Exercícios de orações subordinadas adjetivas

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora licenciada em Letras

Faça os exercícios e coloque em prática o que já aprendeu sobre orações subordinadas adjetivas. Verifique as respostas comentadas no fim de cada exercício.

Questão 1

Classifique as orações subordinadas adjetivas em explicativas ou restritivas.

a) Os documentos do cliente, que foram enviados ontem, estavam lacrados.
b) Os documentos que você pediu estão na sua mesa.
c) Os visitantes que vieram à exposição ficaram deslumbrados.
d) Os cidadãos que são cumpridores dos seus deveres não precisavam estar aqui.
e) Os clientes que são incumpridores merecem o atraso.

a) Os documentos do cliente, que foram enviados ontem, estavam lacrados.

Oração subordinada adjetiva explicativa, porque ela contém uma explicação. Nela se informa que todos os documentos do cliente estavam lacrados. É o mesmo que dizer: "Os documentos do cliente foram enviados ontem. Todos estavam lacrados.". A oração subordinada explicativa sempre é separada por vírgulas.

O sentido da oração muda sem o uso da vírgula, pois ela restringe ou faz uma limitação, por isso, “Os documentos do cliente que foram enviados ontem estavam lacrados.” é uma oração subordinada restritiva. Ela significa que apenas os documentos do cliente que foram enviados ontem estavam lacrados, mas os documentos do cliente que foram enviados em outro dia, não estavam lacrados.

b) Os documentos que você pediu estão na sua mesa.

Oração subordinada adjetiva restritiva, porque ela restringe, ou reduz, os documentos para apenas aqueles que você pediu, ou seja, há mais documentos, mas apenas os solicitados foram colocados na mesa.

c) Os estudantes que vieram à exposição ficaram deslumbrados.

Oração subordinada adjetiva restritiva, porque ela restringe a informação para um grupo de estudantes, que são apenas aqueles que vieram à exposição.

Se usássemos vírgula, essa informação se tornaria uma explicação e, assim, a oração seria subordinada explicativa: “Os estudantes, que vieram à exposição, ficaram deslumbrados.”. Seria o mesmo que dizer: Todos os estudantes vieram à exposição e ficaram deslumbrados.

d) Os cidadãos que são cumpridores dos seus deveres não precisavam estar aqui.

Oração subordinada adjetiva restritiva, porque ela restringe a informação para alguns cidadãos, que são apenas os que cumprem os seus deveres.

e) Os clientes que são incumpridores merecem o atraso.

Oração subordinada adjetiva restritiva, porque ela restringe a informação para alguns clientes, que são apenas aqueles que são incumpridores.

Se usássemos vírgula, essa informação se tornaria uma explicação e, assim, a oração seria subordinada explicativa: “Os clientes, que são incumpridores, merecem o atraso.”. Seria o mesmo que dizer: Todos os clientes são incumpridores e, por isso, merecem o atraso.

Questão 2

Identifique a única alternativa que é uma oração subordinada adjetiva explicativa.

a) A filha que é médica vive em outro estado.
b) As crianças pequenas que não dormem à tarde costumam ficar irritadas.
c) O filho do João, que vive no exterior, foi assaltado ontem.
d) O programa que estava dando era o meu favorito.
e) O carro que comprou ontem é elétrico.

Alternativa c) O filho do João, que vive no exterior, foi assaltado ontem.

A oração é subordinada adjetiva explicativa, porque ela contém uma explicação. Através dela, podemos perceber que João tem apenas um filho e esse filho vive no exterior. É o mesmo que dizer: "O filho do João foi assaltado ontem. Ele vive no exterior.". A oração subordinada explicativa sempre é separada por vírgulas.

O sentido da oração muda sem o uso da vírgula, pois ela restringe ou faz uma limitação, por isso, “O filho do João que vive no exterior foi assaltado ontem.” é uma oração subordinada restritiva. Ela significa que João tem mais do que um filho, sendo que um deles foi assaltado ontem, e o que foi assaltado vive no exterior.

Questão 3

(IFPA - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará)

Marque a alternativa em que o trecho destacado corresponde a uma oração subordinada adjetiva.

a) Não sei se Padre Bernardino concordará comigo.
b) Como anoitecesse, recolhi-me um pouco depois e deitei-me.
c) Susana, que não se sentia bem, estava de cama.
d) O lavrador revirou os olhos e começou a tremer como se tivesse uma sezão.
e) É certo que a presença do dono o sossegava um pouco.

Alternativa c) Susana, que não se sentia bem, estava de cama.

É uma oração subordinada adjetiva, porque a oração subordinada (que não se sentia bem) depende da oração principal (Susana estava de cama) e a modifica.

