Sexualidade


A sexualidade é um conceito que está baseado na atração sexual e na afetividade compartilhada entre as pessoas.

É muito comum pensar em sexualidade e logo remeter ao sexo. Todavia, ela pode estar relacionada com outras maneiras pela busca do prazer e também com os sentimentos compartilhados. Note que o termo “sexo” refere-se ou aos órgãos genitais ou ao ato sexual.

A sexualidade é muito relativa e pessoal, visto que o que pode ser considerado prazeroso para alguns, pode não ser para outros. Além disso, ela se desenvolve de acordo com as experiências de cada pessoa.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS):

A sexualidade faz parte da personalidade de cada um, é uma necessidade básica e um aspecto do ser humano que não pode ser separado de outros aspectos da vida. Sexualidade não é sinônimo de coito (relação sexual) e não se limita à ocorrência ou não de orgasmo. Sexualidade é muito mais que isso, é a energia que motiva a encontrar o amor, contato e intimidade e se expressa na forma de sentir, nos movimentos das pessoas, e como estas tocam e são tocadas. A sexualidade influencia pensamentos, sentimentos, ações e interações e, portanto, a saúde física e mental. Se saúde é um direito humano fundamental, a saúde sexual também deveria ser considerada um direito humano básico.”

Note que a sexualidade está presente em todas as fases da nossa vida. Geralmente, o desejo sexual surge na puberdade, por volta dos 12 anos, sendo uma característica natural dos seres humanos.

Atualmente, a “Orientação Sexual” é um tema transversal que deve ser abordado nas escolas como forma de compreender esse conceito e de todos os outros que se relacionam com ele: sexo, afetividade, gênero, métodos contraceptivos, aborto, gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis, etc.

Gênero e Identidade de Gênero

O conceito de gênero está relacionado com o de sexualidade posto que faz referência aos gêneros masculino e feminino.

A identidade de gênero é, por sua vez, o gênero com o qual o indivíduo se identifica. Nesse caso, existem pessoas que desde crianças nascem com determinado sexo, no entanto, se identificam com outro. Esses são chamados de transgêneros.

Importante destacar que a violência de gênero é gerada pelo preconceito com o sexo oposto. Ela envolve agressões físicas, verbais e psicológicas. Geralmente são mulheres que sofrem com esse tipo de violência.

Vale ressaltar que práticas machistas e sexistas estão relacionadas com a violência de gênero. Além disso, temos o conceito de androcentrismo onde o pensamento masculino é colocado no centro.

Orientação Sexual e Afetividade

A orientação sexual é outro aspecto importante da sexualidade humana. Isso dependerá do gênero que atrai uma pessoa.

Um indivíduo pode ser considerado heterossexual quando a atração e os sentimentos ocorrem entre pessoas do sexo oposto. Esse tipo de relação é chamada de heteroafetiva.

Os homossexuais ou homoafetivos são aqueles que se sentem atraídos por pessoas do mesmo sexo. E por fim, há os bissexuais ou biafetivos onde o interesse e afetividade envolve os dois gêneros.

Leia também sobre outros temas relacionados: