Exercícios de objeto direto e indireto

Márcia Fernandes

Teste seus conhecimentos com exercícios e atividades sobre objeto direto e indireto. Confira as respostas comentadas.

Questão 1

(PUC) Em: “Porque eu continuarei a chamar guerra a toda esta época embaralhada de inéditos valores…”, as expressões destacadas são, respectivamente:

a) objeto direto, objeto indireto.
b) predicativo, objeto indireto.
c) objeto direto, objeto direto preposicionado.
d) predicativo, objeto direto pleonástico.
e) objeto direto, objeto indireto.

Alternativa correta: b) predicativo, objeto indireto.

O verbo "chamar", com o sentido de "dar nome", é transitivo e vem acompanhado de predicativo do objeto (chamar guerra). Esse predicativo poderia ser preposicionado (chamar de guerra).

"a toda esta época embaralhada" é objeto indireto pelo fato de estar ligado ao verbo "chamar" através da preposição "a".

Questão 2

(Mackenzie) Entre as alternativas abaixo, aponte a única em que um dos termos corresponde à análise dada: "Pareciam infinitas as combinações de cores no azul do céu."

a) Pareciam é um verbo intransitivo.
b) Infinitas é objeto direto.
c) Cores é o núcleo do sujeito.
d) Do céu é o complemento nominal.
e) n.d.a.

Alternativa correta: e) n.d.a.

Vamos analisar sintaticamente a oração acima:

  • Pareciam - verbo de ligação.
  • infinitas - predicativo do objeto.
  • as combinações de cores - sujeito, sendo que "combinações" é o seu núcleo.
  • no azul do céu - adjunto adverbial.

Questão 3

(UFMG) Observe:

1. Queria muito aquele brinquedo.
Queria muito ao amigo.

2. Dormi muito esta noite.
Dormi um sono agradável.

A partir desses exemplos, explique a seguinte afirmativa: “A análise da transitividade verbal é feita de acordo com o texto e não isoladamente”.

Os verbos devem ser classificados de acordo com o seu contexto. O verbo "dormir", por exemplo, é intransitivo, mas o mesmo não acontece com o verbo "querer", que ora pode ser transitivo direto, ora transitivo indireto, tal como se verifica nas orações acima.

O verbo "querer", com o sentido de "desejar", é transitivo direto, como é o caso de: Queria muito aquele brinquedo.
O verbo "querer", com o sentido de "estimar", é transitivo indireto porque se liga ao verbo por preposição, como é o caso de: Queria muito ao amigo.

Questão 4

(Unimar) Classifique corretamente os termos integrantes destacados

Mulher que a dois ama, a ambos engana.

a) objeto direto preposicionado e objeto direto preposicionado.
b) objeto indireto e objeto direto.
c) objeto indireto pleonástico e complemento nominal.
d) objeto direto e objeto direto preposicionado.
e) objeto direto preposicionado e objeto indireto

Alternativa correta: a) objeto direto preposicionado e objeto direto preposicionado.

O verbo "amar" é transitivo direto, no entanto, ele pode ser preposicionado quando se pretende enfatizar a mensagem. O mesmo acontece com o verbo "enganar", que também é transitivo direto (Quem engana, engana alguém, e não a alguém).

Questão 5

(Cesesp-PE, Adaptada) Para classificar os verbos do trecho abaixo quanto a sua predicação, preencha as lacunas, obedecendo à seguinte instrução.

a) intransitivo.
b) transitivo direto.
c) transitivo indireto.
d) transitivo direto e indireto.

Viverás ____ e para sempre, / na terra que aqui aforas ____ : e terás ____ enfim tua roça.

A alternativa que contém a sequência correta é:

a) a, a, b.
b) a, b, b.
c) b, a, b.
d) b, d, c.
e) b, b, b.

Alternativa correta: a) a, a, b.

  • "Viver" é verbo intransitivo, porque não precisa de complemento.
  • "Aforar", que significa conferir direitos, no contexto acima é verbo intransitivo.
  • "Ter" é verbo transitivo, porque precisa de complemento para que faça sentido.

Questão 6

(UFV) Na frase "Ela atribui-se uma culpa que não tem", o pronome se é classificado como:

a) pronome apassivador.
b) índice de indeterminação do sujeito.
c) objeto direto.
d) objeto indireto.
e) partícula expletiva ou de realce.

Alternativa correta: d) objeto indireto.

Se substituirmos o pronome "se", a oração seria: Ela atribui a si própria uma culpa que não tem.

Repare que quem atribui, atribui algo a alguém. Assim, o verbo "atribuir" é verbo transitivo indireto, porque precisa de dois complementos, um dos quais ligado ao verbo por preposição. Por isso, o pronome "se" tem a função de objeto indireto.

Questão 7

(Escola de Marinha Mercante) No período "Cumpriria com as obrigações, certamente", a função sintática do elemento sublinhado é:

a) complemento nominal.
b) objeto direto.
c) objeto direto preposicionado.
d) objeto indireto.

Alternativa correta: c) objeto direto preposicionado.

O verbo "cumprir" é transitivo direto, pois quem cumpre, cumpre algo, ou seja, o verbo não necessita de complemento verbal ligado com preposição.

Na oração acima o objeto direto foi preposicionado, pois em vez de "cumpriria as obrigações", está "cumpriria com as obrigações". Isso foi feito com o intuito de enfatizar a mensagem.

Questão 8

(UGF) Assinale o único caso em que o pronome oblíquo átono exerce a função de objeto indireto:

a) Contive-me.
b) Ele aguardava-me desde cedo.
c) Isto me agrada.
d) O aluno me viu.
e) Socorram-me.

Alternativa correta: c) Isto me agrada.

O pronome oblíquo átono "me" pode ter a função de objeto direto ou indireto:

  • "Conter" algo ou alguém - objeto direto.
  • "Aguardar" algo ou alguém - objeto direto.
  • "Agradar", com o sentido de causar satisfação, como na oração "Isto me agrada", é verbo transitivo indireto. Se o verbo "agradar" estivesse com o sentido de fazer carinho, seria transitivo direto: O passeio agradou os filhos, mas não o esposo.
  • "Ver" algo ou alguém - objeto direto.
  • "Socorrer" algo ou alguém - objeto direto.

Questão 9

(UniFMU) Assinale a alternativa que contenha, respectivamente, um pronome pessoal do caso reto funcionando como sujeito e um pronome pessoal do caso oblíquo funcionando como objeto direto.

a) Eu comecei a reforma da natureza por este passarinho.
b) E mais uma vez me convenci da "tortura" destas coisas.
c) Todos a ensinavam a respeitar a Natureza.
d) Ela os ensina a fazer os ninhos nas árvores.
e) Ela não convencia a ninguém disso.

Alternativa correta: d) Ela os ensina a fazer os ninhos nas árvores.

Os pronomes pessoais do caso reto são: eu, tu, ele(a), nós, vós, eles(as). Além da alternativa d), esses pronomes também surgem com a função de sujeito nas alternativas a) e e).

Os pronomes pessoais do caso oblíquo são: me, mim, comigo, te, ti, contigo, o(s), a(s), se, lhe(s), ele(s), ela(s), si, nos, nós, conosco, vos, vós, convosco. Além da alternativa d), esses pronomes também surgem com a função de sujeito nas alternativas b) e c).

Questão 10

Classifique os termos em destaque das seguintes orações:

OD - objeto direto
OI - objeto indireto

a) As mudanças incomodam a todos.
b) Nós precisamos de paz.
c) Paguei todas as minhas dívidas.
d) Aos pais, respeite-lhes.

a) OD. No entanto, esse objeto direto está preposicionado, pois "incomodar" não precisa de preposição, mas ela foi usada neste caso para enfatizar a mensagem.
b) OI. O complemento verbal precisa ser ligado por preposição para fazer sentido.
c) OD. O complemento verbal não precisa ser ligado por preposição para fazer sentido.
d) OI. Estamos diante de um objeto indireto pleonástico, o que acontece quando os objetos são repetidos para terem destaque na oração. "Aos pais" é objeto indireto, ao passo que "lhes" é o objeto indireto pleonástico.

Leia também:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.