Agrotóxicos

Carolina Batista
Carolina Batista
Professora de Química

Os agrotóxicos, defensivos agrícolas, pesticidas ou agroquímicos, são substâncias químicas sintéticas utilizadas para matar pragas, insetos, bactérias, fungos e outras plantas.

O uso desses produtos na agricultura se torna muito importante visto que impedem danos nas plantações. Porém, é importante destacar que eles são tóxicos e venenosos.

Tipos de agrotóxicos

Os principais tipos de agrotóxicos utilizados são:

  • Inseticidas: usados para controlar os insetos e pragas das plantações. Exemplos: fosfato de alumínio e arsenato de cálcio.
  • Herbicidas: utilizados para matar as plantas que são consideradas danosas para as plantações. Exemplos: arsenito de sódio e cloreto de sódio.
  • Fumigantes: usadas para controlar as bactérias do solo que podem afetar as plantações. Exemplos: brometo de metila e cloropicrina.
  • Fungicidas: usados para controlar os fungos que crescem em locais de plantio. Exemplos: acetato de fenilmercúrio e ciclo-hexamida.
  • Acaricidas: usados para controlar os ácaros. Exemplos: Dicofol e Tetradifon.
  • Nematicidas: utilizados para controlar nematoides. Exemplos: Diclofention e Fensulfotion.
  • Formicidas: usados no combate às formigas. Exemplos: Citromax e Maldrex.
Agrotóxico na Agricultura
Trabalhadores rurais utilizando agrotóxicos nas plantações

Classificação dos agrotóxicos

A classificação mais comum dos agrotóxicos é em relação aos efeitos causados na saúde, distribuídos entre números de I a IV, sendo I altamente tóxico e IV pouco tóxico.

classificação toxicológica agrotóxicos
Classificação toxicológica dos agrotóxicos em grau (de I a IV) e cores

Esse enquadramento é realizado com testes em laboratórios, com dosagens dos agrotóxicos expostas a animais para que seja estabelecida qual dosagem é letal.

Outra forma de classificá-los é em relação à periculosidade ambiental, distinguidos em classes também de I a IV, sendo I altamente perigoso ao meio ambiente e IV como pouco perigoso. Para chegar a essa classificação são analisadas as composições dos agrotóxicos, propriedades físico-químicas e interação com o ambiente.

Vantagens e desvantagens no uso de agrotóxicos

A principal vantagem do uso desses produtos é o controle de doenças e pragas. Dessa forma, o resultado apresentado é a colaboração com o aumento da produtividade dos produtos cultivados.

Outra vantagem é em relação ao preço dos produtos cultivados com agrotóxicos, que se apresentam menor no mercado. Os alimentos cultivados sem agrotóxicos são classificados como orgânicos.

Em relação as desvantagens, os agrotóxicos causam o desequilíbrio ambiental e ainda, o desenvolvimento de diversas doenças.

Agrotóxicos e meio ambiente

O uso dos agrotóxicos polui diretamente o solo, as águas e ainda, pode causar estragos irreversíveis para o meio ambiente. Isso implica no desequilíbrio dos ecossistemas, seja da fauna ou da flora.

agrotóxicos e meio ambiente
Esquema do movimento dos agrotóxicos em ecossistemas aquáticos

Agrotóxicos nos Alimentos

Uma vez sendo produtos utilizados diretamente nos sistemas agrícolas, os agrotóxicos permanecem nos alimentos, mesmo depois de lavados.

Portanto, nós ingerimos grande parte dessas substâncias. Observe que o consumo contínuo desses produtos acarreta distúrbios e diversas doenças.

Alimentos e agrotóxicos
Alimentos e o símbolo dos agrotóxicos

Agrotóxicos no Brasil

No Brasil, o registro de agrotóxicos é regulado pelo Ministério da Agricultura e pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O uso dos agrotóxicos no país apresenta um crescimento expressivo nos últimos anos.

consumo agrotóxico no brasil
Consumo de agrotóxicos no Brasil

Dos produtos cultivados e que apresentam alta concentração de agrotóxicos, destacam-se legumes, verduras e frutas como: pimentão, uva, pepino, morango, alface, cenoura, etc.

Dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostram que o Brasil é o maior consumidor desses produtos no mundo, desde 2008.

Embora seja um negócio gigantesco e lucrativo, atualmente existem outras possibilidades, como adubos e agrotóxicos de origem orgânica. Isso explica o crescimento do mercado de “produtos orgânicos”, pois eles não utilizam agrotóxicos, mas sim, inseticidas de origem orgânica.

A lei responsável pelo uso dos agrotóxicos no Brasil é a Lei Federal nº 7.802 que foi proposta em 1989. Segundo ela:

Agrotóxicos são os produtos e os agentes de processos físicos, químicos ou biológicos, destinados ao uso nos setores de produção, no armazenamento e beneficiamento dos produtos agrícolas, nas pastagens, na proteção de florestas, nativas ou implantadas, e de outros ecossistemas e também de ambientes urbanos, hídricos e industriais, cuja finalidade seja alterar a composição da flora ou da fauna, a fim de preservá-las da ação danosa dos seres vivos considerados nocivos.”

Leia também sobreAgricultura Orgânica.

Agrotóxicos nos alimentos brasileiros

O país ainda tem um grande problema com a falta de fiscalização, seja pela quantidade permitida ou ainda, pela venda ilegal desses produtos.

Os resíduos de agrotóxicos em alimentos é uma preocupação relacionada com o uso de agrotóxicos. A qualidade dos alimentos é avaliada e monitorada pelo Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA).

A principal função do PARA é assegurar que a quantidade de agrotóxicos utilizada nos alimentos esteja de acordo com o Limite Máximo de Resíduo (LMR) permitido.

lista anvisa
Lista de alimentos com agrotóxicos no Brasil

Doenças Causadas por Agrotóxicos

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) são registradas 20 mil mortes por ano devido o consumo de agrotóxicos.

A intoxicação por agrotóxicos pode gerar diversas doenças, das quais se destacam:

  • Câncer e paralisia;
  • Problemas neurológicos e cognitivos;
  • Dificuldades respiratórias;
  • Irritações na pele e alergias;
  • Aborto e má formação do feto.

Vale lembrar que os trabalhadores rurais sofrem demasiado com os agrotóxicos. Isso porque eles manuseiam esses produtos e, na maior parte das vezes, sem proteção adequada.

História dos Agrotóxicos

Os agrotóxicos foram desenvolvidos em meados do século XIX pelo químico austríaco Othmar Zeidler (1850-1911). No entanto, suas propriedades pesticidas foram descobertas somente no século XX, em 1939.

Na segunda guerra mundial, eles foram empregados para evitar a proliferação de doenças causadas por insetos, sobretudo a malária, pois ela afetava grande parte da população de soldados.

Mais tarde, essas substâncias passaram a ser utilizadas na agricultura visto o resultado que causavam em pragas, insetos e plantas chamadas de “daninhas”.

Você também pode se interessar por Biologia no Enem.

Atualizado em
Carolina Batista
Carolina Batista
Técnica em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (2011) e Bacharelada em Química Tecnológica e Industrial pela Universidade Federal de Alagoas (2018).