Tecido Ósseo


O tecido ósseo é uma forma especializada de tecido conjuntivo, no qual as células ósseas encontram-se em uma matriz extracelular rica em colágeno, fosfato de cálcio e íons.

É o principal constituinte do esqueleto.

Apesar de sua estrutura rígida, os ossos são elementos vivos e dinâmicos que estão em constante remodelação.

Classificação do Tecido Ósseo

O tecido ósseo pode ser classificado quanto à sua estrutura macroscópica (observada a olho nu) e microscópica.

Quanto à estrutura macroscópica, o tecido ósseo pode ser classificado em osso compacto e osso esponjoso:

Osso Compacto

É formado por partes sem cavidades visíveis.

Estão tipos ósseos estão relacionados com proteção, suporte e resistência.

Geralmente, são encontrados nas diáfises (haste longa do osso).

Osso Esponjoso

É formado por partes com muitas cavidades intercomunicantes.

Representa a maior parte do tecido ósseo dos ossos curtos, chatos e irregulares.

A maior parte é encontrada nas epífises (as extremidades alargadas de um osso longo).

Quanto a estrutura microscópica, o tecido ósseo pode ser classificado em primário e secundário:

Tecido ósseo primário

Também chamado de não-lamelar ou imaturo.

Apresenta disposição irregular das fibras de colágeno, não forma-se lamelas.

Possui menos minerais e maior quantidade de osteócitos, comparado com o tecido ósseo secundário.

É o primeiro tipo de osso que se forma, ainda durante o desenvolvimento embrionário. Este tecido é pouco frequente em adultos, persistindo em locais de intensa remodelação, como os alvéolos dentários e regiões de inserção de tendões.

Tecido ósseo secundário

Também chamado de lamelar ou maduro, é encontrado nos adultos.

Apresenta as fibras colágenas organizadas em lamelas, que ficam paralelas umas às outras. Os osteócitos se dispõem no interior ou na superfície de cada lamela.

Esse tipo de tecido é composto por um conjunto de camadas de lamelas circulares, concêntricas e com diferentes diâmetros, chamadas de sistemas de Havers ou sistema harvesiano.

Sistemas de havers e osteócitos no tecido ósseo
Tecido ósseo secundário. Os pontos mais claros representam os sistemas de Havers e os pontos pretos são osteócitos

Composição do Tecido Ósseo

O tecido ósseo é formado por células e material extracelular calcificado, a matriz óssea.

As células deste tecido podem ser de três tipos: osteoblastos, osteócitos e osteoclastos.

Os osteoblastos localizam-se periferia do osso e possuem longos prolongamentos citoplasmáticos que tocam os osteoblastos vizinhos.

São responsáveis pela produção da matriz óssea que se deposita ao seu redor. Quando aprisionados pela matriz recém-sintetizada, passam a ser chamados de osteócitos.

Os osteócitos são as células mais abundantes do tecido ósseo. Ao ficarem retidos na matriz celular, as projeções citoplasmáticas de cada célula diminui. Assim, os canais onde esses prolongamentos estavam situados servem de comunicação entre uma lacuna e outra.

Também é através desses canais que as substâncias nutritivas e o gás oxigênio chegam às células ósseas. Os canais ósseos constituem uma complexa rede, responsável pela manutenção e vitalidade da matriz óssea.

Os osteoclastos são células volumosas e multinucleadas (6 a 50 núcleos). Originam-se da fusão das células do sangue, os monócitos. Entram em atividade na fase de reabsorção óssea, pois podem se mover nas superfícies ósseas e destruir áreas lesadas ou envelhecidas.

Com isto, permitem a atividade dos osteoblastos que continuam a produção da matriz óssea. A ação dos osteoblastos e osteoclastos faz com que os ossos estejam em contínua remodelação.

A matriz óssea é composta por uma parte orgânica e inorgânica. A parte orgânica é constituída por fibras colágenas, proteoglicanos e glicoproteínas. Enquanto, a parte inorgânica é composta por íons de fosfato e cálcio. Além de outros íons em menor quantidade, como o bicarbonato, magnésio, potássio, sódio e citrato.

Revestimentos dos Ossos

A superfície externa dos ossos é envolvida por uma camada de tecido conjuntivo, o periósteo.

O tecido ósseo é altamente vascularizado. No periósteo existem vasos sanguíneos e nervos que penetram nos ossos através de pequenos orifícios.

A superfície interna dos ossos é revestida pelo endósteo, formado por osteoblastos e osteoclastos.

Funções do Tecido Ósseo

  • Suporte para as partes moles e protege órgãos vitais;
  • Locomoção do corpo;
  • Reservatório de cálcio para o organismo.

Além disso, no interior dos ossos se aloja a medula óssea, que origina células sanguíneas.

Quer saber mais? Leia também sobre o Esqueleto Humano e o Sistema Esquelético.