria
tu amarias tu comerias tu partirias
ele amaria ele comeria ele partiria
nós amaríamos nós comeríamos nós partiríamos
vós amaríeis vós comeríeis vós partiríeis
eles amariam eles comeriam eles partiriam

Tempos verbais compostos do modo indicativo

Os tempos verbais compostos são formados por um verbo auxiliar e um verbo principal flexionado no particípio passado.

Exemplo: Ela tinha estudado muito para a prova.

Observe que na frase acima, “tinha estudado” tem em sua estrutura:

  • um verbo auxiliar: tinha, flexão do verbo “ter”;
  • um verbo principal: estudado, flexão do particípio passado.

Independentemente da ideia de tempo que expressam (presente, passado e futuro), apenas a conjugação do verbo auxiliar de um tempo composto varia consoante o sujeito. O verbo principal é sempre flexionado no particípio passado. Confira:

  • Eu tinha estudado.
  • Nós teríamos estudado.
  • Eles terão estudado.

Veja que o verbo principal “estudado” se mantém em todas as pessoas verbais.

Pretérito perfeito composto do indicativo

O pretérito perfeito composto do modo indicativo é utilizado para expressar uma ação passada que ocorreu mais de uma vez, ou seja, com alguma frequência, e que se estende até o momento presente.

A estrutura de formação desse tempo verbal consiste no verbo auxiliar conjugado no presente do indicativo + verbo principal conjugado no particípio passado.

Exemplos:

  • Tenho visto seu irmão na escola.
  • Eles têm reformado o restaurante aos poucos.
  • Ana tem estudado inglês aos fins de semana.
  • As crianças têm se comportado melhor.
  • O bebê tem tido crises alérgicas.

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito perfeito composto do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu tenho amado eu tenho comido eu tenho partido
tu tens amado tu tens comido tu tens partido
ele tem amado ele tem comido ele tem partido
nós temos amado nós temos comido nós temos partido
vós tendes amado vós tendes comido vós tendes partido
eles têm amado eles têm comido eles têm partido

Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo

O pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo indica uma ação do passado que ocorreu antes de outra ação do passado.

A estrutura de formação desse tempo verbal consiste no verbo auxiliar conjugado no pretérito imperfeito do indicativo + verbo principal conjugado no particípio passado.

Exemplos:

  • Tinha visto seu irmão na escola antes de encontrar com você.
  • Eles tinham reformado o restaurante aos poucos sem saber que ganhariam na loteria.
  • Ana tinha estudado inglês aos fins de semana antes de viajar para os EUA.
  • As crianças tinham se comportado melhor antes da troca de professor.
  • O bebê tinha tido crises alérgicas antes de começar a medicação.

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu tinha amado eu tinha comido eu tinha partido
tu tinhas amado tu tinhas comido tu tinhas partido
ele tinha amado ele tinha comido ele tinha partido
nós tínhamos amado nós tínhamos comido nós tínhamos partido
vós tínheis amado vós tínheis comido vós tínheis partido
eles tinham amado eles tinham comido eles tinham partido

Futuro do presente composto do indicativo

O futuro do presente composto do indicativo é utilizado para indicar uma ação que acontecerá em um momento futuro, mas que já terá sido concluída antes de outra ação do futuro.

A estrutura de formação desse tempo verbal consiste no verbo auxiliar conjugado no futuro do presente do indicativo + verbo principal conjugado no particípio passado.

Exemplos:

  • terei visto seu irmão na escola quando encontrar com você.
  • Eles terão reformado o restaurante quando os pais se aposentarem.
  • Ana já terá ficado fluente em inglês quando viajar para os EUA.
  • As crianças terão ficado mais comportadas quando o ano letivo terminar.
  • O bebê terá ficado curado das crises alérgicas antes de terminar a medicação.

