Alimentos Transgênicos


Os alimentos transgênicos correspondem aos alimentos geneticamente modificados (AGM), ou seja, aqueles cujos DNA's são modificados.

Resumo

Esses alimentos são produzidos em laboratório por meio de técnicas artificiais de engenharia genética. Assim, os embriões são alterados na medida em que recebem um gene de outra espécie.

Muito se discute sobre a efetividade desses tipos de alimentos “artificiais”, visto que na natureza muitos deles não se reproduziram dessa maneira.

Há controvérsias a respeito dos nutrientes que contém, bem como suas implicações éticas, econômicas sociais e políticas.

Alimentos TransgênicosLaboratório de pesquisa com plantas modificadas geneticamente.

Dessa forma, alguns estudiosos acreditam que a engenharia genética e o comércio dos alimentos geneticamente modificados (AGM's) é muito promissor.

Isso porque a manipulação de material genético das plantas e de outros seres vivos buscam, sobretudo, maior qualidade dos alimentos.

Assim, desenvolvem testes em plantas resistentes às pragas, ou até mesmo, criam alimentos cinco vezes maiores que os alimentos comuns, aumentando assim, a produtividade.

Por outro lado, há controvérsias sobre a natureza de tais alimentos. Esse fator está relacionado com os efeitos a curto e longo prazo para a saúde dos seres humanos e dos animais.

Em outras palavras, visar o lucro em detrimento da saúde pode ser um grande problema no futuro.

Legislação

Vale destacar que na legislação é obrigatório o rótulo nos alimentos transgênicos com o intuito de alertar o consumidor sobre o que ele está consumindo.

No Brasil e na União Europeia são apresentados rótulos de produtos com até 1% de componentes transgênicos.

Alimentos TransgênicosSímbolo de produto transgênico que deve estar presente nos rótulos desses alimentos.

O “Decreto de Rotulagem” (Decreto 4680/03) obriga as empresas que manipulam, produzem ou vendem alimentos geneticamente modificados, a identificarem seus produtos.

A lei é aplicada para os alimentos que apresentam mais de 1% de componentes transgênicos.

Alimentos Transgênicos no Mundo

Em muitos países o consumo de alimentos transgênicos é legal, enquanto que em outros sua adesão está longe de ser efetivada.

Nesse último caso, podemos citar o Japão, cuja comercialização dos alimentos geneticamente modificados (AGM) é rejeitada.

Os Estados Unidos é o país que lidera o ranking de países produtores de culturas transgênicas, seguido do Canadá e do Brasil. Os alimentos produzidos em maior quantidade são: o milho, a soja e o algodão.

Em 2012, a empresa estadunidense “Food and Drug Administration” (FDA) aprovou o consumo do primeiro animal geneticamente modificado, um tipo de salmão.

Vantagens e Desvantagens

Depois da leitura, fica claro que os alimentos transgênicos apresentam vantagens e desvantagens:

Vantagens

  • Maior produtividade
  • Redução de custos
  • Maior quantidade de nutrientes
  • Plantas mais resistentes às pragas (insetos, fungos, vírus, bactérias) e aos agrotóxicos, inseticidas e herbicidas.

Desvantagens

  • Desenvolvimento de doenças (reações alérgicas, câncer, etc.)
  • Desequilíbrio ambiental (poluição do solo, da água e do ar, desaparecimento de espécies, perda da biodiversidade, contaminação de sementes, etc).

Saiba também sobre os temas: