Ciclo Menstrual

Lana Magalhães

O ciclo menstrual refere-se ao período entre o primeiro dia da menstruação e o primeiro da menstruação seguinte.

Durante o período do ciclo menstrual, o corpo passa por mudanças que o preparam para uma possível gravidez.

A primeira menstruação é chamada de menarca e nos dois ou três primeiros anos é normal que os ciclos sejam um pouco irregulares. Com o tempo, tornam-se mais regulares e tendem a estabilizar até chegar aos 40-45 anos.

A partir desta idade, os ciclos tornam-se novamente irregulares até a fase da menopausa, quando a mulher deixa de menstruar.

Fases do ciclo menstrual

Ciclo menstrual
Fases do ciclo menstrual

Existem duas fases principais do ciclo menstrual que diferem entre si, a fase folicular e a fase lútea. Ainda pode-se reconhecer uma terceira fase, a ovulatória, caracterizada pelo momento da ovulação.

A duração do ciclo menstrual é em torno de 28 dias, embora existam ciclos mais curtos de 21 dias e mais longos de até 35 dias, também considerados normais.

Fase Folicular

Fase folicular

A primeira fase é denominada fase folicular, que dura aproximadamente 14 dias, variando de 9 a 23 dias. Esta fase recebe este nome porque os folículos ovarianos estão em processo de desenvolvimento.

Mas, o que são os folículos ovarianos? Eles são encontrados nos ovários e abrigam os óvulos imaturos que serão liberados gradativamente ao longo da vida reprodutiva da mulher.

A fase folicular começa no primeiro dia de sangramento até a liberação do óvulo, a fase de ovulação. A menstruação, período de sangramento, dura em média 5 dias, embora possa oscilar entre 3 a 7 dias.

Nos primeiros dias da fase folicular ocorre grande produção do hormônio FSH (folículo estimulante), responsável por estimular os ovários a produzir óvulos maduros.

Com o amadurecimento dos folículos, também há alta produção do hormônio estrogênio, resultando no espessamento do endométrio e formação de vasos, condições que tornam o útero preparado para receber o óvulo fecundado e iniciar a gravidez.

Ao final da fase, o principal folículo continua seu desenvolvimento e crescimento, secretando estrogênio cada vez mais rápido, levando ao pico de estradiol por volta do décimo dia.

Em geral, o principal folículo continua seu desenvolvimento e aumenta de tamanho. A secreção de estrogênio continua elevada, garantindo que o óvulo está em condições de ser liberado.

Outra característica é a mudança que ocorre no muco no colo uterino, o qual se torna fino e aquoso. Todas essas alterações consistem na preparação do útero para a possível chegada dos espermatozoides e consequente fecundação.

Fase Ovulatória

Fase ovulatória

A fase ovulatória consiste na liberação do óvulo maduro e em condições de ser fecundado, o qual segue para as trompas de Falópio ou tubas uterinas e se encaminha para o útero. Esse processo consiste na ovulação.

O dia da ovulação varia conforme a duração do ciclo. Em muitos casos, ela ocorre no 14º dia do ciclo. Porém, isso não é uma regra e a maioria das mulheres ovulam em dias diferentes do ciclo.

O óvulo possui um curto período de vida, em torno de 24 horas. Para que a gravidez ocorra é preciso manter relações sexuais no período fértil da mulher. Já os espermatozoides podem permanecer viáveis por até 5 dias no corpo feminino.

Por esse motivo, deve-se considerar que relações sexuais sem o uso de métodos contraceptivos e até 5 dias antes da ovulação possam resultar em gravidez.

Fase Lútea ou Luteínica

Fase lútea

A fase lútea começa com a formação do corpo lúteo, ela compreende o período desde a ovulação até ao primeiro dia da próxima menstruação.

A formação do corpo lúteo ou corpo amarelo ocorre após a ovulação devido a transformação das paredes dos folículos ovarianos que se transformam em uma estrutura secretora do hormônio progesterona, o mais ativo nessa fase.

Em geral, a fase lútea dura em torno de 12 a 16 dias. O corpo lúteo pode se degradar ou mantém-se ativo, indicando uma possível gravidez.

A progesterona promove um maior revestimento do endométrio, preparando o útero para receber o óvulo fecundado e fixação do zigoto.

Se de fato ocorrer a nidação, inicia a produção de hCG (Gonadotrofina Coriônica Humana), conhecido como o hormônio da gravidez, mantendo o corpo lúteo ativo.

Se não ocorrer a fecundação, o corpo lúteo se degenera e inicia-se um novo ciclo com a vinda da menstruação.

Calendário Menstrual

O calendário menstrual ou tabelinha é um método utilizado para prever o dia provável da ovulação, ou seja, o período mais fértil da mulher.

Por exemplo, se o ciclo menstrual for de 28 dias, a ovulação ocorre no 14º dia após o primeiro dia de sangramento.

Porém, considerando o tempo de vida dos espermatozoides é necessário considerar alguns dias antes da ovulação como de alta probabilidade para o risco de gravidez.

Deve-se evitar relações sexuais cinco dias antes e cinco dias depois do provável dia da ovulação. Nos demais dias do ciclo, as chances de engravidar são menores.

Cabe ressaltar que esse método não é seguro para evitar uma gravidez indesejada e também não previne contra as Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.