Observe a conjugação de verbos regulares do futuro do presente composto do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu terei amado eu terei comido eu terei partido
tu terás amado tu terás comido tu terás partido
ele terá amado ele terá comido ele terá partido
nós teremos amado nós teremos comido nós teremos partido
vós tereis amado vós tereis comido vós tereis partido
eles terão amado eles terão comido eles terão partido

Futuro do pretérito composto do indicativo

O futuro do pretérito composto do indicativo é utilizado para indicar uma ação que poderia ter acontecido depois de uma outra ação ocorrida no passado. Dessa forma, as ações expressas pelo futuro do pretérito composto do indicativo estão sempre condicionadas a essa tal ação passada.

A estrutura de formação desse tempo verbal consiste no verbo auxiliar conjugado no futuro do pretérito do indicativo + verbo principal conjugado no particípio passado.

Exemplos:

  • Eu teria estado presente se tivesse sido convidada.
  • Se ele não tivesse sido tão ignorante, teria conquistado mais amizades.
  • Vocês teriam tido um ótimo desempenho nas provas se tivessem estudado.
  • Tu terias feito muito sucesso se não tivesse tido vergonha de cantar no Karaokê.
  • Ela teria ficado realizada se tivesse tido um neto.

Observe a conjugação de verbos regulares do futuro do pretérito composto do indicativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
eu teria amado eu teria comido eu teria partido
tu terias amado tu terias comido tu terias partido
ele teria amado ele teria comido ele teria partido
nós teríamos amado nós teríamos comido nós teríamos partido
vós teríeis amado vós teríeis comido vós teríeis partido
eles teriam amado eles teriam comido eles teriam partido

Modo subjuntivo

O modo subjuntivo é utilizado para indicar situações que expressam incerteza, hipótese, desejo, condição ou suposição.

Trata-se de um modo cujos tempos verbais geralmente são utilizados em orações subordinadas, pois costumam precisar de uma oração principal com outro tempo verbal para fazerem sentido.

Observe o exemplo abaixo:

exemplo de frase no modo subjuntivo

A oração "Se eu ganhasse na loteria", cujo verbo (ganhasse) está flexionado em um tempo verbal do modo subjuntivo, precisa de uma segunda oração para fazer sentido.

Sendo assim, ela está subordinada à oração principal "compraria uma casa de praia", pois precisa dela para fazer sentido.

O modo subjuntivo é constituído por 3 tempos verbais simples e 3 tempos verbais compostos.

Tempos verbais simples do modo subjuntivo

Assim como ocorre no modo indicativo, os tempos verbais simples do modo subjuntivo só precisam da conjugação do próprio verbo, ou seja, não precisam de um verbo auxiliar na sua estrutura de formação.

Veja a diferença:

  • Se eu chegasse cedo, aproveitaria melhor as aulas. (tempo verbal simples)
  • Se eu tivesse chegado cedo, teria aproveitado melhor as aulas. (tempo verbal composto)

Os 3 tempos verbais simples do modo subjuntivo são:

  • Presente do subjuntivo.
  • Pretérito imperfeito do subjuntivo.
  • Futuro do subjuntivo.

Presente do subjuntivo

O presente do subjuntivo é um tempo verbal utilizado para expressar ações no presente ou no futuro.

Tais ações podem expressar ideia de desejo, suposição e hipótese.

A estrutura desse tempo verbal é formada por que + pronome + verbo.

Exemplos:

  • Eles querem que eu seja feliz.
  • Tomara que tu possas viajar conosco.
  • Para que nós consigamos participar da palestra, precisamos reservar nossos lugares.
  • Não quero que ele finja algo que não sente.
  • Querem que eles cantem no palco principal do festival.

Observe a conjugação de verbos regulares do futuro do presente do subjuntivo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
que eu ame que eu coma que eu parta
que tu ames que tu comas que tu partas
que ele ame que ele coma que ele parta
que nós amemos que nós comamos que nós partamos
que vós ameis que vós comais que vós partais
que eles amem que eles comam que eles partam

Pretérito imperfeito do subjuntivo

O pretérito imperfeito do subjuntivo é um tempo verbal utilizado para expressar ideia de vontade, desejo, imaginação, sentimentos, probabilidade e condição.

As ações expressas por esse tempo verbal podem ter ocorrido ou não; trata-se de algo incerto, impossível de ser definido.

