Animais Extintos

Juliana Diana

Os animais extintos são aqueles que desapareceram por diversos motivos do planeta Terra, sejam por fenômenos naturais ou pela intervenção humana na natureza.

Os principais motivos são: a caça predatória, a pesca, a contaminação do solo, da água, do ar, destruição de habitats, mudanças climáticas, utilização de substâncias tóxicas.

Infelizmente, a lista de animais extintos bem como os animais em risco de extinção aumenta com o passar dos anos.

Note que o termo “animais extintos”, também está relacionado aos animais que não se encontram mais na natureza, mas que vivem em cativeiro.

Dessa maneira, muitos projetos para a reprodução desses animais com o intuito de salvar as espécies estão espalhados pelo mundo.

Além disso, há projetos de engenharia genética que enfocam na clonagem de animais que já foram extintos, chamado de “desextinção”.

Lista de animais extintos

A lista de animais que já passaram pelo planeta terra é muito extensa. Conheça a seguir 30 animais que foram extintos com o passar dos anos, começando pelos mais recentes até aqueles que foram extintos há milhares de anos.

1. Tartaruga gigante de Galápagos (Chelonoidis niger)

Tartaruga gigante de galápagos
A tartaruga gigante de Galápagos foi extinta da natureza há mais de 150 anos

O último exemplar da tartaruga gigante de Galápagos morreu no ano de 2012, onde vivia em cativeiro. Na natureza, a espécie já era considerada extinta há mais de 150 anos.

Os animais desta espécie viviam por mais de 100 anos. Atualmente, pesquisadores do mundo todo realizam estudos para recuperar a espécie a partir da extração do DNA.

2. Rinoceronte negro do oeste africano (Diceros bicornis)

Rinoceronte negro do oeste africano
O rinoceronte negro do oeste africano foi extinto em 2011

Esta espécie de rinoceronte é nativa do continente africano e foi extinto recentemente. O registro da morte do último exemplar consta no ano de 2011.

A principal causa da extinção do rinoceronte negro do oeste africano é a caça predatória.

3. Limpa-folha-do-Nordeste (Philydor novaesi)

Limpa-folha do Nordeste
O limpa-folha-do-Nordeste foi visto pela última vez em 2011

O limpa-folha-do-Nordeste foi visto pela última vez no ano de 2011, quando foi considerado extinto. Endêmica da Mata Atlântica, essa ave era considerada de pequeno porte, pois possuía cerca de 20 cm de comprimento.

4. Foca-monge-do-caribe (Monachus tropicalis)

Foca-monge-do-caribe
A foca-monge-do-Caribe foi extinta em 2008

A foca-monge-do-Caribe é um mamífero que costumava habitar o mar do Caribe. Esta espécie foi considerada extinta por volta do ano de 2008.

A principal causa de sua extinção foi decorrente da caça para utilização da pele e fins alimentícios.

5. Golfinho-do-rio-chinês (Lipotes vexillifer)

Golfinho do rio chinês
O golfinho-do-rio-chinês foi considerado extinto em 2007

Conhecido como o golfinho-lacustre-chinês, essa espécie foi extinta em 2007.

A principal causa de sua extinção foi a intervenção do homem na natureza ao provocar diversos desequilíbrios no ecossistema do animal, como poluição das águas, navegação excessiva, bem como a caça indiscriminada.

6. Caburé-de-Pernambuco (Glaucidium mooreorum)

caburé de pernambuco
O caburé-de-Pernambuco foi extinto em 2004

O caburé-de-Pernambuco é uma coruja que foi considerada extinta em 2004. Esta espécie possuía cerca de 14 cm de comprimento.

7. Ararinha-azul (Cyanopsitta spixii)

ararinha azul
A ararinha-azul foi extinta da natureza no ano 2000

A ararinha-azul é uma ave que tem como habitat natural a caatinga nordestina. Esta espécie foi considerada extinta no ano 2000. Atualmente existem algumas em cativeiros no Brasil, Alemanha, Espanha e Qatar.

Diversas associações fomentam projetos de recuperação da espécie.

8. Ibex-dos-Pirineus (Capra pyrenaica pyrenaica)

Ibex dos Pirineus
O Ibex-dos-Pirineus foi considerado extinto duas vezes

A última espécie do Ibex-dos-Pirineus morreu no ano de 1997. O principal habitat desta animal era o norte da Espanha e sul da França.

