Orações Subordinadas Substantivas


As Orações Subordinadas Substantivas são aquelas que possuem papel de substantivo e podem exercer as funções sintáticas de sujeito, predicado, complemento nominal, objeto direto, objeto indireto e aposto.

Classificação

Segundo a função que exercem no enunciado, as orações subordinadas substantivas podem apresentar-se em duas formas, desenvolvidas ou reduzidas.

Geralmente, as orações subordinadas desenvolvidas são introduzidas pelas conjunções integrantes “que” e “se”, entretanto, podem acompanhar pronomes, conjunções ou locuções conjuntivas.

As orações reduzidas, por sua vez, não apresentam uma conjunção integrante, e surge com o verbo estará no infinitivo, no particípio ou no gerúndio. Dessa maneira, as orações subordinadas desenvolvidas são classificadas em:

  • Subjetiva: exerce valor de sujeito da oração principal, por exemplo: É fundamental que você chegue antes à reunião.
  • Predicativa: exerce valor de predicativo do sujeito, ou seja, aquilo que se revela sobre o sujeito da oração, por exemplo: Nosso desejo é que ela vencesse o campeonato.
  • Completiva Nominal: possui valor de complemento nominal (completa o sentido do nome da oração principal), sendo sempre iniciada por uma preposição, por exemplo: Temos fé de que a humanidade para de destruir o planeta.
  • Objetiva Direta: possui valor de objeto direto do verbo da oração principal, por exemplo: Desejo que vocês sejam felizes.​
  • Objetiva Indireta: possui valor de objeto indireto do verbo da oração principal, sendo iniciada por preposição, por exemplo: O gerente precisa (de) que esteja tudo em ordem.
  • Apositiva: possui valor de aposto de qualquer termo da oração principal, por exemplo: Todos pensam a mesma coisa: que eu sou um vitorioso.

Saiba mais em: