Complexo de Golgi


O Complexo de Golgi ou Aparelho de Golgi, ou ainda Complexo Golgiense, é uma organela de células eucariontes, composta de discos membranosos achatados e empilhados.

Suas funções são modificar, armazenar e exportar proteínas sintetizadas no retículo endoplasmático rugoso e além disso, origina os lisossomos e os acrossomos dos espermatozoides.

Complexo de GolgiEstrutura de um dictiossoma.

Funções

Na face cis da cisterna as vesículas recebidas do RER contém proteínas (produzidas pelos ribossomos associados ao retículo) que serão modificadas e dobradas.

Algumas dessas proteínas são glicosiladas, ou seja, sofrem reação de adição de um açúcar no RER. Esse processo é completado no Golgi, caso contrário, essas proteínas podem se tornar inativas.

Na face trans as proteínas são "empacotadas" em vesículas membranosas. Desse modo, são originadas muitas enzimas, bem como os lisossomos primários e os peroxissomos.

Enquanto essas organelas ficam no citoplasma da célula, as proteínas são muitas vezes enviadas para fora da célula.

Uma outra função do Complexo de Golgi é a formação do acrossomo que se localiza na cabeça do espermatozoide.

O acrossomo é o resultado da fusão de vários lisossomos formando uma grande vesícula, que contem enzimas digestivas para auxiliar na perfuração da membrana do óvulo.

Leia também:

Estrutura

O Complexo de Golgi é composto de estruturas chamadas dictiossomas. Cada uma dessas estruturas é constituída por dobras de membrana que formam pequenos sacos achatados e empilhados chamados cisternas. As cisternas possuem duas faces: cis e trans.

A face trans é côncava e direcionada para a membrana plasmática. Está ligada ao Retículo Liso (REL), de quem recebe membranas para a formação de vesículas de secreção que contem as substâncias armazenadas.

Essas vesículas saem da célula e atuam em diferentes locais do organismo. Por exemplo, enzimas usadas na digestão, hormônios e muco são secretadas no Aparelho de Golgi.

A face cis é convexa e está associada com o Retículo Rugoso (RER), de quem recebe vesículas de transição ou transferência contendo proteínas.