Felinos

Juliana Diana

Os felinos são animais que fazem parte da família dos mamíferos, reunindo espécies de pequeno, médio e grande porte.

Com ampla distribuição geográfica, os felinos são conhecidos por sua capacidade de caça, além disso são carnívoros obrigatórios.

Características dos felinos

Os felinos apresentam características que são comuns entre as espécies:

  • Tem garras longas e encurvadas;
  • As unhas são retráteis, ou seja, o animal escolhe mantê-las recolhidas;
  • As patas da frente possuem 5 dedos enquanto as patas traseiras apenas 4 dedos;
  • Possuem olfato e audição aguçados;
  • Apresentam capacidade de visão noturna ampliadas;
  • Possuem espinha flexível, permitindo que subam em árvores com facilidade.

Destaca-se que os felinos podem ser classificados como doméstico ou selvagem. Em um contexto histórico alguns felinos eram domesticados, o que atualmente acontece somente com o gato.

Espécies de felinos

Conheça a seguir uma lista com 10 espécies de felinos.

1. Gato doméstico (Felis silvestris catus)

gato doméstico
Gato doméstico

O gato doméstico é um dos felinos mais populares e muito comum como animal de estimação. Possui aproximadamente 250 espécies deste felino de pequeno porte.

Sua alimentação é composta por pequenos animais, especialmente roedores, aves e répteis.

Seu tempo médio de vida é de 15 anos, seu peso varia de acordo com a espécie, podendo chegar a até 7 quilos.

Com hábitos noturnos, os gatos tendem a dormir mais do que outros animais, entre 13 e 14 horas diárias, especialmente como forma de conservar energia.

Seu comportamento independente e preguiçoso é uma de suas principais características, inspirando inclusive personagens de diferentes filmes como Garfield, O Gato de Botas e Gato Félix.

2. Gato-leopardo-asiático (Felis Prionailurus bengalensis)

gato leopardo asiático
Gato-leopardo-asiático

O gato-leopardo-asiático é uma espécie de felino que vive principalmente no sudoeste asiático e subcontinente indiano. Leva este nome devido a sua semelhança física com o leopardo, porém pertence a gêneros diferentes: enquanto o gato-leopardo é do gênero Prionailurus, o leopardo pertence ao gênero Panthera.

Muito semelhante ao gato doméstico, o gato-leopardo pode medir até 45 cm, cerca de 20 cm de cauda e pesar até 7 quilos.

Com unhas grandes e afiadas costuma subir em árvores com facilidade, normalmente em busca de alimento, como roedores e aves. Além desses animais, também costuma se alimentar de animais de pequeno porte como répteis, anfíbios e lebres.

É um animal que, até o momento, não apresenta risco de extinção, porém, instituições de proteção aos animais destacam que caso não haja controle do comércio deste animal, ele pode se tornar ameaçado.

3. Jaguatirica (Leopardus pardalis)

jaguatirica
Jaguatirica

A jaguatirica é um felino que pode ser encontrado no Brasil, pois seu habitat costuma ser florestas tropicais, subtropicais, savanas e mangues.

Com uma aparência semelhante à outros felinos, especialmente a onça-pintada, a jaguatirica possui pelos curtos, na cor dourada ou cinza claro e diversas manchas pretas distribuídas pelo corpo.

É considerado um felino de médio porte, mede cerca de 50 cm e pode pesar até 15 quilos.

A alimentação deste felino varia entre aves, roedores, coelhos e répteis. A expectativa de vida de uma jaguatirica que vive em seu habitat natural é de cerca de 10 anos e em cativeiro pode chegar a 20 anos.

É um felino que normalmente inicia suas atividades de caça no final do dia e início da noite, porém em períodos chuvosos e nublados pode ser encontrado ativo durante o dia.

4. Leão (Panthera leo)

leão
Leão

O leão é um felino conhecido por seu comportamento agressivo, dominador e destemido, por isso recebe a fama de "rei da selva". Seu habitat natural é a África subsaariana e a Ásia, local onde já se encontra em risco de extinção.

Considerado um felino de grande porte, o leão adulto pode atingir entre 1,80 e 2,40 metros e peso que varia de 170 a 190 quilos. Seus pelos podem variar na cor amarelo claro ao marrom escuro e uma juba característica que se desenvolve a partir com o passar do tempo.

Um leão macho precisa de uma média de 7 quilos de carne por dia, enquanto a fêmea se satisfaz com aproximadamente 5 quilos.

Em alguns períodos a caça pode apresentar um ritmo irregular, fazendo com que muitas vezes o leão fique alguns dias sem alimento, porém em momento de caça farta, a ingestão de alimentos pode chegar a 30 quilos em uma única vez.

Por apresentar um comportamento agressivo, sua alimentação é feita a partir da caça de outros animais, como zebras, veados, antílopes e girafas.

Conheça também:

5. Leopardo (Panthera Pardus)

leopardo
Leopardo

O leopardo é um dos felinos que tem origem nas regiões da África e da Ásia. Apresenta entre 1,30 e 1,65 metros de comprimento e aproximadamente 65 centímetros de altura. Seu peso pode variar entre 30 e 90 quilos, dependendo principalmente da alimentação.

É um felino ágil, por isso uma de suas características mais marcantes é a caça rápida à sua presa, que costuma ser impalas e gnus, animais típicos que vivem nas savanas.

