Como fazer uma monografia


Monografia é um trabalho dissertativo que se dedica a um estudo específico. Ele é exigido na maior parte das universidades como trabalho de conclusão de curso, mais conhecido pelo temível nome “TCC”.

Trata-se de uma tese, o que lhe traz uma complexidade maior do que outro trabalho que você faça durante o curso universitário, especialmente tendo em conta o seu caráter científico.

É de tal forma desenvolvida que a sua elaboração pode levar um ano e é considerada uma disciplina do curso. A monografia envolve muita pesquisa, que é justamente o que dá mais credibilidade ao trabalho, além de reuniões com o orientador.

Ela deve ser feita de acordo com as regras da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Depois do trabalho escrito, o mesmo pode ser apresentado para uma banca examinadora.

Como fazer: passo a passo

1. Escolha o tema

Esquema de escolha do tema TCC
Esquema de escolha do tema do TCC

Quem escolhe o tema é você, então, deve levar em consideração as suas áreas de interesse ao encontro da sua relevância.

Como você deverá passar boa parte do ano elaborando a sua monografia, não vale a pena escolher algo com o qual não se sinta muito à vontade. O resultado é melhor se você tiver gosto em fazê-lo.

Depois de escolher o tema você vai precisar delimitar o assunto. Um dos motivos é que um tema pode ser muito muito abrangente e você não acaba mais de escrever.

O outro motivo é que a escolha do tema deve expressar um problema. Isso quer dizer que você tem que apresentar uma situação (que é o problema), mostrar o que se fala acerca do mesmo e tirar as suas conclusões.

É muito importante pesquisar se existe material que o ajude a desenvolver o seu trabalho e se há boas fontes que possam ser usadas para dar mais credibilidade a sua monografia.

Nessa altura, vale a pena pensar fazer um balanço entre o tema e o orientador que esteja mais voltado para ele. A relação com o orientador também deve ser levada em conta pelo simples fato de ser mais prazeroso trabalhar com alguém com quem temos alguma afinidade.

2. Planeje o seu tempo

Boneco correndo em cima de relógios

Antes de começar o trabalho você precisa saber com quanto tempo pode contar. Além de evitar estresse desnecessário, você se organiza a ponto de ter a noção do tempo que pode despender em cada fase do projeto: pesquisa, elaboração do texto e formatação do trabalho, sem contar com as reuniões com o professor orientador.

Peça ajuda do orientador e agende com ele as suas reuniões, lembrando que provavelmente ele tem outros projetos sob sua orientação e nem sempre estará disponível para você.

E o mais importante: planejou, cumpra!

3. Monte a estrutura

Planificação de trabalho

Coloque no papel os pontos que serão abordados no seu trabalho.

Crie uma espécie de índice, com títulos e subtítulos, considerando a estrutura básica: introdução, desenvolvimento e conclusão. Isso ajudará você a orientar o seu pensamento e o caminho que faça mais sentido.

É claro que no fim você terá algo muito diferente, afinal à medida que desenvolve a sua pesquisa vai descobrindo coisas novas e sentindo a necessidade de falar sobre algo que não pensava em falar (nunca esquecendo da delimitação do tema, claro!). O índice do trabalho somente fica pronto no fim, isto é apenas uma espécie de bússola.

4. Entenda as normas antes de começar

Logo da ABNT

É importante saber como fazer as coisas para desde o início seguir as regras. No caso das citações, por exemplo, fazer tudo para somente no final colocar de acordo com as exigências pode ser muito trabalhoso, além do risco que você corre de deixar passar algo despercebido.

À medida que fizer citações também faça as referências bibliográficas. Isso fará com que você poupe um tempo precioso.

As normas referentes à apresentação do trabalho (o que deve conter na capa e no sumário, por exemplo) você pode deixar para o fim, momento em que finalmente dirá: A tese está pronta! Vamos aos pormenores.

Plágio: nem pensar!

Mesmo que não seja sua intenção copiar o texto de ninguém, é importante lembrar que as citações (que dão mais credibilidade ao seu trabalho) podem ser consideradas plágios se você não as fizer de forma correta, ou seja, sem identificar que aquela ideia que você citou não é sua.

Há três tipos de citações:

  • Citação direta, que transcreve as palavras do autor;
  • Citação indireta, que se baseia em uma obra;
  • Citação de citação, que menciona citação que tenha sido feita por um autor.

Saiba mais:

5. Organize-se e inspire-se

Mesa de estudo

Durante a pesquisa, aponte tudo o que considera interessante e que possa ser aproveitado. Se encontrou algo que acha que ainda pode vir a ser utilizado, anote. Não confie na sua memória.

Utilize a técnica do fichamento. Fará toda a diferença.

Organize o seu local de trabalho também. Tente se alojar num local calmo e onde haja espaço para ter o seu material. Será ótimo se você tiver um lugar reservado para isso, em que tenha tudo pronto sem que seja preciso arrumar sempre que vai fazer mais um pouco da sua monografia.

É isso! Sente-se, concentre-se e desfrute o seu projeto!

Estrutura da monografia

A NBR 14724:2005 é a norma da ABNT que especifica as exigências para os trabalhos acadêmicos, considerando os elementos pré-textuais (que antecedem o trabalho em si), textuais (o trabalho em si) e pós-textuais (os que são complementos do trabalho).

Estrutura da monografia de acordo com a NBR 14724:2011
Estrutura da monografia de acordo com a NBR 14724:2011

Elementos textuais

Introdução

Aqui você apresenta o problema e a sua relevância. Na introdução você informa o que as pessoas encontrarão no seu trabalho.

Desenvolvimento

Aqui você desenvolve as ideias que na introdução foram apenas citadas. Você deve utilizar referências que deem mais credibilidade ao seu trabalho e que acima de tudo comprovam a relevância do tema.

Conclusão

No fim da monografia, você deve retomar a apresentação do problema e revisitar os aspectos mencionados ao longo do desenvolvimento do seu texto.

Você deve fazer um resumo do que foi abordado no seu trabalho e apresentar a conclusão do seu estudo.

Leia também:

Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.