África Pré-Colonial

Juliana Bezerra

Antes da chegada dos europeus, a África teve reinos ricos e fabulosos.

Na Antiguidade, temos o império de Cartago e do Egito; e na Idade Média, a constituição do Império de Mali e da Etiópia.

Através das cidades do norte da África se estabeleceu o contato e trocas comerciais com os países europeus.

Introdução

O continente africano é considerado o berço da humanidade, porque ali estão as primeiras evidências arqueológicas do ser humano.

Antes da ocupação europeia já havia um intenso comércio entre a África do Norte e a África subsaariana.

Estas transições comerciais eram realizadas através das caravanas promovidas por povos que habitavam a porção sul do deserto do Saara. Mais tarde, outras expedições atravessariam o deserto e levariam esses produtos para a Europa.

Reinos Africanos

Para fins de estudo vamos ver somente alguns reinos e impérios de cada uma das regiões africanas:

África do Norte

  • Egito Antigo - ao norte da África foi criada uma das civilizações mais fascinantes do mundo: a egípcia. Com mais de três mil anos de duração, construíram cidades impressionantes e deixaram um legado nas ciências, astronomia e arquitetura.
  • Império Cartaginês – se constituiu na união de várias cidades do norte da África que faziam sombra ao Império Romano. As Guerras Púnicas, como são chamadas as disputas entre as duas potências, é um dos acontecimentos mais marcantes da Antiguidade.

África Oriental

  • Império de Gana – séc. 8 a 11 – baseava-se no comércio de ouro com os reinos africanos e cidades mediterrâneas cujos mercadores levavam para a Europa. A prosperidade termina devido ao esgotamento das minas e dos constantes assaltos às caravanas.
  • Império do Mali – séc. 13 a 18 – era um cruzamento de caravanas que vinham do sul e traziam sal, ouro, especiarias e couro. O império era imensamente rico e o imperador Mansa Moussa, um devoto muçulmano, quando fez sua peregrinação a Meca, foi acompanhado de mais de seis mil pessoas e incontáveis somas de prata.
Africa Pre Colonial
O imperador Mansa Moussa passeia pelo seu reino acompanhado de numeroso séquito

África Ocidental

Império da Etiópia – 1270 -1975 – ocupou os territórios da Etiópia e da Eritreia. Conhecido também como Abssínia, conseguiu afastar os invasores árabes e turcos e foi o único império africano a resistir ao colonizador europeu. Mesmo os italianos jamais conseguiram dominá-lo totalmente.

Sul da África

  • Reino do Congo – 1390 – 1914 - constituía o local onde hoje é o norte de Angola, o atual Congo e uma parte do Gabão. Liderado pelo macongo, o reino do Congo foi independente até o século XVIII quando passou a condição de vassalo de Portugal.
  • Sultanato de Kilwa – séc. 10-13 – o território era habitado por bantos que foram conquistados por muçulmanos. Dominou a costa do sudoeste africano e suas principais cidades incluíam Mogadíscio, Mombassa e as ilhas de Pemba e Zamzibar, entre outras.
  • Zulus – 1740 – 1879. O reino zulu estava localizado nas terras onde estão África do Sul, Lesoto, Suazilândia, Zimbábue e Moçambique. Foram os primeiros a perceber o perigo da permanência do colonizador branco e lutaram contra os britânicos, mas foram derrotados.
Africa Pre Colonial
Aspecto da cidade de Luongo, no Reino do Congo.Gravura alemã, séc XVIII.

Islamismo

A expansão muçulmana fortaleceu o contato entre os africanos e europeus. Os adeptos do islã saíram da atual Arábia Saudita e conquistaram o norte da África até chegar ao sul da Europa.

O islamismo reforçou rotas comerciais e laços culturais, tentando manter a expansão para o sul da África, mas foram impedidos devido à resistência dos povos que aí habitavam.

Em paralelo, líderes dos países conquistados do Norte, como Egito e Marrocos, convertiam-se ao islã, que passaram ao domínio muçulmano. Do norte da África, os muçulmanos conseguiram chegar ao oeste, na região conhecida como Magreb.

Ao longo da segunda metade do século VII, entraram pelo continente, atravessaram o Mar Mediterrâneo e conquistaram a porção sul da Europa, como a Península Ibérica, onde estão Espanha e Portugal.

É preciso entender que cristãos e muçulmanos alternavam períodos de paz com o de guerra. Quando não havia conflitos, os negócios fluíam nas duas direções.

Périplo Africano

Foi somente no XV, que o Reino de Portugal intensificou as incursões pelo Oceano Atlântico em busca de novas terras e rotas comerciais. Os portugueses chegaram à Índia contornando a costa africana do Atlântico no conjunto de conquistas que ficou conhecido como périplo africano.

O primeiro ponto dominado pelos portugueses foi Ceuta, em 1415. Em seguida vieram o Cabo do Bojador (1434), Rio do Ouro (1436), Cabo Branco (1441), Cabo Verde (1445), São Tomé (1484), Congo (1482), Moçambique (1498) e Mombaça (1498).

Leia mais:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.