Bandeira do Brasil

Juliana Bezerra

A Bandeira do Brasil é composta por um retângulo verde, um losango amarelo, um círculo azul, 27 estrelas brancas e uma faixa branca com a inscrição "Ordem e Progresso" em verde.

O atual modelo é utilizado desde 19 de novembro de 1889 e foi modificado pela última vez através da Lei nº 8.421, de 1992.

O projeto é de Raimundo Teixeira Mendes (1855-1927) e Miguel Lemos (1854-1917), com orientação do astrônomo do Imperial Observatório do Rio de Janeiro, Manuel Pereira Reis (1837-1922). O desenho foi inspirado na bandeira imperial.

Bandeira do Brasil
Bandeira oficial do Brasil

Significado das cores da Bandeira do Brasil

A bandeira atual manteve as cores verde e amarela da bandeira imperial. Porém, o significado das cores foi mudado pelo regime republicano.

A cor verde passou a representar a natureza, enquanto o amarelo remete ao ouro e às riquezas; enquanto o azul e as estrelas fazem referência ao céu na noite de 15 de novembro de 1889.

No entanto, na bandeira imperial, as cores tinham outro significado. Vejamos:

  • Verde - cor do brasão da família Bragança, à qual pertencia Dom Pedro I.
  • Amarelo - homenagem à primeira esposa do imperador, a Imperatriz Leopoldina de Habsburgo, pois o amarelo é a cor da dinastia Habsburgo, que governava a Áustria, a terra natal de Leopoldina.

Formas geométricas na Bandeira Nacional

A bandeira nacional é formada por um retângulo verde e sobre ele estão as seguintes formas geométricas:

  • Losango: representação da mulher como mãe, esposa, irmã e filha.
  • Círculo azul: emblema antigo usado pelos romanos e que remete ao céu e à perfeição.
  • Estrelas: alusão ao aspecto do céu na cidade do Rio de Janeiro, às 8 horas e 30 minutos do dia 15 de novembro de 1889, data da Proclamação da República. A disposição das estrelas deve remeter um observador situado fora do círculo, como detalha a Lei nº 8.421.

Significado das estrelas na Bandeira

No círculo da bandeira são exibidas nove constelações compostas por 27 estrelas em representação a cada uma das unidades da Federação.

A legislação prevê a mudança todas as vezes em que forem acrescentados ou excluídos estados na organização geopolítica da federação.

Bandeira do Brasil estados
Estrelas da Bandeira Nacional

Lema positivista da Bandeira do Brasil

O céu da bandeira é "cortado" por uma faixa branca ascendente com a inscrição "Ordem e Progresso" em verde.

Estas palavras fazem parte de uma frase maior: o amor por princípio, a ordem por base, e o progresso por fim. A autoria é do fundador do Positivismo, Auguste Comte, cujas ideias influenciaram na criação da República.

Críticas não foram poupadas à escolha destas palavras e várias mudanças foram propostas, sem sucesso. Entre as mais significativas estava a do senador Antônio Coelho Rodrigues (1846-1912), em 1896, sugerindo trocar a inscrição pela divisa "Lei e Liberdade".

Hino à Bandeira Nacional

O Hino à Bandeira do Brasil é uma exaltação ao maior símbolo da nação.

A letra foi escrita pelo poeta Olavo Bilac (1865-1918) e a música foi composta pelo maestro Francisco Braga (1868-1945). O hino exalta a bandeira como símbolo nacional, além das belezas naturais e dimensões do Brasil.

História da Bandeira do Brasil

Cerca de dez bandeiras representaram o Brasil desde que o território era colônia, passando pela elevação a Reino Unido e após a independência. Aqui, destacaremos duas delas.

Bandeira Imperial

A primeira bandeira do Brasil independente foi criada pelo pintor francês Jean-Baptiste Debret (1768-1848). Neste momento, Debret trabalhava na corte imperial.

Bandeira do Brasil imperial
Bandeira do Brasil imperial

Primeira Bandeira do Brasil, após a República

Depois do golpe republicano, em 15 de novembro de 1889, a bandeira imperial foi substituída por uma cópia da bandeira dos Estados Unidos nas cores verde e amarelo.

O desenho não agradou ninguém e durou apenas quatro dias como pavilhão nacional. Em seguinda, foi substituído pelo atual.

Primeira Bandeira do Brasil na República
Primeira Bandeira do Brasil na República

Usos da Bandeira Nacional

A Bandeira Nacional é hasteada nos dias de festa ou de luto nacional. Todas as repartições públicas devem exibir uma, bem como escolas de todos os níveis, e sindicatos.

As escolas públicas ou particulares devem, obrigatoriamente, hastear a bandeira ao menos uma vez por semana no decorrer do ano letivo. À noite, se hasteada, a bandeira deve ficar sempre iluminada.

Quando várias bandeiras forem hasteadas ao mesmo tempo, a do Brasil deve ficar ao centro, ser a primeira a atingir o topo e a última a descer.

Dia da Bandeira Nacional

O Dia da Bandeira Nacional foi instituído pelo Decreto nº 4, de 19 de novembro de 1889, que também determinava o seu uso.

A medida estava entre as formas de reconhecimento e reafirmação da República. A nova bandeira, contudo, demorou a conquistar os cidadãos e somente com o Primeiro Centenário da Independência do Brasil, em 1922, o pavilhão foi popularizado.

Temos mais estes textos sobre este assunto para você:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.