Maias

Juliana Bezerra

Os maias formaram uma das grandes sociedades que habitavam a América pré-colombiana.

Viviam na região que corresponde a atual Península de Iucatã, no México, como também Belize e partes da Guatemala e Honduras na América Central.

Organização Política dos Maias

Os maias não chegaram a construir um império unificado, como os astecas e os incas.

Organizavam-se politicamente em cidades-estados que, juntamente com as aldeias, formavam unidades políticas independentes, cada qual com um grau de desenvolvimento próprio.

Cidade maia
Cidade maia

Em cada estado a autoridade e o poder eram exercidos em nome de um deus.

O chefe de governo das cidades era assessorado por um conselho e auxiliado por um conjunto de funcionários públicos responsáveis pela manutenção da ordem pública, como os chefes das aldeias, os chefes militares entre outros.

Economia Maia

A economia da civilização maia era basicamente agrícola. Cultivavam o milho, produto considerado sagrado, o algodão, o cacau e o agave.

economia maia
A economia maia era, em grande parte, proveniente da agricultura

Completavam suas atividades econômicas com a caça, a pesca e o artesanato. O modo de produção era coletivo, o solo não era propriedade privada, teoricamente o Estado era o proprietário de todas as terras.

Enquanto membro da aldeia, todo camponês tinha o direito de usá-las e delas tirar o sustento, com obrigação de pagar o imposto coletivo, cobrado pelo Estado.

O Estado apropriava-se também da força de trabalho dos camponeses, obrigando-os a trabalhar gratuitamente na construção de palácios, templos e grandes obras de irrigação e represas.

Sociedade e Cultura dos Maias

A grandiosidade da sociedade maia foi construída com o trabalho de uma população controlada e disciplinada. A organização social era rígida. Existiam três camadas sociais.

  • A camada mais alta era a da família real, dos ocupantes dos principais postos do governo e dos comerciantes.
  • Na segunda camada estavam os servidores do Estado, como os cobradores de impostos, os responsáveis pela defesa e os dirigentes das cerimônias.
  • Na última camada estavam os trabalhadores braçais e os agricultores.

O grupo social mais poderoso, o dos sacerdotes, monopolizava a escrita e os conhecimentos científicos, principalmente a astronomia e a matemática.

Os maias acreditavam que o destino da humanidade era regido pelos deuses, por isso a religião esteve presente em todas as atividades culturais do povo.

Eles desenvolveram um sistema próprio de escrita, até hoje quase indecifrável, baseava-se na representação de objetos e ideias. Sabe-se que possuía alto grau de abstração.

Escrita maia
Escrita Maia

Religião dos Maias

Os maias acreditavam que o destino era regido pelos deuses. Itzamna, senhor do céu, era o deus mais importante. Eram cultuados ainda os deuses da Lua, do Sol, da chuva, do vento, da morte e da vida, além das divindades ligadas à agricultura e à caça.

pintura maia
Pintura Maia

Às divindades eram oferecidos diversos alimentos, sacrifício de animais e de humanos, em cerimônias que incluíam danças e representações teatrais.

Declínio da Civilização Maia

A partir do século IX começou o declínio lento e contínuo da civilização maia. Várias são as hipóteses a respeito desse fato.

Alguns estudiosos acreditam que pode ter sido devido às guerras, lutas internas, invasões ou a má administração em relação à exploração da terra.

O esgotamento do solo teria tornado a produção insuficiente para às necessidades de consumo e obrigado os maias a abandonarem suas principais cidades.

O que se afirma, com certeza, é que quando os espanhóis chegaram à América, a civilização maia não existia mais.

Leia também:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.