Animais da Amazônia

Lana Magalhães

A Amazônia é reconhecida mundialmente pela sua exuberante biodiversidade, onde encontram-se cerca de 45 mil espécies de plantas e animais vertebrados.

A região amazônica é responsável por cerca de 20% de toda a diversidade faunística do planeta, incluindo muitas espécies de animais ameaçadas de extinção, além das que ocorrem exclusivamente neste bioma.

Alguns grupos de animais são mais diversos na Amazônia do que em qualquer outro local do mundo. A enorme variedade de espécies impressiona e encanta os apaixonados pela natureza.

Animais Vertebrados da Amazônia

Conheça os exemplos de animais mais conhecidos da Amazônia:

Anfíbios

Sapo-cururu
O cururu-pé-de-pato é um dos anfíbios mais conhecidos da Amazônia

A Amazônia por ser uma floresta tropical, formada por terra firme, rios e igarapés, com áreas periodicamente inundadas, apresenta variados tipos de ecossistemas. Além disso, as características do clima e a elevada precipitação favorece a ocorrência de anfíbios, pois uma das fases do seu ciclo de vida ocorre na água.

Os sapos, rãs e pererecas são os anfíbios mais abundantes da Amazônia, onde vivem mais de 427 espécies.

Somente na Amazônia Brasileira são conhecidas 14 famílias de anfíbios anuros correspondendo a 221 espécies. Aproximadamente 82% dessas espécies são endêmicas do bioma amazônico.

Para se ter uma ideia, 32 novas espécies de anfíbios foram descritas na Amazônia entre 2014 e 2015. E as descobertas não param, por exemplo, mais uma rã foi descoberta já no início de 2019 e batizada de Allobates tinae.

Alguns dos anfíbios mais conhecidos da Amazônia são:

  • Sapo cururu (Bufo marinus)
  • Sapo-de-chifre-da-Amazônia (Ceratophrys comuta)
  • Sapo cururu-pé-de-pato (Pipa pipa)
  • Rã-kambô (Phyllomedusa bicolor)

Répteis

Tartaruga matamatá
A tartaruga matamatá desperta atenção de muitos caçadores

A Amazônia é famosa pela variedade de répteis, sendo conhecidas na Amazônia brasileira 315 espécies, o que sugere uma riqueza representativa em relação aos demais biomas brasileiros.

O consumo de carne e ovos de alguns répteis colocaram espécies em riscos de extinção. A caça predatória é outra ameaça à conservação dos répteis.

Os répteis mais conhecidos na Amazônia são:

  • Jacaré açu (Melanosuschus niger)
  • Jacaretinga (Caiman crocodilus)
  • Tracajá (Podocnemis unifilis)
  • Matamatá (Chelus fimbriatus)
  • Cobra cascavel (Crotalus sp.)
  • Cobra jararaca (Bothrops sp.)
  • Cobra sucuri (Eunectes murinus)

Aves

Gavião-real
O gavião-real é uma das aves mais imponentes da Amazônia

As aves representam um dos grupos mais estudados da Amazônia. Já foram levantadas cerca de 1.000 espécies de aves na Amazônia brasileira, correspondendo a cerca de 16% do total das espécies descritas no planeta.

A diversidade de plumagens ocasionou a procura predatória para venda e, muitas espécies da Amazônia tornaram-se ameaçadas de extinção.

Algumas das aves mais conhecidas da Amazônia são:

  • Papagaio (Amazona aestiva)
  • Uirapuru (Cyphorhinus aradus)
  • Gavião real (Harpia harpyja)
  • Periquito-de-asa-branca (Brotogeris versicolurus)
  • Tucano (Ramphastos toco)
  • Coruja-das-torres (Tyto furcata)
  • Mutum (Crax fasciolata)
  • Arara azul (Anodorhynchus hyacinthinus)
  • Caburé-da-amazônia (Glaucidium hardyi)
  • Sanhaçu-da-amazônia (Tangara episcopus)
  • Cigana (Opisthocomus hoazin)

Peixes

Pirarucu
O pirarucu é um dos maiores peixes de água doce do mundo e pesa até 200 kg

Das 24 mil espécies de peixes de água doce ou salgadas conhecidas no mundo, cerca 3 mil encontram-se na Amazônia. Isso representa 85% das espécies de peixes da América do Sul.

E a descoberta de novas espécies ainda acontece, 93 novas espécies de peixes foram descritas entre 2014 e 2015.

