Células-Tronco


As células-tronco possuem a capacidade de se transformarem em qualquer célula do corpo, podendo assim replicarem-se várias vezes, diferentemente de outras células do organismo.

Esse tipo de célula pode ser encontrado em células embrionárias e em diversas partes do corpo, por exemplo, no sangue, na placenta, no cordão umbilical, na medula óssea, dentre outros.

Além disso, essa capacidade de renovação que acontece por meio da divisão celular, pode ocorrer de maneira induzida nas células-tronco após períodos de inatividade.

Dessa maneira, atualmente, os estudos de engenharia genética tem avançado muito, visto que os cientistas apostam na manipulação de células-tronco para fins terapêuticos, cura e o tratamento de determinadas doenças degenerativas e crônicas, traumas e recuperação de tecidos danificados.

Células tronco
As células-tronco podem se diferenciar em qualquer outro tipo de célula

Tipos

Existem três grandes grupos de células-tronco: as embrionárias, as não embrionárias ou adultas e as induzidas.

Células-tronco embrionárias

As células-tronco embrionárias, como o próprio nome diz, são aquelas encontradas nos embriões, aproximadamente 5 dias após a fecundação. Ou seja, elas se formam no começo do desenvolvimento embrionário.

Esses tipos de células-tronco destacam-se pelo processo chamado de “diferenciação celular”, uma vez que apresentam alta capacidade de se transformarem em qualquer tipo de célula, gerando assim, células especializadas e de diferentes tecidos do corpo.

As células-tronco embrionárias são classificadas em:

  • Células-tronco totipotentes: as quais geram tecidos extraembrionários originando organismos completos. Elas podem se diferenciar em todos os tecidos do corpo humano. Um exemplo é o zigoto.
  • Células-troco pluripotentes: especializadas em gerar células dos três folhetos embrionários (ectoderma, mesoderma e endoderma). Assim, elas podem se transformar em quase todos os tecidos do corpo, exceto placenta e anexos embrionários.

Células-tronco adultas

As células-tronco adultas são células indiferenciadas que possuem a função de renovar e reparar os tecidos do corpo. Porém, elas são menos versáteis do que as células-tronco embrionárias.

Assim, em relação às células-tronco embrionárias, as células adultas não são derivadas de tecidos embrionários e possuem a capacidade de se transformarem em menor escala

As células-tronco adultas são encontradas em todas as partes do corpo humano, especialmente na medula óssea e sangue do cordão umbilical, sendo retiradas dos próprios pacientes para fins medicinais.

Em outras palavras, as células-tronco adultas apresentam maior dificuldade para se dividirem que as embrionárias e, por isso, as pesquisas atuais utilizam em grande parte as célula-tronco embrionárias, com o intuito de produzirem outras.

Células-tronco induzidas

As células-tronco induzidas são aquelas produzidas em laboratório, as primeiras foram produzidas a partir de células da pele, em 2007. Após alguns teste, foi comprovado que estas células podiam se diferenciar nos três folhetos embrionários.

Assim, elas são retiradas de um individuo adulto, o que diminui alguns dos conflitos bioéticos do uso de células-tronco ao excluir o uso de embriões. Essas células representam a possibilidade de tratamento de alguns tipos de doenças, pois representam a possibilidade de reconstrução de tecidos e órgãos.

Saiba mais, leia também:

Curiosidades

  • O primeiro registro de utilização das células-tronco no Brasil, foi para curar lesões de uma fêmea de lobo-guará, atropelada por um caminhão, em 2010. O tratamento durou quatro meses, metade do tempo previsto para a recuperação do animal;
  • Há ainda dois tipos de Células-Tronco: oligotentes, as quais se diferenciam em poucos tecidos, e as unipotentes que se transformam num único tecido.
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.