Orações Subordinadas Adjetivas

Daniela Diana

As Orações Subordinadas Adjetivas são aquelas que exercem a função sintática de adjetivo.

Geralmente, são introduzidas por pronomes relativos (que, quem, qual, quanto, onde, cujo, etc.), os quais exercem a função de adjunto adnominal do termo antecedente.

Observe as orações equivalentes abaixo:

  • “Admiro alunos estudiosos” (adjetivo)
  • “Admiro alunos que estudam” (oração subordinada adjetiva. Isso porque possui a função sintática de um adjetivo, que é atribuir qualidade ao nome).

Classificação das Orações Subordinadas Adjetivas

As orações subordinadas adjetivas podem ser explicativas ou restritivas.

Orações Subordinadas Adjetivas Explicativas

Separadas por vírgulas, as orações subordinadas explicativas, como o próprio nome já indica, explicam melhor ou esclarecem o termo ao qual se referem.

Exemplos:

O exame final, que estava muito difícil, deixou todos apreensivos.

  • Oração Principal: O exame final deixou todos apreensivos.
  • Oração Subordinada Adjetiva Explicativa: que estava muito difícil.

João, que é o mais calmo da turma, surpreendeu a todos.

  • Oração Principal: João surpreendeu a todos.
  • Oração Subordinada Adjetiva Explicativa: que é o mais calmo da turma.

Orações Subordinadas Adjetivas Restritivas

Ao contrário das orações explicativas, as orações restritivas restringem ou delimitam o significado de seu antecedente, e não são separadas por vírgulas.

Exemplos:

As pessoas que são racistas merecem ser punidas.

  • Oração Principal: As pessoas merecem ser punidas.
  • Oração Subordinada Adjetiva Restritiva: que são racistas.

As pessoas que não praticam esporte costumam ser mais doentes.

  • Oração Principal: As pessoas costumam ser mais doentes.
  • Oração Subordinada Adjetiva Restritiva: que não praticam esporte.

Orações Desenvolvidas e Reduzidas

As orações subordinadas adjetivas podem ser desenvolvidas ou reduzidas.

Orações Subordinadas Adjetivas Desenvolvidas

As orações desenvolvidas apresentam as seguintes características:

  1. Iniciam-se com um pronome relativo.
  2. Contêm verbos nos modos indicativo ou subjuntivo.

Orações Subordinadas Adjetivas Reduzidas

As orações Reduzidas apresentam as seguintes características:

  1. Não se iniciam com um pronome relativo.
  2. Contêm verbos no infinitivo, gerúndio ou particípio.
  3. De acordo com as formas nominais usadas, as orações podem ser: reduzida de infinitivo, reduzida de gerúndio ou reduzida de particípio.

Exemplos:

Orações Desenvolvidas Orações Reduzidas
Ele foi o primeiro orador que encantou a plateia. Ele é sempre o primeiro a encantar a plateia. (oração reduzida de infinitivo)
Assisti as atuações dos velhinhos que cantam. Assisti as atuações dos velhinhos cantando. (oração reduzida de gerúndio)
Arrumou o quarto que a criança bagunçou. Arrumou o quarto bagunçado pela criança. (oração reduzida de particípio)

Exercícios

1. (UFPA) Há no período uma oração subordinada adjetiva:

a) Ele falou que compraria a casa.
b) Não fale alto, que ela pode ouvir.
c) Vamos embora, que o dia está amanhecendo.
d) Em time que ganha não se mexe.
e) Parece que a prova não está difícil.

Alternativa d: Em time que ganha não se mexe.

Esta oração é classificada como Oração subordinada ajetiva restritiva, porque restringe o time, ou seja, não se trata de qualquer time, mas sim o time que ganha.

2. (PUC-SP) Considere a palavra destacada neste período:

“E há poetas míopes que pensam que é o arrebol”.

Ela introduz, respectivamente, orações:

a) subordinada substantiva completiva nominal e subordinada substantiva objetiva direta.
b) subordinada substantiva objetiva direta e subordinada substantiva predicativa.
c) subordinada adjetiva restritiva e subordinada adjetiva explicativa.
d) subordinada substantiva predicativa e subordinada substantiva objetiva direta.
e) subordinada adjetiva restritiva e subordinada substantiva objetiva direta.

Alternativa e: subordinada adjetiva restritiva e subordinada substantiva objetiva direta.

"E há poetas míopes que pensam..."

Esta oração é classificada como subordinada adjetiva restritiva porque não abrange todos os poetas, fazendo restrição a alguns poetas (os "que pensam...").

"que é o arrebol"

Esta oração é classificada como subordinada substantiva objetiva direta porque exerce função de objeto direto ("pensam que é o arrebol").

3. (PUC-SP)

“João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou pra tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história”.

Carlos Drummond de Andrade

A primeira parte do poema (versos de 1 a 3) é marcada, sintaticamente, pela presença de orações ____________, cujos termos introdutórios atuam como _______________.

a) subordinadas adjetivas restritivas – conectivos – sujeitos.
b) coordenadas sindéticas explicativas – simples conectivos.
c) subordinadas adverbiais comparativas – simples conectivos.
d) subordinadas adjetivas explicativas – conectivos – sujeitos.
e) coordenadas sindéticas aditivas – simples conectivos.

Alternativa a: subordinadas adjetivas restritivas – conectivos – sujeitos.

Os primeiros versos são classificados como orações subordinadas ajetivas restritivas porque restringem as pessoas: a Teresa que ama Raimundo ( e não qualquer Teresa), o Raimundo que ama Maria (e não qualquer Raimundo).

O pronome "que" funciona como conectivo, porque se refere ao termo anterior, além do que tem função de sujeito.

Continue estudando sobre o tema:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.