Ele foi o primeiro a ser considerado extinto por duas vezes. Na década de 80, algumas espécies viviam em cativeiro, contribuindo para a realização de programas de reprodução. No entanto, foi em 1997 que a última espécie viva morreu.

9. Maçarico-esquimó (Numenius borealis)

maçarico-esquimó
O maçarico-esquimó foi extinto em 1994

O maçarico-esquimó é uma espécie de ave que viveu nas pradarias norte-americanas e nos Pampas da América do Sul.

Foi considerado extinto no ano de 1994, quando se teve os últimos registros.

10. Tigre-de-Java (Panthera tigris sondaica)

tigre de java
O tigre-de-Java foi extinto em 1994

Esta espécie de tigre foi nativo da Ilha de Java, na Indonésia, e foi extinto por volta do ano de 1994.

As principais causas de sua extinção estão relacionadas a perda de seu habitat, ocasionada, sobretudo, pela expansão da agricultura.

11. Tubarão-lagarto (Schroederichthys bivius)

Tubarão-lagarto
O tubarão-lagarto foi considerado extinto em 1988

O tubarão-lagarto foi uma espécie considerada extinta no ano de 1988, data em que foi visto o último exemplar.

A principal causa relacionada à sua extinção foi a poluição dos oceanos, além do tráfego intenso de navios no local em que o animal vivia e se reproduzia.

12. Mutum-do-Nordeste (Mitu mitu mitu)

Mutum do Nordeste
O mutum-do-Nordeste foi extinto da natureza mas ainda é encontrado em cativeiro

O mutum-do-Nordeste é uma ave nativa da Mata Atlântica e foi extinta da natureza nos anos 30, porém, atualmente ainda é possível encontrar algumas poucas espécies em cativeiro.

As principais causas de sua extinção estão ligadas à caça e, sobretudo, à destruição de seu habitat para o plantio de cana-de-açúcar na região.

13. Rato-candango (Juscelinomys candango)

Rato candango
O rato-candango foi extinto em 1960

O rato-candango é uma animal endêmico do cerrado brasileiro e que habitava a região do Planalto Central.

Foi considerado extinto em 1960, sendo que a causa principal de sua extinção foi a degradação de seu habitat, causada pela construção da cidade de Brasília.

14. Tilacino (Thylacinus cynocephalus)

Lobo da tasmânia
O tilacino foi extinto na década de 30

Conhecido popularmente como lobo-da-tasmânia ou tigre-da-tasmânia, o tilacino é nativo da Austrália e da Nova Guiné.

Esse animal foi extinto na década de 30, sendo que a maior causa pelo desaparecimento da espécie foi a caça predatória.

15. Bandicoot-pés-porco (Chaeropus ecaudatus)

bandicoot pés porco
Esta espécie de marsupial foi extinta no início do século XX

Espécie de marsupial nativo da Austrália, seu desaparecimento ocorreu no início do século XX, sendo que a causa é até hoje desconhecida.

16. Perereca-de-santo-andré (Phrynomedusa fimbriata)

perereca de santo andré
A perereca-de-santo-andré foi considerada extinta nos anos 20

Esta espécie de anfíbio foi extinta nos anos 20. Seu habitat era o estado de São Paulo, mais precisamente a região da cidade de Santo André.

Pesquisadores ainda não desvendaram a causa do desaparecimento da espécie.

17. Pombo-passageiro (Ectopistes migratorius)

Pombo passageiro
O pombo-passageiro está extinto desde 1914

O pombo-passageiro é uma espécie que foi extinta no ano de 1914. Essa ave era habitante dos Estados Unidos e vivia em grupos gigantescos.

Foi considerada a maior extinção causada pelo homem, decorrente da caça predatória.

18. Tigre-do-Cáspio (Panthera tigris virgata)

Tigre do Cáspio
O tigre-do-cáspio foi extinto por volta do ano de 1960

Também conhecido como tigre persa, essa espécie de tigre habitava o Cáucaso (região da Europa oriental e da Ásia ocidental).

O tigre-do-cáspio foi extinto por volta de 1960. No entanto, desde 2017 cientistas e ambientalistas estão tentando, através da manipulação genética, trazer de volta esse animal.

19. Lobo-de-Honshu (Canis lupus hodophilax)

Lobo-de-Honshu
O lobo-da-honshu foi extinto em 1905

O lobo-de-honshu foi um pequeno lobo que habitava a ilha de Honshu, no Japão.

