Astecas


Os astecas formaram uma das mais importantes civilizações que habitaram a América pré-colombiana. Começaram a ocupar o planalto mexicano no final do século XII, vindos da atual Califórnia, dominaram as outras tribos que viviam na região e em pouco tempo construíram um grande império teocrático.

Quando os europeus chegaram à América havia dois tipos básicos de formação social. As chamadas comunidades primitivas e as civilizações dos astecas e dos incas. Os maias, outra grande civilização, já havia sido extinta.

Os astecas haviam construído um império com 500 cidades e 15 milhões de habitantes. Dominavam uma área que se estendia desde o golfo do México até o Oceano Pacífico. Tenochtitlán tornou-se o centro e a mais importante cidade do Império Asteca. Em 1450, contava com cerca de 300 mil habitantes.

Sociedade e Economia Asteca

A sociedade asteca era rigidamente dividida. Abaixo do imperador, considerado semideus, encontrava-se uma aristocracia composta por militares, sacerdotes e altos funcionários públicos. Na base da sociedade estavam os artesãos, os comerciantes, os camponeses e os escravos.

Os camponeses tinham o direito de ocupar e usar a terra, mas estavam sujeitos ao pagamento de um imposto coletivo e ao trabalho gratuito na construção de obras públicas.

A base da economia era a agricultura, seguida pelo artesanato e pelo comércio, que era intenso. O milho era o alimento básico. Como não existia dinheiro usava-se a semente de cacau como referência de valor, a semente era considerada símbolo de riqueza e poder.

Cultura Asteca

A arquitetura foi a arte de maior expressão. A escultura, principalmente de símbolos religiosos, a pintura, que retratava cenas mitológicas e históricas, foram bastante desenvolvidas pelos povos astecas. Possuíam técnicas avançadas na construção de palanques, rampas de transporte, represas e obras de irrigação.

Dominavam a escrita pictórica, com desenhos de objetos e figuras: uma pessoa falando, por exemplo, era representada com tiras de papel saindo da boca. Usavam também a escrita hieroglífica, baseada em símbolos e sons.

Possuíam profundos conhecimentos de medicina, matemática e astronomia. Elaboraram um calendário solar e agrícola, no qual o ano era dividido em 365 dias. Os sacerdotes observavam os astros e eram consultados sobre os mais variados assuntos. O imperador os consultava sobre guerras ou mudanças de tempo.

Saiba mais sobre a Arte Asteca.

Religião Asteca

Os astecas tinham grande devoção a Colibri Azul, deus do Sol do meio dia. O culto ao deus Sol era acompanhado da devoção à Coaticlue, mãe de Colibri Azul; ao Tezcatlipoca, deus da noite; ao Quetzacoatl, deus da sabedoria; e ao Tlaloc, deus da chuva.

O templo de deus do Sol possuía 30 metros de altura e ao seu lado foi construído outro templo para as outras divindades. A cada 52 anos, os astecas construíam um novo templo sobre o anterior para agradecer aos deuses o fato de o mundo não ter acabado. A oferenda de sacrifícios humanos aos deuses era parte muito importante da cultura asteca.

Destruição do Império Asteca

Em 1521, os astecas foram derrotados pelos conquistadores espanhóis, comandados por Cortez. A cidade de Tenochtitlán foi arrasada, Os templos foram destruídos, as peças de ouro foram quase todas derretidas.

A cidade do México foi construída pelos espanhóis no mesmo lugar onde estava localizada Tenochtitlán, que guarda um dos principais patrimônios culturais referentes às sociedades pré-colombianas, as ruínas no Templo Maior.

Continue sua pesquisa!