A estrutura desse tempo verbal é formada por se + pronome + verbo.

Exemplos:

  • Se eu ganhasse na loteria, compraria uma casa.
  • Ele teria tirado uma excelente nota se tivesse estudado.
  • Se tu pudesses visitar qualquer lugar do mundo, para onde você iria?
  • Nós participaríamos do evento se tivéssemos sido convidados.
  • Se eles quisessem saber de mim, já teriam me telefonado.

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito imperfeito subjuntivo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
se eu amasse se eu comesse se eu partisse
se tu amasses se tu comesses se tu partisses
se ele amasse se ele comesse se ele partisse
se nós amássemos se nós comêssemos se nós partíssemos
se vós amásseis se vós comêsseis se vós partísseis
se eles amassem se eles comessem se eles partissem

Futuro do subjuntivo

O futuro do subjuntivo é um tempo verbal utilizado para expressar ações que eventualmente ainda podem acontecer em um tempo futuro. A estrutura de formação que indica essa ideia é quando + pronome + verbo.

Exemplo: Quando eu visitar os meus pais, levarei um presente para cada um.

Ele também pode ser utilizado para expressar ideias condicionais. Nesse caso, a estrutura utilizada é se + pronome + verbo.

Exemplo: Se eu vencer o sorteio, ganharei um celular novo.

Confira mais alguns exemplos de frases com o futuro do subjuntivo:

  • Quando eu terminar a faculdade, viajarei para o Canadá.
  • Visitaremos os meus primos quando eles entrarem de férias
  • Se ela chegar ao aeroporto atrasada, perderá o voo.
  • Ficarei muito feliz se eles compuserem uma canção para mim.
  • Telefonaremos para você quando nós chegarmos em casa.

Observe a conjugação de verbos regulares do futuro do subjuntivo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)

quando eu amar

ou

se eu amar

quando eu comer

ou

se eu comer

quando eu partir

ou

se eu partir

quando tu amares

ou

se tu amares

quando tu comeres

ou

se tu comeres

quando tu partires

ou

se tu partires

quando ele amar

ou

se ele amar

quando ele comer

ou

se ele comer

quando ele partir

ou

se ele partir

quando nós amarmos

ou

se nós amarmos

quando nós comermos

ou

se nós comermos

quando nós partirmos

ou

se nós partirmos

quando vós amardes

ou

se vós amardes

quando vós comerdes

ou

se vós comerdes

quando vós partirdes

ou

se vós partirdes

quando eles amarem

ou

se eles amarem

quando eles comerem

ou

se eles comerem

quando eles partirem

ou

se eles partirem

Tempos verbais compostos do modo subjuntivo

A formação dos tempos verbais compostos é feita com um verbo auxiliar e um verbo principal flexionado no particípio passado.

Exemplo: A professora não acredita que eu tenha feito o trabalho sozinha.

"Tenha feito" é um verbo composto do subjuntivo, pois tem em sua estrutura um verbo auxiliar (ter > tenha) e um verbo principal flexionado no particípio passado (fazer > feito).

Lembre-se de que nas formas verbais compostas, apenas o verbo auxiliar é flexionado; o verbo principal sempre é flexionado no particípio passado, independentemente da ideia de tempo indicada (presente, passado ou futuro).

Exemplos:

  • Desejo que ele tenha feito a prova com calma.
  • Quando você tiver feito a prova, se sentirá mais calmo
  • Se você tivesse feito a prova, se sentiria mais calmo.

O modo subjuntivo possui três tempos verbais compostos: pretérito perfeito composto, pretérito mais-que-perfeito composto e futuro composto.

Pretérito perfeito composto do subjuntivo

O pretérito perfeito composto do subjuntivo é um tempo verbal utilizado para indicar ações anteriores concluídas, que se referem a um tempo passado ou a um tempo futuro.

A estrutura de formação desse tempo verbal é composta pelo presente do subjuntivo do verbo "ter" ou do verbo "haver" (menos usado) + particípio passado do verbo principal.