Essa oração subordinada que modifica a oração principal tem a função de adjetivo, pois ela caracteriza o substantivo “Susana”, e por esse motivo é classificada como oração subordinada adjetiva.

Questão 4

Identifique a única alternativa que é uma oração subordinada adjetiva restritiva.

a) O funcionário, que precisa da declaração para amanhã, está saindo.
b) A moça, que está lá fora, disse que o assunto é urgente.
c) Enviei presentes aos meus priminhos, que fizeram aniversário este mês.
d) Acabei com a sobremesa, que estava deliciosa.
e) Acabei com a sobremesa que era de coco.

Alternativa e) Acabei com a sobremesa que era de coco.

Essa é uma oração subordinada adjetiva restritiva, porque ela especifica qual a sobremesa que eu acabei. Isso significa que havia outras sobremesas, mas a sobremesa que eu acabei era de coco.

Se usássemos vírgula, essa informação se tornaria uma explicação e, assim, a oração seria subordinada explicativa: “Acabei com a sobremesa, que era de coco.”. Seria o mesmo que dizer: Havia uma sobremesa. Ela era de coco e eu acabei com ela.

Questão 5

Observe as orações abaixo e explique as suas diferenças.

As crianças que pintaram a parede da sala ficaram de castigo.
As crianças, que pintaram a parede da sala, ficaram de castigo.

Apesar de semelhantes, as orações subordinadas adjetivas acima têm sentidos diferentes, o que acontece pelo fato de uma conter vírgula e a outra não:

“As crianças que pintaram a parede da sala ficaram de castigo.” é classificada como oração subordinada adjetiva restritiva, pois ela restringe ou faz uma limitação. Significa que apenas as crianças que pintaram a parece da sala ficaram de castigo, mas outras crianças não ficaram.

“As crianças, que pintaram a parede da sala, ficaram de castigo.” é classificada como oração subordinada adjetiva explicativa, porque ela contém uma explicação. Nela se informa que todas as crianças pintaram a parede da sala, por isso, ficaram de castigo.

Questão 6

(PUC - Pontifícia Universidade Católica)

Assinale a alternativa que apresenta um período composto onde uma das orações é subordinada adjetiva.

a) "... a nenhuma pedi ainda que me desse fé: pelo contrário, digo a todas como sou".
b) "Todavia, eu a ninguém escondo os sentimentos que ainda há pouco mostrei".
c) "... em toda a parte confesso que sou volúvel, inconstante e incapaz de amar três dias um mesmo objeto".
d) "Mas entre nós há sempre uma grande diferença; vós enganais e eu desengano".
e) "- Está romântico!... está romântico... - exclamaram os três..."

Alternativa b) "Todavia, eu a ninguém escondo os sentimentos que ainda há pouco mostrei".

É uma oração subordinada adjetiva, porque a oração subordinada (que ainda há pouco mostrei) depende da oração principal (Todavia, eu a ninguém escondo os sentimentos) e a modifica.

Essa oração subordinada que modifica a oração principal tem a função de adjetivo, pois ela caracteriza o substantivo “sentimentos”, e por esse motivo é classificada como oração subordinada adjetiva.

Questão 7

Transforme as orações subordinadas adjetivas abaixo em adjetivos.

a) As pessoas que têm paciência aproveitam mais as oportunidades.
b) As crianças que têm peso a mais precisam de acompanhamento médico.
c) São dela, as palavras que convencem
d) Lamento, mas essas são atitudes que não posso perdoar.
e) Tenho amigos que praticam esportes.
f) Os empregados que têm responsabilidade vivem atarefados.
g) Os alunos que se aplicam tiram boas notas.
h) A senhora que tem idade avançada atravessou a rua com dificuldade.
i) Ficamos hospedados na casa do tio que sabia acolher.
j) A história que emocionou foi escrita por uma criança.

a) As pessoas que têm paciência aproveitam mais as oportunidades. --> As pessoas pacientes aproveitam mais as oportunidades.

b) As crianças que têm peso a mais precisam de acompanhamento médico. --> As crianças obesas precisam de acompanhamento médico.

c) São dela, as palavras que convencem… --> São dela, as palavras convincentes…

d) Lamento, mas essas são atitudes que não posso perdoar. --> Lamento, mas essas são atitudes imperdoáveis.

e) Tenho amigos que praticam esportes. --> Tenho amigos esportistas.

f) Os empregados que têm responsabilidade vivem atarefados. --> Os empregados responsáveis vivem atarefados.

g) Os alunos que se aplicam tiram boas notas. --> Os alunos aplicados tiram boas notas.

h) A senhora que tem idade avançada atravessou a rua com dificuldade. --> A senhora idosa atravessou a rua com dificuldade.

i) Ficamos hospedados na casa do tio que sabia acolher. --> Ficamos hospedados na casa do tio acolhedor.

j) A história que emocionou foi escrita por uma criança. --> A história emocionante foi escrita por uma criança.