É um animal muito forte, que consegue carregar animais com até 6 quilos a mais que o seu. Além disso, costuma carregar suas presas para cima de árvores, a fim de tirar do alcance de outros predadores, especialmente os leões e as hienas.

O leopardo e a onça-pintada são muito semelhantes fisicamente, especialmente pelas cores amarela e manchas pretas em todo o corpo, além do formato da cabeça.

A diferença entre eles está na padronagem do pelo e no formato das manchas, enquanto o leopardo tem manchas pequenas e escuras, a onça-pintada apresenta as manchas em formato de rosetas.

O formato da cabeça também as distingue, onde o leopardo possui a cabeça menor e mais esguia, a onça-pintada possui uma cabeça mais robusta.

Leia também sobre:

6. Lince-ibérico (Lynx pardinus)

lince-hibérico
Lince-ibérico

O lince-ibérico é um animal típico da Península Ibérica e é considerado o felino mais ameaçado de extinção.

Apresenta cabeça menor que o corpo, que por sua vez possui pelos na cor amarelo claro com pequenas manchas pretas espalhadas. Também possui pelos nas orelhas e uma espécie de colar de pelos, que se assemelha a uma barba.

Medindo entre 85 e 110 centímetros, os linces possuem pernas e caudas curtas, esta por sua vez pode chegar a 30 centímetros de comprimento. O macho costuma pesar entre 13 e 27 quilos, enquanto a fêmea tem peso médio de 10 quilos.

Considerada uma espécie solitária, os linces costumam caçar animais como roedores, aves, répteis, anfíbios, veados e até patos. A caça é realizada aos poucos, pois o lince tende a perseguir sua presa lentamente de forma que esteja a uma distância pequena para que o ataque seja feito em poucos passos.

7. Onça-pintada (Panthera onca)

onça-pintada
Onça-pintada

A onça-pintada é o felino que pode ser encontrado no Brasil, pois seu habitat engloba o continente americano, fazendo assim com que este animal seja visto desde o sul dos Estados Unidos até o norte da Argentina, incluindo assim regiões brasileiras como Pantanal, Amazônia e Cerrado.

Em alguns locais a espécie já está extinta, porém devido a sua ampla distribuição é considerado um animal classificado como "quase ameaçada".

Sua aparência é marcante, especialmente por conta dos pelos dourados e suas manchas pretas bem definidas, sua cabeça arredondada e robusta, além das patas grandes.

É um dos felinos de grande porte, pesando entre 56 e 92 quilos e comprimento que varia de 1,10 a 1,85 metros.

É um animal que vive solitário e um predador muito importante na cadeia alimentar, principalmente por não apresentar restrição, visto que come o que for possível caçar.

Você também pode se interessar por:

8. Pantera negra

Pantera-negra
Pantera negra

A pantera negra é uma variação da onça-pintada, sendo que a diferença está na cor dos pelos.

A coloração preta é causada pelo gene responsável pela distribuição do pigmento preto na parte interna do pelo, ou seja, representa melanina em excesso.

De acordo com a luminosidade é possível perceber que as manchas características da onça-pintada permanecem na pantera-negra.

Para a caça, ao possuir uma única cor, a camuflagem se torna mais difícil do que possuir cores diferentes.

9. Puma (Puma concolor)

Puma
Puma

O puma é um felino nativo da América que também pode ser conhecido como onça-parda ou suçuarana. Encontrado em diversos ambientes, fazendo deste o mamífero terrestre com maior distribuição geográfica no ocidente, passando por locais com clima tropical, desertos e subártico.

O puma pode medir até 1,55 metro de comprimento (sem a cauda) e seu peso pode chegar a 72 quilos. Sua coloração e falta de manchas no corpo o distingue de outros felinos, sua cor normalmente é acinzentada.

Mais ativo no período da noite, o puma vive solitário e é considerado um predador oportunista, não se limitando a um grupo de presas.

Em alguns locais já foi extinta, sendo a principal causa a caça por esporte ou retaliação por ataques ao gado, além de destruição do habitat.

10. Tigre (Panthera tigris)

tigre
Tigre

O tigre é um dos maiores felinos do reino animal. Considerado imponente, com garras fores, unhas e dentes afiados fazem com que este animal tenha como uma de suas características mais marcantes sua agressividade no momento da caça e defesa.

Seu tamanho pode variar entre 1,40 e 2,60 metros, sem contar a cauda que pode chegar a mais de um metro. Seu peso é de aproximadamente 200 quilos.

A pelagem dourada e listas pretas distribuídas pelo corpo são únicas, ou seja, é a forma de identificação de cada animal.

Os tigres são animais que raramente são vistos em grupos, pois vivem sozinhos ou com seus filhotes. Em situações de caça, caso outro tigre apareça, a presa é compartilhada.

Os animais mais caçados pelos tigres são leopardos, tartarugas, crocodilos e até mesmo outros tigres.

São animais típicos da Ásia, especialmente em países como Rússia, China, Malásia, Tailândia, Índia e Vietnã. Três espécies de tigres foram extintos, sendo: tigre-de-bale-, tigre-de-java e tigre-do-cáspio.

Você também pode se interessar por:

Juliana Diana
Juliana Diana
Licenciada em Ciências Biológicas pelas Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) em 2007. Pós-graduada em Informática na Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 2010. Doutora em Gestão do Conhecimento pela UFSC em 2019.