Termos Integrantes da Oração

Daniela Diana
Daniela Diana
Professora licenciada em Letras

Os termos integrantes da oração são o complemento nominal, o complemento verbal (objeto direto e objeto indireto) e o agente da passiva.

Complemento nominal

O complemento nominal é o termo da oração que é ligado ao sujeito, predicativo, objeto direto, o objeto indireto, o agente da passiva, o adjunto adverbial, o aposto ou ao vocativo.

O complemento nominal liga-se ao substantivo, adjetivo ou advérbio por intermédio de uma preposição.

Exemplo 1:

A mulher tinha necessidade de medicamentos.
Nome (substantivo): necessidade.
Complemento nominal: de medicamentos.

Exemplo 2:

Esta conduta é prejudicial à saúde.
Nome (adjetivo): prejudicial.
Complemento nominal: à saúde.

Exemplo 3:

Decidiu favoravelmente ao acusado.
Nome (advérbio): favoravelmente.
Complemento nominal: ao acusado.

O núcleo do complemento nominal, em geral, é representado por um substantivo ou palavra com valor de substantivo. O pronome oblíquo também pode representar um complemento nominal deixando a preposição implícita no pronome.

Exemplo 4:

Andar a pé lhe era agradável. (era agradável a ele)
Complemento nominal: lhe.

Quando houver um período composto, a função do complemento nominal pode agir na oração com valor de substantivo. Nos casos em que isso ocorre, a denominação é de oração substantiva completiva nominal.

Exemplo 5:

Tinha a necessidade de que o socorressem.
Complemento nominal: de que o socorressem.
Oração: tinha a necessidade.

Complemento verbal

Objeto direto

O objeto direto é o complemento de um verbo transitivo direto sem preposição obrigatória. Ele indica o ser para a qual se dirige a ação verbal. Pode ser apresentado por substantivo, pronome, numeral, palavra ou expressão substantivada ou oração substantiva.

Exemplo:

Algumas pessoas tomam vinho.
Sujeito: algumas pessoas.
Verbo transitivo direto: tomam.
Objeto direto: vinho.

Objeto direto preposicionado

Ocorre quando o objeto direto vem regido por preposição.

Exemplo:

Nunca enganaram a mim.
Verbo transitivo direto: enganaram.
Objeto direto preposicionado: a mim.

Objeto indireto

O objeto indireto completa a significação de um verbo e vem sempre acompanhado de preposição. Pode ser representado por substantivo ou palavra substantivada, pronome, numeral, expressão substantivada ou oração substantiva.

Exemplo:

Amélia acredita em discos voadores.
Sujeito: Amélia.
Verbo transitivo direto: acredita.
Objeto indireto: em discos voadores.

Pronomes oblíquos como complementos verbais

Há casos em que os pronomes oblíquos assumem a função de complementos verbais.

Exemplo:

A proposta interessava-lhe.
Verbo transitivo indireto: interessava.
Objeto indireto: lhe.

Agente da passiva

O agente da passiva é o complemento preposicionado que representa o ser que pratica a ação expressa por um verbo na voz passiva.

Exemplo:

A criança foi orientada pelo professor.
Sujeito: a criança.
Verbo na voz passiva: foi orientada.
Agente da passiva: professor.

Transposição da voz ativa para a voz passiva

O agente da passiva é o sujeito na voz ativa. O objeto direto da voz ativa passa a sujeito da voz passiva.

Exemplo de oração na VOZ ATIVA:

O jardineiro colheu as flores.
Sujeito: o jardineiro.
Verbo transitivo: colheu.
Objeto direto: as flores.

Exemplo de oração na VOZ PASSIVA:

As flores foram colhidas pelo jardineiro.
Sujeito: as flores.
Locução verbal: foram colhidas.
Agente da passiva: pelo jardineiro.

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.