Questão 8

(EEAR - Escola de Especialistas de Aeronáutica)

Assinale a única alternativa que traz, em trechos de texto do autor José Saramago, oração subordinada adjetiva.

a) Foi coincidência, não pense que andei a procurar palavras que principiassem pela mesma letra...
b) Você já me disse três coisas diferentes, que não há morte, que há morte, agora diz-me que morte e vida são o mesmo.
c) ... tive apenas de responder a umas perguntas, que gente conheci no Brasil (...), que relações criei em Portugal desde que cá estou...
d) Fernando Pessoa fechou os olhos, apoiou a cabeça no encosto do sofá, pareceu a Ricardo Reis que duas lágrimas lhe assomavam entre as pálpebras.

Alternativa a) Foi coincidência, não pense que andei a procurar palavras que principiassem pela mesma letra…

É uma oração subordinada adjetiva, porque a oração subordinada (que principiassem pela mesma letra...) depende da oração principal (não pense que andei a procurar palavras) e a modifica.

Essa oração subordinada que modifica a oração principal tem a função de adjetivo, pois ela caracteriza o substantivo “palavras”, e por esse motivo é classificada como oração subordinada adjetiva.

Quanto às alternativas restantes:

b) Você já me disse três coisas diferentes, que não há morte, que há morte, agora diz-me que morte e vida são o mesmo.
Está é uma oração subordinada substantiva objetiva direta, porque ela complementa a oração principal “Você já me disse três coisas diferentes” com a mesma função de um objeto direto (O que você me disse? Que não há morte, que há morte…).

c) ... tive apenas de responder a umas perguntas, que gente conheci no Brasil (...), que relações criei em Portugal desde que cá estou…
Está é uma oração subordinada substantiva objetiva indireta, porque ela complementa a oração principal “tive apenas de responder a umas perguntas” com a mesma função de um objeto indireto (A que perguntas teve de responder? Que gente conheci, que relações criei...).

d) Fernando Pessoa fechou os olhos, apoiou a cabeça no encosto do sofá, pareceu a Ricardo Reis que duas lágrimas lhe assomavam entre as pálpebras.
Está é uma oração subordinada adverbial causal, porque ela complementa a oração principal “pareceu a Ricardo Reis” com a mesma função de um advérbio que indica causa (Por que pareceu a Ricardo Reis? Por causa das duas lágrimas que lhe assomavam as pálpebras).

Questão 9

(Unirio - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro)

Podemos inferir que há uma oração adjetiva na oração:

a) "Perdão, por Deus, perdão - respondeu o pombo."
b) "A pombinha, que era branca sem exagero, arrulhava, humilhada e ofendida com o atraso."
c) "Perdeste a noção do tempo?"
d) "A tarde era tão bonita que eu tinha de vir andando."
e) "O pombo caminhava pelo beiral mais alto, do outro lado. Um pouco além, gritavam as gaivotas."

Alternativa b) "A pombinha, que era branca sem exagero, arrulhava, humilhada e ofendida com o atraso."

É uma oração subordinada adjetiva, porque a oração subordinada (que era branca sem exagero) depende da oração principal (A pombinha arrulhava, humilhada e ofendida com o atraso) e a modifica.

Essa oração subordinada que modifica a oração principal tem a função de adjetivo, pois ela caracteriza o substantivo “pombinha”, e por esse motivo é classificada como oração subordinada adjetiva.

Além disso, ela é explicativa, cuja classificação completa é oração subordinada adjetiva explicativa, porque ela contém uma explicação. Nela se informa que a pombinha era branca.

Questão 10

A oração abaixo é classificada como oração subordinada adjetiva restritiva ou explicativa?

Os influenciadores cujas ideias são incoerentes não conquistam o público.

É uma oração subordinada adjetiva restritiva, porque a informação que ela apresenta está restringindo o tipo de influenciadores que não conquistam o público, ou seja, não são todos. É o mesmo que dizer: Os influenciadores que têm ideias incoerentes não conquistam o público, mas os que têm ideias coerentes, conquistam.

Podemos transformar essa oração em uma oração subordinada adjetiva explicativa se separarmos a oração principal da oração subordinada com vírgulas. Assim, “Os influenciadores, cujas ideias são incoerentes, não conquistam o público.” significa que todos os influenciadores têm ideias incoerentes e, por esse motivo, não conquistam o público.

Leia também:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.