Exemplos:

  • Espero que ele tenha chegado ao aeroporto a tempo.
  • Você não pode tirar o bolo do forno sem que a massa tenha assado por completo.
  • Acredito que eles tenham ido embora.
  • Queremos que você já tenha aprendido as preposições em inglês quando o curso acabar.
  • Ele prefere acreditar que ela tenha dito a verdade.

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito perfeito composto do subjuntivo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação)

comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
que eu tenha amado que eu tenha comido que eu tenha partido
que tu tenhas amado que tu tenhas comido que tu tenhas partido
que ele tenha amado que ele tenha comido que ele tenha partido
que nós tenhamos amado que nós tenhamos comido que nós tenhamos partido
que vós tenhais amado que vós tenhais comido que vós tenhais partido
que eles tenham amado que eles tenham comido que eles tenham partido

Pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo

O pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo é um tempo verbal utilizado para expressar ações do passado que aconteceram antes de outra ação do passado.

Ele também pode ser usado para indicar situações irreais do passado.

A estrutura de formação desse tempo verbal é composta pelo verbo "ter" flexionado no pretérito imperfeito do subjuntivo + particípio passado do verbo principal.

Exemplos:

  • Se ele tivesse avisado que estava atrasado, teríamos esperado.
  • Eu não teria entrado nessa furada se tivesse prestado atenção aos sinais.
  • Se nós tivéssemos ouvido nossos pais, não teríamos tomado aquela decisão.
  • Se eles tivessem feito uma poupança com o dinheiro do prêmio, teriam ficado milionários.
  • Tenho certeza de que o futuro de Maria teria sido brilhante se ela tivesses tido oportunidade de terminar os estudos.

Observe a conjugação de verbos regulares do pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação)

comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)

se eu tivesse amado

ou

que eu tivesse amado

se eu tivesse comido

ou

que eu tivesse comido

se eu tivesse partido

ou

que eu tivesse partido

se tu tivesses amado

ou

que tu tivesses amado

se tu tivesses comido

ou

que tu tivesses comido

se tu tivesses partido

ou

que tu tivesses partido

se ele tivesse amado

ou

que ele tivesse amado

se ele tivesse comido

ou

que ele tivesse comido

se ele tivesse partido

ou

que ele tivesse partido

se nós tivéssemos amado

ou

que nós tivéssemos amado

se nós tivéssemos comido

ou

que nós tivéssemos comido

se nós tivéssemos partido

ou

que nós tivéssemos partido

se vós tivésseis amado

ou

que vós tivésseis amado

se vós tivésseis comido

ou

que vós tivésseis comido

se vós tivésseis partido

ou

que vós tivésseis partido

se eles tivessem amado

ou

que eles tivessem amado

se eles tivessem comido

ou

que eles tivessem comido

se eles tivessem partido

ou

que eles tivessem partido

Futuro composto do subjuntivo

O futuro composto do subjuntivo é utilizado para expressar uma ação futura que terá sido concluída antes de outra ação futura.

A estrutura de formação desse tempo verbal é composta pelo futuro simples do subjuntivo + verbo principal no particípio passado.

Exemplos:

  • Ligarei para você quando eu tiver chegado ao seu prédio.
  • Quando eu tiver terminado a prova, pedirei ao meu pai para me buscar.
  • Se eu tiver esquecido roupa no varal, você poderá recolher para mim?
  • Teremos de voltar se eu tiver deixado os documentos em casa.
  • Quando eu tiver resolvido essa situação, te convidarei para vir me visitar por uns dias.

Observe a conjugação de verbos regulares do futuro composto do subjuntivo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação)

comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)

quando eu tiver amado

ou

se eu tiver amado

quando eu tiver comido

ou

se eu tiver comido

quando eu tiver partido

ou

se eu tiver partido

quando tu tiveres amado

ou

se eu tiver tiveres amado

quando tu tiveres comido

ou

se eu tiver tiveres comido

quando tu tiveres partido

ou

se eu tiver tiveres partido

quando ele tiver amado

ou

se ele tiver amado

quando ele tiver comido

ou

se ele tiver comido

quando ele tiver partido

ou

se ele tiver partido

quando nós tivermos amado

ou

se nós tivermos amado

quando nós tivermos comido

ou

se nós tivermos comido

quando nós tivermos partido

ou

se nós tivermos partido

quando vós tiverdes amado

ou

se vós tiverdes amado

quando vós tiverdes comido

ou

se vós tiverdes comido

quando vós tiverdes partido

ou

se vós tiverdes partido

quando nós tivermos amado

ou

se nós tivermos amado

quando nós tivermos comido

ou

se nós tivermos comido

quando nós tivermos partido

ou

se nós tivermos partido

Modo imperativo

O modo imperativo é um modo verbal utilizado para indicar ações onde o receptor da mensagem recebe um pedido, uma ordem, uma sugestão, um conselho, um aviso, uma orientação e outros tipos de indicação.

Os tempos verbais do modo imperativo subdividem-se em dois: imperativo afirmativo e imperativo negativo.

Imperativo afirmativo

O imperativo afirmativo expressa uma indicação ao receptor da mensagem através de uma afirmação.

Exemplos:

  • Feche a porta, por favor.
  • Fale devagar!
  • Coloque um pouco mais de tempero para realçar o sabor.
  • Estude para se sair bem na prova.
  • Enviem as respostas de vocês o quanto antes.

Esse tempo verbal não é conjugado na primeira pessoa do singular pelo fato de expressar a ideia de que alguém se comunica com um outro alguém.

Observe a conjugação de verbos regulares do imperativo afirmativo, na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
- - -
ama tu come tu parte tu
ame você coma você parta você
amemos nós comamos nós partamos nós
amai vós comei vós parti vós
amem vocês comam vocês partam vocês

Imperativo negativo

O imperativo negativo expressa uma indicação ao receptor da mensagem através de uma frase negativa.

Exemplos:

  • Não feche a janela, por favor.
  • Não fale tão devagar!
  • Não coloque mais sal na comida.
  • Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje!
  • Não esqueça de responder ao e-mail do chefe.

Assim como o imperativo afirmativo, o imperativo negativo não é flexionado na primeira pessoa do singular (eu).

Observe a conjugação desse tempo verbal na 1º, 2º e 3º conjugações.

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
- - -
não ames tu não comas tu não partas tu
não ame você não coma você não parta você
não amemos nós não comamos nós não partamos
não ameis vós não comais vós não partais vós
não amem vocês não comam vocês não partam vocês

Formas nominais

Embora não façam parte nem dos modos e nem dos tempos verbais, as formas nominais são de grande importância na conjugação dos verbos.

A designação de “forma nominal” dá-se pelo fato de, por vezes, elas apresentarem função de nome.

Elas subdividem-se em três grupos: infinitivo, gerúndio e particípio

Formas nominais simples

amar (1ª conjugação)

comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
infinitivo: amar infinitivo: comer infinitivo: partir
particípio: amado particípio: comido particípio: partido
gerúndio: amando gerúndio: comendo gerúndio: partindo

Formas nominais compostas

amar (1ª conjugação) comer (2ª conjugação) partir (3ª conjugação)
infinitivo: ter amado infinitivo: ter comido infinitivo: ter partido
gerúndio: tendo amado gerúndio: tendo comido gerúndio: tendo partido

Tabelas de conjugação verbal para imprimir

1ª conjugação simples

Clique na imagem para imprimir

2ª conjugação simples

Clique na imagem para imprimir

3ª conjugação simples

Clique na imagem para imprimir

1ª conjugação compostos

Clique na imagem para imprimir

2ª conjugação compostos

Clique na imagem para imprimir

3ª conjugação compostos

Clique na imagem para imprimir

Veja também:

Carla Muniz
Carla Muniz
Professora, lexicógrafa, tradutora, produtora de conteúdos e revisora. Licenciada em Letras (Português, Inglês e Literaturas) pelas Faculdades Integradas Simonsen, em 2002 e formada em 1999 no Curso de Magistério (habilitação para lecionar na Educação Infantil e no Ensino Fundamental I).