Conferência de Potsdam


A Conferência de Potsdam foi um encontro realizado entre os dias 17 de julho a 2 de agosto de 1945 na Alemanha. Recebe esse nome pois ocorreu na cidade alemã de Potsdam.

Resumo

O intuito central da Conferência de Potsdam era definir o valor que a Alemanha pagaria pelos atos realizados durante a Segunda Guerra Mundial (Nazismo) e estabelecer a divisão do país.

Os países que estavam à frente da discussão pertenciam ao bloco que já se considerava vitorioso: os Estados Unidos, a Grã-Bretanha e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

Os líderes que estavam no encontro eram aliados da Segunda Guerra: o Reino Unido, a União Soviética e os Estados Unidos. Os representantes de cada país eram: o estadunidense Harry S. Truman, o russo Josef Stalin e o britânico Clement Attlee.

Dessa maneira, ficou estabelecido que os alemães deveriam pagar indenizações no valor total de US$ 20 bilhões.

Desse valor, 50% era destinado à União Soviética, 14% à Grã-Bretanha, 12,5% aos Estados Unidos e 10% para a França. Além disso, A Alemanha seria dividida em zonas de ocupação.

Saiba mais sobre a Segunda Guerra Mundial nos artigos:

Conferência de Yalta e Conferência de Teerã

Além da Conferência de Potsdam, a Conferência de Yalta e de Teerã também objetivaram estabelecer as fronteiras, as posses e os interesses pelos países aliados.

Antes do término da Segunda Guerra Mundial ocorreu a Conferência de Teerã entre os dias 28 de novembro a 1 de dezembro de 1943, no Irã.

Depois dela, teve a Conferência de Yalta (ou Conferência da Crimeia) realizada entre os dias 4 e 11 de fevereiro de 1945 na cidade de Yalta, na região da Crimeia.

E, por fim, realizou-se a Conferência de Potsdam, já para definir o período pós-guerra. No total, foram três encontros entre os Estados Unidos, A Grã-Bretanha e União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) durante a Segunda Guerra Mundial.

Conferência de São Francisco

A Conferência de São Francisco ou Tratado de Paz com o Japão foi assinado em 1951 na cidade de São Francisco, Califórnia. Cerca de 50 nações assinaram o tratado para estabelecer a paz mundial no período do pós-guerra.

Doutrina Truman e Plano Marshall

Embora os Estados Unidos e a União Soviética tenham sido aliados durante o período da Segunda Guerra, a expansão do comunismo russo incomodava cada vez mais os americanos.

Com isso, a partir de 1947 foi implementada a Doutrina Truman. O intuito central era impedir a expansão do comunismo russo.

Além disso, essas ações pretendiam auxiliar na reconstrução e no estabelecimento de diversos países europeus que foram assolados durante a segunda guerra.

Esse conjunto de medidas estratégicas de teor diplomático, econômico e militar foi proposta durante o governo do Presidente estadunidense Harry S. Truman (1945-1953).

A partir disso, as duas superpotências mundiais, Estados Unidos e União Soviética se tornam inimigos. Isso desencadeou a corrida armamentista e consequentemente a Guerra Fria que dividiu o mundo em dois blocos: socialista e capitalista.

Aliado à Doutrina Truman estava o Plano Marshall ou Programa de Recuperação Europeia. O intuito era auxiliar na reconstrução dos países europeus por meio de empréstimos a juros baixos.

Vale lembrar que tanto a Doutrina Truman quanto o Plano Marshall foram estratégias dos Estados Unidos de combater a expansão do comunismo russo noutros países da Europa.

Que tal saber mais sobre o Socialismo e o Capitalismo?