Mangue


O Mangue é um tipo de vegetação típica das regiões alagadiças denominadas de manguezal.

É um ecossistema costeiro e demasiado úmido presente nas zonas tropicais e subtropicais.

Desempenha um importante papel na preservação de diversas espécies vegetais e animais, além de auxiliar no desgaste (erosão). Isso porque fixa o solo nas áreas em que ele ocorre, evitando assim, o assoreamento das praias.

Dessa maneira, os manguezais, considerados ambientes rico em biodiversidade, surge do contato do ambiente terrestre e marítimo, ou seja, dos rios e dos mares.

No Brasil, há presença desse ecossistema em toda a costa litorânea (desde norte e sul), sendo o país que possui a maior faixa de manguezal do planeta. São aproximadamente 20 mil km2 de extensão.

No geral, em outras partes do continente americano encontramos esse tipo de ecossistema, estando presente ambém nos continentes africano, asiático e na Oceania.

Imagem de um mangue

Características

Os manguezais são ambientes ricos em nutrientes, o que decorre da abundância de matéria orgânica em decomposição, e possuem uma vegetação denominada “mangue”. Além disso, apresentam uma fauna características, visto as condições de marés que caracterizam esses ecossistemas.

São fonte de alimento para diversas espécies e ainda para o ser humano, uma vez que muitas famílias vivem da venda de espécies extraídas do local.

O ambiente lodoso dos manguezais proporciona um solo com pouca oxigenação, com grande quantidade de água salobra. o que gera um odor característico. Isso levou diversas espécies de plantas e arbustos a encontrar forma de adaptação, posto que possuem raízes externas (aéreas) que auxiliam na busca do oxigênio na superfície.

Tipos de Mangue

De acordo com as condições de sobrevivência nos ambientes lodosos dos manguezais, as três espécies vegetais presentes, chamadas de mangues, são classificadas em:

  • Mangue-branco (Laguncularia racemosa)
  • Mangue-vermelho (Rhizophora mangle)
  • Mangue siriúba (Avicena schaueriana)

Fauna

A fauna dos manguezais é formada por inúmeras espécies de crustáceos, peixes, moluscos, além de reunir algumas espécies de mamíferos, aves, répteis e anfíbios.

São exemplos caranguejo, ostra, camarões, cobra, crocodilo, lagarto, tartaruga, lontra, sagui, peixe-boi marinho, mexilhão, minhoca, garça, urubu, gaivota, gavião, dentre outros.

Problemas Ambientais

O manguezal é considerado um dos ecossistemas mais ameaçados. Os principais problemas para o desequilíbrio ecológico desses locais são poluição, exploração dos recursos naturais, ocupação desordenada, turismo e aquecimento global.

Para tanto, a Lei n° 4.771 de 15 de setembro de 1965 situa o manguezal como Área de Preservação Permanente (APP). Com efeito, dia 26 de julho é comemorado o “Dia Internacional de Defesa dos Manguezais”.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente (2009), “Os manguezais abrangem cerca de 1.225.444 hectares em quase todo o litoral brasileiro, desde o Oiapoque, no Amapá, até a Laguna em Santa Catarina, constituindo zonas de elevada produtividade biológica, uma vez que acolhem representantes de todos os elos da cadeia alimentar. Estão morfologicamente associados a costas de baixa energia ou a áreas estuarinas, lagunares, baías e enseadas que fornecem a proteção necessária ao seu estabelecimento”.

Leia Vegetação do Brasil.