Cartilagem

Lana Magalhães

A cartilagem ou tecido cartilaginoso é um tipo de tecido conjuntivo de consistência rígida, mas flexível e elástico.

Esse tipo de tecido não possui vasos sanguíneos, vasos linfáticos ou nervos. Por isso, é considerado um tecido avascular.

O tecido cartilaginoso apresenta uma coloração esbranquiçada ou cinzenta. É encontrado em várias partes do corpo humano, como: nariz, traqueia, laringe, orelhas, cotovelos, joelhos, tornozelos, dentre outras.

Pelo fato da cartilagem ser um tecido avascular, a nutrição das células cartilaginosas é realizada por meio dos vasos sanguíneos do tecido conjuntivo adjacente, o pericôndrio, através de difusão.

Por esse motivo, o tecido cartilaginoso possui uma lenta capacidade de cicatrização e regeneração.

Funções

As principais funções das cartilagens são:

  • Revestimento das articulações ósseas;
  • Amortecimento de impactos e atrito entre os ossos;
  • Auxílio nos movimentos corporais;
  • Sustentação e proteção para algumas partes do corpo.

A presença do tecido cartilaginoso nas articulações responsáveis por sustentar pesos é fundamental, uma vez que esse tecido admite uma grande quantidade de carga. Essa situação ocorre nas regiões do quadril, joelhos e tornozelos.

O tecido cartilaginoso é predominante no sistema esquelético do embrião. Ele serve de molde para os ossos em formação. Durante o proceso de desenvolvimento embrionário, ele vai sendo substituído.

Saiba mais sobre as Articulações do Corpo Humano.

Características

O tecido conjuntivo cartilaginoso é constituído de fibras proteicas elásticas e colágenas. Cerca de 60% é formado por colágeno.

Sua matriz extracelular é abundante e rica em proteínas associadas a um glicídio (glicosaminoglicanas), que confere a consistência firme e flexível ao tecido. As células cartilaginosas ficam imersas na matriz.

O pericôndrio (peri, ao redor e condros, cartilagem) é o tecido conjuntivo que envolve a cartilagem.

Por possuir vasos sanguíneos, o pericôndrio também auxilia na obtenção e absorção dos nutrientes trazidos pelo sangue. Eles são recebidos pela matriz e distribuídos entre as células cartilaginosas.

Saiba mais sobre o Tecido Conjuntivo.

Células do Tecido Cartilaginoso

A cartilagem é formada a partir de células mesenquimais (indiferenciadas), que originam as células jovens, os condroblastos. Elas depois crescem e se transformam em células maduras, os condrócitos.

Portanto, são dois tipos de células que compõem o tecido cartilaginoso:

  1. Condrócitos: células adultas arredondadas (condros, cartilagem e citos, células) que ficam localizadas dentro de lacunas da matriz. Essa região é uma substância amorfa, com poucas fibras.
  2. Condroblastos: células cartilaginosas jovens (condros, cartilagem e blastos, célula jovem). São responsáveis pela produção da substância intercelular, que proporciona resistência ao tecido cartilaginoso.

Tipos de Cartilagem

As cartilagens são classificadas de acordo com a textura e quantidade de fibras presentes. Elas apresentam três tipos:

  1. Cartilagem Hialina: É formada por fibras de colágeno tipo II, sendo a cartilagem de revestimento ósseo mais abundante do corpo humano. É muito resistente e encontrada na traqueia, na laringe e no septo nasal.
  2. Cartilagem Fibrosa: Também chamada de fibrocartilagem, apresenta grande quantidade de colágeno I e não possui pericôndrio. É encontrada na mandíbula, coluna vertebral (entre as vértebras nos discos intervertebrais), menisco (joelho) e na articulação do púbis.
  3. Cartilagem Elástica: Cartilagem leve e flexível que apresenta grande quantidade de fibras elásticas (elastina) e baixa quantidade de colágeno. É encontrada nos ouvidos, epiglote e laringe.

Tipos de CartilagensCaracterísticas dos tipos de cartilagens

Para saber mais, leia também:

Doenças relacionadas à Cartilagem

Muitas doenças estão associadas ao desgaste da cartilagem. Como exemplos temos a artrose, a osteoartrose e a osteoartrite. Essa última é a doença reumática mais comum, provocada pela lesão da cartilagem articular, que altera sua espessura.

Observe que uma vez que a cartilagem não possui nervos, não causa dores. Esse fator proporciona o avanço de diversas doenças relacionadas ao tecido cartilaginoso, como: doença de Bessel-Hagem, que consiste no desenvolvimento anormal das cartilagens, artrite reumatoide, dentre outras.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.