A pesca predatória é responsável por muitas dessas espécies tornarem-se ameaçadas de extinção. Ao mesmo tempo, o peixe é a base da alimentação de muitas comunidades amazônicas, que realizam a pesca de subsistência.

A construção de hidrelétricas em rios amazônicos é outro fator que pode levar ao desaparecimento de espécies de peixes. Por isso, esse é um assunto muito polêmico entre ambientalistas e políticos.

Os peixes mais conhecidos na Amazônia são:

  • Pirarucu (Arapaima gigas)
  • Tucunaré (Cichla ocellaris)
  • Tambaqui (Colossoma macropomum)
  • Pintado (Pseudoplatystoma corruscans)
  • Aruanã (Osteoglossum bicirrhosum)
  • Matrinxã (Brycon cephalus)
  • Pacu (Piaractus mesopotamicus)
  • Pirarara (Phractocephalus hemeliopterus)
  • Piranha-vermelha (Pygocentrus nattereri)

Mamíferos

Boto cor-de-rosa
O boto cor-de-rosa é muito relacionado a lendas na região amazônica

Estima-se que existam mais de 420 espécies de mamíferos na Amazônia.

Espécies de mamíferos ainda são descobertas na Amazônia, 20 novas espécies foram registradas entre 2014 e 2015. Dentre elas, uma ganha maior destaque, por ser de maior porte, um novo golfinho fluvial (Inia araguaiaensis), com população mais restrita e provavelmente de poucos indivíduos.

Alguns dos mamíferos mais conhecidos da Amazônia são:

  • Onça-pintada (Panthera onca)
  • Boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis)
  • Bicho-preguiça (Bradypus variegatus)
  • Peixe-boi (Trichechus inungui)
  • Anta (Tapirus kobomani)
  • Macaco guariba (Alouatta puruensis)
  • Macaco prego (Sapojus macrocephalus)
  • Capivara (Hydrochoerus hydrochaeris)

Animais Invertebrados da Amazônia

Borboleta Morpho
A borboleta do gênero Morpho, de azul brilhante, é facilmente encontrada na floresta amazônica

Além dos grandes grupos de animais vertebrados, a Amazônia também apresenta diversidade de invertebrados. Estima-se que existam mais de 100 mil invertebrados amazônicos.

A copa das árvores é o habitat de muitas espécies de invertebrados na Amazônia, onde podem ser encontradas mais de centenas de espécies.

Os números de espécies de invertebrados impressiona, confira alguns dados:

  • Entre 90 a 120 mil espécies de insetos, o que representa 10% da diversidade mundial
  • 218 espécies de mosquitos
  • 600 espécies de abelhas nativas, conhecidas como abelhas sem ferrão ou abelhas indígenas
  • Cerca 2.200 espécies de borboletas
  • Mais de 1.000 espécies de formigas

Um exemplo bem conhecido de animal invertebrado amazônico é a formiga tucandeira (Paraponera clavata). Ela é famosa pela picada dolorosa que causa e pelo ritual dos indígenas Sateré-mawé, no qual o menino deve vestir luvas repletas de formigas e se manter com ela por alguns minutos.

tucandeira
A formiga tucandeira é temida por sua dolorosa picada, uma das mais fortes do reino animal

Estima-se que a riqueza de invertebrados seja muito superior ao que se conhece atualmente. Porém, esse grupo de animais é pouco estudado, considerando a riqueza existente.

Ainda é preciso muitos anos de pesquisas e investimentos para que possamos conhecer os verdadeiros números de espécies de invertebrados da Amazônia. Além disso, muitas espécies encontram-se ameaçadas e, provavelmente desapareçam antes de serem conhecidas.

Espécies endêmicas da Amazônia

sauim
O sauim-de-coleira ocorre apenas nas proximidades de Manaus, e é considerado criticamente em perigo de extinção

As espécies endêmicas são aquelas que ocorrem exclusivamente em um determinado ecossistema.

A Amazônia abriga muitas espécies animais que não são encontradas em outras regiões do Brasil e do planeta. Por isso, a conservação dessas espécies é ainda mais importante, já que não podem ser encontradas em outros locais.

É o caso das espécies choca-de-garganta-preta (Clytoctantes atrogularis), barranqueiro-escuro (Automolus melanopezus), sauim-de-coleira (Saguinus bicolor) e o galo-da-serra (Rupicola rupicola).

Saiba mais, leia também:

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.