Foi considerado extinto em 1905, sendo que a principal causa foi a expansão da agricultura, além de caça predatória.

20. Quagga (Equus quagga quagga)

Quagga
O quagga era uma espécie de zebra que foi extinta em 1883

O quagga era uma espécie de zebra que habitava a África do Sul e foi extinta no século XIX, decorrente da caça por sua pele e couro.

O último da espécie morreu no zoológico de Amsterdam, em 1883.

21. Raposa-das-Falkland (Dusicyon australis)

Raposa-das-Falkland
A raposa-das-Falkland foi considerada extinta no século XIX

Conhecido como o lobo-das-malvinas ou warrah, esse canídeo é endêmico das ilhas Malvinas.

A raposa-das-Falkland foi considerada extinta no século XIX, principalmente pela caça que causava interesse pela sua pele.

22. Cabra montesa (Capra pyrenaica lusitânica)

cabra montesa
A caba montesa foi extinta no século XIX

A cabra montesa ficou também conhecida como Íbex-português.

Esta espécie habitava o norte de Portugal e da Espanha e foi extinta no século XIX principalmente pela caça.

23. Norfolk Kaka (Nestor productus)

Norfolk Kaka
A Norfolk Kaka foi extinta no século XIX

A Norfolk Kaka é uma ave que recebe esse nome pois vivia nas ilhas Norfolk, na Austrália. Ela foi extinta no século XIX.

24. Leão-do-Cabo (Panthera leo melanochaita)

Leão do Cabo
O leão-do-cabo foi extinto por volta de 1865

Esta espécie de leão nativa da África do Sul foi extinta por volta de 1865.

A principal causa de sua extinção se deve a recorrente caça esportiva e para proteger as propriedades e os rebanhos.

25. Rato-de-Fernando-de-Noronha (Noronhomys vespuccii)

Rato-de-Fernando-de-Noronha
O rato-de-fernando-de-noronha foi extinto no século XVI

Esta espécie de rato foi endêmica do arquipélago de Noronha, região nordeste do país.

Esses grandes ratos foram extintos no século XVI, sendo o primeiro mamífero da fauna brasileira a ser extinto.

26. Mamute

mamute lanoso
O mamute foi extinto há mais de 4 mil anos.

Os mamutes sofreram caça predatória e devido às mudanças climáticas, acabaram por desaparecerem do planeta.

Eles foram considerados extintos há mais de 4 mil anos.

27. Tigre-de-dente-de-sabre (Smilodon)

Tigre-de-dente-de-sabre
O tigre-de-dente-de-sabre foi extinto há cerca de 10 mil anos

O tigre-de-dente-de-sabre foi considerado extinto cerca de 10 mil anos atrás (Período Pleistoceno).

Ele habitava o continente americano, entretanto, mudanças climáticas e a caça predatória levaram essa espécie à extinção.

28. Arctodus (Arctodus simus)

arctodus
O arctodus foi um urso gigante extinto há mais de 11 mil anos

O arctodus era uma espécie de urso gigante que viveu na América do Sul e do Norte. Este animal chegava a mais de 3 metros de altura quando estava de pé.

Extinto há cerca de 11 mil anos, a principal causa relacionada à sua extinção foram as mudanças climáticas.

29. Unicórnio-da-Sibéria (Elasmotherium sibericum)

unicórnio da sibéria
O unicórnio-da-Sibéria foi extinto há 100 mil anos

O unicórnio-da-sibéria foi uma espécie de rinoceronte gigante e vivia entre os continentes europeu e asiático.

Não se sabe exatamente a data de sua extinção, por isso pesquisadores apontam que isso ocorreu há 200 mil ou 100 mil anos atrás.

Estudos apontam que a principal causa da sua extinção foi a limitação de alimentos, visto que este animal comia somente gramas duras e secas.

30. Dinossauro

dinossauros
Os dinossauros foram extintos há mais de 66 milhões de anos

Os dinossauros foram extintos há mais de 66 milhões de anos atrás, entre o fim do período Cretáceo e início do Terciário. Eram uma espécie de répteis gigantes que habitaram a superfície terrestre.

A teoria mais provável sobre sua extinção está relacionada à queda de um meteoro.

Juliana Diana
Juliana Diana
Licenciada em Ciências Biológicas pelas Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) em 2007. Pós-graduada em Informática na Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 2010. Doutora em Gestão do Conhecimento pela UFSC em 2019.